The Surf Clube SCCP apresenta Hang Loose Surf Attack 2020 – Começa nesta segunda-feira em Ubatuba

Publicado por AdrenaNews 184 views0

O The Surf Clube SCCP apresenta Hang Loose Surf Attack 2020, começa nesta segunda-feira (16) na Praia de Itamambuca, em Ubatuba.

Leo Casal em ação. Foto: Munir El Hage

Reunindo 206 surfistas com até 18 anos de idade, o mais tradicional campeonato de base do País segue até quarta-feira, com duas finais por dia. Atletas de todo o litoral paulista e também de outros oito estados estarão na disputa, patrocinada pela Hang Loose nos últimos 26 anos.

Diego Aguiar em ação. Foto: Munir El Hage

A categoria sub12 abre as disputas, às 8 horas, e também entram no mar a sub10 e a feminina sub16, as duas já definindo os campeões na segunda-feira. Entre os caçulas, dos 26 participantes, sete são meninas, mostrando que o público feminino vem crescendo.

Na feminina, o grande nome é Sophia Medina, primeira campeã do Hang Loose Surf Attack, em 2018. A irmã do bicampeão mundial Gabriel Medina chega embalada da sua primeira final na categoria profissional no CBSurf Pro Tour, também em Ubatuba.

Sophia Medina em ação. Foto: Munir El Hage

A principal rival é a campeã do ano passado, sua xará e companheira de treinos na Praia de Maresias, Sophia Gonçalves que promete uma disputa acirrada pela disputa da categoria feminina.

Sophia Gonçalves em ação. Foto: Munir El Hage

No segundo dia de disputas, a sub12 volta ao mar, fazendo final, junto com a sub14, que também terá decisão na terça-feira, e sub16. O terceiro e último dia do evento terá a sub16 e os mais velhos da sub18. Nos dois dias, Ryan Kainalo é um dos protagonistas, disputando nada menos que três títulos e com chances de alcançar nove conquistas no campeonato. O histórico de títulos de Ryan Kainalo no Hang Loose Surf Attack é incrível.

Ryan Kainalo em ação. Foto: Munir El Hage

Com apenas 14 anos de idade, o surfista de Ubatuba já foi campeão paulista seis vezes, um feito nunca visto nos 32 anos do campeonato de base mais tradicional do Brasil. De fala calma, mas com um surf radical, com manobras poderosas nas ondas, Ryan surge como a grande promessa para o futuro, assim como aconteceu com ícones como Adriano de Souza, Gabriel Medina e Filipe Toledo, que também competiram e foram campeões nesse mesmo evento.

Ele vai competir “em casa”, onde treina diariamente, de olho em possíveis três novas conquistas, o bi na iniciante (sub14) e também na mirim (sub16) e ainda o titulo da júnior (sub18). No surf, os atletas podem competir nas categorias acima de sua idade, como forma de incentivo e melhora técnica e para quem já foi campeão sub16 tendo só 12 anos, a tarefa não é das mais difíceis.

Em sua trajetória na competição, Ryan foi acumulando títulos por todas as categorias que passou. Foi bicampeão petit (sub10), depois comemorou duas vezes na estreantes (sub12), foi campeão em sua categoria atual, a iniciante e já faturou a mirim. “A expectativa está boa, porque o campeonato é no meu quintal de casa,me sinto preparado para qualquer condição de mar e estou com bastante vontade de competir”, diz Ryan.

Ryan Kainalo comemorando com seus amigos. Foto: Munir El Hage

“O Hang Loose Surf Attack é muito importante para qualquer atleta. Estou competindo e ganhando o mesmo campeonato que grandes nomes que hoje estão no CT e são ídolos, como Medina, Adriano, Filipe, entre outros. Legal saber que estou fazendo o mesmo caminho”, elogia Ryan, que tem o apoio da equipe de Ubatuba e de seu pai, Alex Miranda, hoje competidor master.

Apesar de já ter erguido o troféu seis vezes, ele fala que não falta motivação. “A vontade é a mesma, sempre querendo mais”, ressalta o surfista, que já se aventura em campeonatos profissionais, inclusive do Qualifying Series (QS) querendo seguir a carreira. “Os planos são de seguir fazendo bons resultados no pro júnior e depois como profissional”, fala o atleta nascido em São Paulo, mas que optou por morar em Ubatuba, para se dedicar mais ao surf.

Caio Costa é outro nome importante e também vem acumulando comemorações no Hang Loose e no Brasileiro. Competindo em casa aparecem Diego Aguiar e Daniel Adisaka, este defendendo o título sub18.

Caio Costa em ação. Foto: Munir El Hage

Há, ainda, uma lista mais do que especial de nomes de ponta, como o paranaense Anuar Chiah, o cearense radicado no RJ, Cauã Costa, o potiguar Mateus Sena e os catarinenses Léo Casal e Antonio Vitorino.

Anuar Chiah em ação. Foto: Munir El Hage

Outra atração é a disputa por cidades, com os donos da casa mantendo a rivalidade sadia com São Sebastião. Vale destacar que serão adotados protocolos de segurança devido a pandemia do Covid-19 e todos atletas, pais, técnicos e a comissão técnica devem usar máscara de proteção na área próximo ao palanque.

Todo o evento terá transmissão ao vivo pelo site da Federação Paulista de Surf, no link fpsurf.com.br/eventos/20/hla/hla01/news/aovivo1.php ,onde estão disponíveis todas as baterias e o cronograma completo.

O The Surf Club SCCP apresenta Hang Loose Surf Attack 2020 tem os patrocínios de Sthill, Departamento de Esportes Radicais do Corinthians e Rhyno Foam. Apoios: Overboard, Surf Trip, Super Tubes e Kyw. Colaboração da Secretaria de Esportes, da Prefeitura Municipal de Ubatuba. Divulgacão: Waves e FMA Notícias. Organização: Federação Paulista de Surf e Associação Ubatuba de Surf (AUS).

Reportagem: Fabio Maradei – FMA

Edição: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72