mag72

World Skate Street League apresenta Skateboarding World Championship – Dobradinha Brazuca.

Publicado por AdrenaNews 82 views0

Mais um domingo histórico para o skate brasileiro, com muitas emoções no Parque do Anhembi, em São Paulo. O público apaixonado pelo skate, compareceu em massa para celebrar mais um triunfo do skate brazuca. As brasileiras, Pâmela Rosa e Rayssa Leal, conquistaram os dois lugares mais altos do pódio no World Skate Street League Skateboarding World Championship, Mundial de Skate Street, etapa final da Street League Skateboarding (SLS), encerrada neste domingo, em São Paulo. “Estou muito feliz. Consegui o título tão esperado aqui no Brasil, em São Paulo. Essa torcida maravilhosa. Só tenho a agradecer a todos pelo carinho”, comemorou a campeã Pamela Rosa.

Pâmela e Rayssa , conquistaram os dois lugares mais altos do pódio. Foto: Julio Detefon – CBSk

A final feminina foi bastante acirrada. Mas as brasileiras tiveram a torcida como aliadas, que vibrou a cada volta e manobra não apenas de Pâmela e Rayssa. mas também de Gabriela Mazetto, que terminou em sexto lugar. Mas a graça e simpatia de Rayssa Leal, de apenas 11 anos, foi a grande atração do torneio. “Vim para cá para me divertir. Ter ficado em segundo lugar é como se fosse uma vitória mim. Estou muito, muito feliz”, festejou Rayssa. Ela, que sonha estar em Tóquio ano vem, disse “Estou muito empolgada com o fato de estar nos Jogos Olímpicos. Ainda não está garantido, mas minha expectativa é grande”, disse a skatista, que tem nas brasileiras suas maiores ídolos.

Rayssa Leal em ação. Foto: Julio Tio Verde – Média Guide

Com o resultado, Pâmela Rosa, a campeã, somou 80 mil pontos no ranking. Rayssa Leal, a segunda colocada, somou 64 mil pontos. Com isso, as duas brasileiras, que já lideram o ranking olímpico, estão cada vez perto de representar o Brasil na estreia da modalidade em Tóquio 2020. A terceira colocada foi a japonesa Aori Nishimura. “A torcida brasileira foi sensacional. Sem dúvida isso me deu força para encarar essa final e levar o título. Dedico essa vitória ao meu tio maninho que faleceu ontem à noite”, completou Pâmela Rosa.

Pâmela Rosa em ação. Foto: Julio Tio Verde – Média Guide

A nossa terceira representante na grande final feminina, Gabriela Mazeto, era só alegria.”Foi muito importante pra mim. Foi minha primeira final (de Street League). Estava muito empolgada, muito focada. A torcida brasileira sempre dá uma energia melhor. Só tenho a agradecer a todos”, completou Gabriela Mazeto.

Gabriela Mazeto em ação. Foto: Julio Detefon – CBSk

No masculino o maior campeão mundial de skate street da atualidade, o norte-americano Nyjah Huston, faturou seu sexto título, ao vencer a etapa final da Street League Skateboarding (SLS). “Hoje foi um dia incrível! Gostaria de agradecer a todos que vieram prestigiar o evento”, disse o campeão. “Não foi fácil vencer esta etapa porque todos os skatistas andaram muito. Mas dei o meu melhor e acabei levando o título. Estou muito feliz!”, festejou o californiano de 24 anos.

Nyjah Huston em ação. Foto: Matheus Orsi

Com os 80 mil pontos que faturou pela etapa paulista do mundial, Nyjah deve reassumir a liderança do ranking, que definirá os skatistas que disputarão a primeira edição do skate em Jogos Olímpicos. “Agora volto para casa para celebrar esta vitória e continuar evoluindo para chegar bem na Olimpíada”, completou Nyjah, que obteve por sua manobra uma nota 9,7, a mais alta da final.

Assim como no feminino a bateria foi bastante acirrada, com menos de um ponto de diferença separando o primeiro colocado, o norte-americano Nyjah Houston (36.9 pontos), do quarto, Kelvin Hoefler (36). Empurrado pela torcida, o brasileiro se manteve na briga pelas primeiras posições até a quinta e última tentativa de manobra. Na última tentativa de elevar a sua nota e garantir um lugar no pódio, o brazuca, acabou caindo na hora de realizar a manobra que poderia ter lhe colocado no pódio.

Kelvin Hoefler em ação. Foto: Matheus Orsi

O japonês Yuto Horigome ficou em segundo lugar. O português Gustavo Ribeiro completou o pódio. O brazuca, Kelvin Hoefler ficou muito perto do pódio, finalizando na quarta posição. Assim como já havia acontecido no sábado, o público presente empurrou os brasileiros em cada uma das duas voltas de 45 segundos e nas cinco tentativas de manobra que compõem a bateria. A pontuação final de cada skatista é formada pelas quatro melhores notas desse total de sete apresentações.

Gustavo Ribeiro em ação. Foto: Julio Tio Verde – Média Guide

Feminino:

1ª – Pamela Rosa (BRA) – 25.2 pontos
2ª – Rayssa Leal (BRA) – 24.3
3ª – Aori Nishimura (JAP) – 21.6
4ª – Candy Jacobs (HOL) – 16.2
5ª – Mariah Duran (EUA) – 15.5
6ª – Gabriela Mazetto (BRA) – 14.9
7ª – Alexis Sablone (EUA) – 9.6
8ª – Yumeka Oda (JAP) – 8.7

Masculino:

1º – Nyjah Houston (EUA) – 36.9 pontos
2º – Yuto Horigome (JAP) – 36.6
3º – Gustavo Ribeiro (POR) – 36.2
4º – Kelvin Hoefler (BRA) – 36
5º – Jamie Foy (EUA) – 34.8
6º – Yukito Aoki (JAP) – 33.6
7º – Angelo Caro (PER) – 31.8
8º – Dashawn Jordan (EUA) – 23.4

Ativações:

Assim como no Sábado, várias marcas patrocinadoras e apoiadoras, realizaram varias ativações no domingo, vale destacar os stands da Casio/G-shock, o público se fartou com distribuição de brindes, exposição dos últimos modelos e uma promoção com o sorteio de um relógio e sessões de autógrafos com seus atletas, Pamela Rosa e Kelvin Hoefler.

Stand da Casio/G-shock em ação. Foto: Matheus Orsi

No stand da Urgh, várias ações com distribuição de brindes e exposição de sua nova coleção skatewear foram efetivadas

.

Stand da Urgh em ação. Foto: Matheus Orsi

Já no Stand da BV Financeira, trouxe o trabalho do artista, O Credo, com a curadoria da Ocuparte e suporte da Agencia XYZ Live, além de brindes entre eles uma foto montagem manobrando no half da hora.

Stand da BV Financeira em ação. Foto: Matheus Orsi

Comissão técnica da CBSk:

Entre os intregrantes da comissão técnica da CBSk, Rogério Mancha, consultor técnico, Carlos Barreto e Alison Paz, fisioterapeutas, Maurício Zenaide, médico, Juliane Fechio, psicóloga, e Julio Detefon, coordenador técnico, reforçaram o apoio para todos os skatistas do Brasil presentes no evento.

Brasil nos Jogos de Tóquio 2020:

Pelos critérios estabelecidos para as Olimpíadas, o Brasil poderá contar com até 12 atletas no total em Tóquio – três no Park Feminino, três no Park Masculino, três no Street Feminino e três no Street Masculino.
A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros ao longo das duas janelas classificatórias estabelecidas pela World Skate para a corrida olímpica. A primeira delas vai até 22 de setembro de 2019 – data de encerramento do WS SLS World Championship – e o segundo ciclo acontece de 23 de setembro de 2019 a 31 de maio de 2020.

A Etapa Final do Campeonato Mundial da Street League Skateboarding (SLS) foi organizada pela Effect Sport, com apoio da BV e da Prefeitura de São Paulo por meio da Secretaria Municipal de Turismo.

Reportagem: Valeria Corbucci – Média Guide e Rafael Miramoto – CBSk

Edição: Edson Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72