Vans US Open of Surfing – Segunda-feira dedicada a categoria feminina – Assistam aos vídeos!

Publicado por AdrenaNews 0

A segunda-feira foi dedicada a categoria feminina pelo Vans US Open of Surfing onde foram definidas  as oitavas de final da quarta etapa do WSL Challenger Series na Califórnia. Acessem aos links abaixo com os vídeos.

Lineup Huntington Beach, Califórnia. Foto: Beatriz Ryder – World Surf League

ASSISTAM AOS VÍDEOS COM OS MELHORES MOMENTOS, CLICANDO NOS PLAYERS ABAIXO:

Vans US Open – Highlights Day 3:

Vans US Open – Highlights Weekend Recap:

Apenas as mulheres competiram na segunda-feira e nenhuma surfista da América do Sul se classificou nas ondas pequenas do mar difícil em Huntington Beach. A brasileira Summer Macedo e a peruana Sol Aguirre ainda passaram uma bateria, mas perderam na segunda e ficaram em 17.o lugar no evento. Já as outras quatro sul-americanas, foram eliminadas na primeira fase.

Summer Macedo em ação. Foto: Kenny Morris – World Surf League

O grande destaque do Vans US Open of Surfing é a top do CT que está voltando de contusão, Caroline Marks. Ela fez os recordes do campeonato no domingo, totalizando 16,07 pontos com a nota 8,67 da sua melhor onda. Na segunda-feira, a californiana voltou a brilhar nas esquerdas de Huntington Beach, achando uma boa onda para somar um 8,50 no maior placar do dia, 14,33 pontos. Nesta bateria, a vice-líder no ranking do WSL Challenger Series, Molly Picklum, barrou uma top garantida no CT 2023, Lakey Peterson.

Caroline Marks em ação. Foto: Kenny Morris – World Surf League

Caroline Marks vai disputar o quarto duelo das oitavas de final com a costa-ricense Leilani McGonagle. A primeira bateria ficou 100% japonesa e a segunda 100% australiana. Amuro Tsuzuki está na primeira com Minami Nonaka e Macy Callaghan enfrenta Philippa Anderson. Na terceira, Molly Picklum, que tenta recuperar a vaga no CT perdida no corte da elite no meio da temporada, pega a grande surpresa do Vans US Open of Surfing, a convidada Bella Kenworthy.

Amuro Tsuzuki em ação. Foto: Kenny Morris – World Surf League

Na chave de baixo, que vai apontar a segunda finalista da etapa norte-americana do WSL Challenger Series, duas ex-tops do CT se enfrentarão na quinta bateria, a australiana Bronte Macaulay e a norte-americana Sage Erickson. Na sexta, entra mais uma, a havaiana Bettylou Sakura Johnson, com Sawyer Lindblad. Na sétima, estão a australiana Sophie McCulloch e a taitiana Vahine Fierro. E na última, a líder do ranking e defensora do título do Vans US Open, Caitlin Simmers, contra a espanhola Nadia Erostarbe.

Bronte Macaulay em ação. Foto: Kenny Morris – World Surf League

SUL-AMERICANAS: As norte-americanas Sage Erickson e Sawyer Lindblad, foram as que tiraram Summer Macedo da disputa do título do Vans US Open of Surfing. Summer Macedo até começou bem na segunda-feira, eliminando a número 3 do ranking, Nikki Van Dijk, porém no segundo confronto do dia na sexta bateria da segunda fase, largou na frente com nota 5,00, porém foi a única onda boa que achou para mostrar seu surfe no mar difícil de Huntington Beach.

Sage Erickson em ação. Foto: Kenny Morris – World Surf League

Sawyer Lindblad ganhou um 6,83 na melhor dela e Sage Erickson um 5,83 para avançar em segundo lugar. Apesar da eliminação em 17.o lugar, Summer Macedo fechou a segunda-feira em 21.o no ranking, subindo cinco posições, mas ainda pode ser ultrapassada. A peruana Sol Aguirre também tinha ficado em terceiro lugar na segunda batalha por vagas nas oitavas de final. Assim como a brasileira, foi uma bateria muito fraca de ondas, com a australiana Macy Callaghan e a japonesa Minami Nonaka se classificando.

As outras três sul-americanas que competiram na segunda-feira, não passaram pelas suas estreias em Huntington Beach. A peruana Arena Rodriguez Vargas ficou em último contra a havaiana Bettylou Sakura Johnson, a americana Sawyer Lindblad e a francesa Maud Le Car. A atual campeã sul-americana da WSL Latin America, Sophia Medina, foi barrada pela australiana Holly Williams e a espanhola Ariane Ochoa. E Laura Raupp perdeu na bateria que fechou a primeira fase, vencida pela líder do ranking, a americana Caitlin Simmers, campeã do Vans US Open no ano passado.

Caitlin Simmers em ação. Foto: Beatriz Ryder – World Surf League

TRANSMISSÃO AO VIVO: Nesta terça-feira, os homens voltam a competir com dez brasileiros e um peruano disputando a segunda fase, que começa às 7h30 na Califórnia, 11h30 no Brasil, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo YouTube da WSL

PRÓXIMAS BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO VANS US OPEN:

SEGUNDA FASE – 3.o=25.o lugar (US$ 1.500 e 750 pts) e 4.o=37.o lugar (US$ 1.000 e 650 pts):

03: Jake Marshall (EUA), Liam O´Brien (AUS), Mateus Herdy (BRA), Levi Slawson (EUA)
05: Lucca Mesinas (PER), Willian Cardoso (BRA), Michael Dunphy (EUA), Eduardo Motta (BRA)
07: Ian Gentil (HAV), Evan Geiselman (EUA), Thiago Camarão (BRA), Mihimana Braye (TAH)
08: Alejo Muniz (BRA), Shun Murakami (JPN), Keanu Kamiyama (JPN), Joel Vaughan (AUS)
09: Jadson André (BRA), Nolan Rapoza (EUA), Ian Gouveia (BRA), Matheus Navarro (BRA)
10: João Chianca (BRA), Jacob Willcox (AUS), Jordan Lawler (AUS), Joan Duru (FRA)
12: Morgan Cibilic (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA), Ramzi Boukhiam (MAR), Edgard Groggia (BRA)

OITAVAS DE FINAL FEMININAS – 9.o lugar (US$ 2.750 e 3.320 pontos):

1.a: Amuro Tsuzuki (JPN) x Minami Nonaka (JPN)
2.a: Macy Callaghan (AUS) x Philippa Anderson (AUS)
3.a: Molly Picklum (AUS) x Bella Kenworthy (EUA)
4.a: Caroline Marks (EUA) x Leilani McGonagle (CRI)
5.a: Bronte Macaulay (AUS) x Sage Erickson (EUA)
6.a: Bettylou Sakura Johnson (HAV) x Sawyer Lindblad (EUA)
7.a: Sophie McCulloch (AUS) x Vahine Fierro (TAH)
8.a: Caitlin Simmers (EUA) x Nadia Erostarbe (ESP)

RESULTADOS DA SEGUNDA-FEIRA EM HUNTINGTON BEACH:

SEGUNDA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final:

—–3.a=17.o lugar (US$ 2.000 e 1.900 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 1.500 e 1.700 pts):

1.a: 1-Amuro Tsuzuki (JPN), 2-Philippa Anderson (AUS), 3-Courtney Conlogue (EUA), 4-Sarah Scott (AFR)
2.a: 1-Macy Callaghan (AUS), 2-Minami Nonaka (JPN), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Zoe McDougall (HAV)
3.a: 1-Bella Kenworthy (EUA), 2-Leilani McGonagle (CRI), 3-Luana Silva (HAV), 4-Keely Andrew (AUS)
4.a: 1-Caroline Marks (EUA), 2-Molly Picklum (AUS), 3-Mahina Maeda (JPN), 4-Lakey Peterson (EUA)
5.a: 1-Bronte Macaulay (AUS), 2-Bettylou Sakura Johnson (HAV), 3-Mafalda Lopes (PRT), 4-Dimity Stoyle (AUS)
6.a: 1-Sawyer Lindblad (EUA), 2-Sage Erickson (EUA), 3-Summer Macedo (BRA), 4-Rina Matsunaga (JPN)
7.a: 1-Sophie McCulloch (AUS), 2-Nadia Erostarbe (ESP), 3-Ariane Ochoa (ESP), 4-Kirra Pinkerton (EUA)
8.a: 1-Caitlin Simmers (EUA), 2-Vahine Fierro (TAH), 3-Holly Williams (AUS), 4-Coco Ho (HAV)

PRIMEIRA FASE – 3.a=33.o lugar (US$ 1.000 e 700 pts) e 4.a=49.o lugar (US$ 775 e 600 pts):

As 8 primeiras baterias fecharam o domingo:

09: 1-Bronte Macaulay (AUS), 2-Rina Matsunaga (JPN), 3-Nora Liotta (JPN), 4-Chelsea Tuach (BRB)
10: 1-Dimity Stoyle (AUS), 2-Summer Macedo (BRA), 3-Nikki Van Dijk (AUS), 4-Yolanda Hopkins (PRT)
11: 1-Sawyer Lindblad (EUA), 2-Bettylou Sakura Johnson (HAV), 3-Maud Le Car (FRA), 4-Arena Rodriquez Vargas (PER)
12: 1-Sage Erickson (EUA), 2-Mafalda Lopes (PRT), 3-Pauline Ado (FRA), 4-Alyssa Spencer (EUA)
13: 1-Kirra Pinkerton (AUS), 2-Vahine Fierro (TAH), 3-Teresa Bonvalot (PRT), 4-Autumn Hays (EUA)
14: 1-Sophie McCuloch (AUS), 2-Coco Ho (HAV), 3-Keala Tomoda-Bannert (HAV), 4-Samantha Sibley (EUA)
15: 1-Holly Williams (AUS), 2-Ariane Ochoa (ESP), 3-Sophia Medina (BRA), 4-Sara Wakita (JPN)
16: 1-Caitlin Simmers (EUA), 2-Nadia Erostarbe (ESP), 3-Ella McCaffray (EUA), 4-Laura Raupp (BRA)

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o www.worldsurfleague.com A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System. A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com

Reportagem: João Carvalho – World Surf League (WSL)

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas