Taiwan Open of Surfing – Começou as disputas nas boas ondas de Jinzun Harbour.

Publicado por AdrenaNews 0

Na quarta-feira nas boas ondas em Jinzun Harbour, Taitung, Taiwan, foram definidas as quartas de final femininas, com Sol Aguirre entre as oito concorrentes ao título mundial Pro Junior.

Sol Aguirre em ação. Foto: Tim Hain – WSL

A peruana passou duas baterias e vai enfrentar a japonesa Sara Wakita, na disputa pela última vaga para as semifinais. Já Tainá Hinckel não passou nenhuma e ficou em 13.o lugar, mas o também catarinense Lucas Vicente foi o único do time masculino a estrear com vitória.

Tainá Hinckel em ação. Foto: Tim Hain – WSL

A bicampeã sul-americana Pro Junior de 2017 e 2018, Sol Aguirre, ficou em segundo lugar na sua primeira bateria nas ondas de Jinzun Harbor na quarta-feira. Ela perdeu para a mesma Sara Wakita, que vai reencontrar nas quartas de final. Com a derrota, a peruana teve que passar pela repescagem e despachou a surfista das Ilhas Canárias, Lucia Machado, por 9,33 a 7,03 pontos, no segundo duelo eliminatório do Taiwan Open of Surfing.

Sol voltou a competir no penúltimo confronto do dia e conseguiu a segunda vaga para as quartas de final na terceira bateria da terceira fase, vencida pela norte-americana Alyssa Spencer por 14,33 pontos. A peruana tinha começado bem com nota 5,50 na primeira onda e depois conseguiu um 5,00, que foi suficiente para superar a portuguesa Mafalda Lopes por uma pequena vantagem de 10,50 a 10,06 pontos. Sol Aguirre já garantiu o quinto lugar, mas é a esperança para trazer o primeiro título mundial Pro Junior para a América do Sul.

A catarinense Tainá Hinckel, que neste ano igualou o bicampeonato sul-americano Pro Junior da peruana, não conseguiu mostrar todo o potencial do seu surfe nas ondas de Jinzun Harbor. Ela estreou na primeira bateria do Taiwan Open of Surfing contra duas havaianas, que não deram qualquer chance para a brasileira. Gabriela Bryan venceu somando notas 8,50 e 8,00 e Savanna Stone ficou em segundo com 13,00 pontos. O máximo de nota que Tainá conseguiu foi 4,33 e terminou em último, com 8,53 nas duas ondas computadas.

Na repescagem, a catarinense até começou bem com 6,67 na primeira onda, mas a norte-americana Caitlin Simmers ficou mais ativa dentro d´água, foi em mais ondas e conseguiu notas 6,83 e 5,90, para vencer por 12,73 a 10,97 pontos. Tainá só surfou mais uma até o fim que valeu 4,30 e terminou em 13.o lugar no ranking mundial Pro Junior de 2019 da World Surf League, mas ela só tem 16 anos ainda e poderá tentar o título no próximo ano.

INÍCIO DO MASCULINO – Na categoria masculina, só foi realizada a primeira fase e o catarinense Lucas Vicente, vice-campeão sul-americano Pro Junior em 2019, foi o único a estrear com vitória e a passar direto para a terceira fase. Ele estreou junto com o campeão sul-americano deste ano, o peruano Raul Ríos, que não conseguiu pegar as melhores ondas que entraram nesta segunda bateria e terminou em último, com apenas 8,93 pontos. Já o brasileiro acertou um belo aéreo numa onda que valeu 7,40 e essa nota foi decisiva para derrotar o havaiano Robert Grilho, por uma pequena diferença de 12,73 a 12,43 pontos.

Lucas Vicente em ação. Foto: Matt Dunbar – WSL

O terceiro componente do time sul-americano no Taiwan Open of Surfing é o paulista Fernando Junior, que também ficou em último três baterias depois. Ele só surfou uma onda boa que rendeu nota 6,33 e terminou com 8,86 pontos, contra 16,37 do francês Justin Becret, que somou duas no critério excelente, 8,20 e 8,17. O australiano Xavier Huxtable ficou em segundo com 11,80 e ele volta a enfrentar Fernando Junior na primeira rodada eliminatória.

Fernando Junior em ação. Foto: Tim Hain – WSL

Os dois vão disputar a quinta bateria da repescagem e o peruano Raul Ríos está na terceira, com o sul-africano Luke Slijpen. Quem perder agora, termina em último no evento e em 17.o lugar no ranking mundial Pro Junior da World Surf League, recebendo o mesmo prêmio mínimo de 1.000 dólares que Tainá Hinckel ganhou. O Taiwan Open of Surfing está sendo realizado com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres, como nas etapas do World Surf League Championship Tour.

O Taiwan Open of Surfing está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.

PRÓXIMAS BATERIAS DO TAIWAN OPEN OF SURFING

SEGUNDA FASE – Derrota=17.o lugar com US$ 1.000 de prêmio:

1.a: Joh Azuchi (JPN) x Cheng Shen Fu (TPE)
2.a: Tiago Carrique (FRA) x Tane Bowden (NZL)
3.a: Luke Slijpen (AFR) x Raul Ríos (PER)
4.a: Eli Beukes (AFR) x Monnojo Yahagi (JPN)
5.a: Fernando Junior (BRA) x Xavier Huxtable (AUS)
6.a: Luke Thompson (AFR) x Arashi Murata (JPN)
7.a: Robert Grilho (HAV) x Dakoda Walters (AUS)
8.a: Cole Alves (HAV) x Sage Tutterow (HAV)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 2.000:

1.a: Kirra Pinkerton (EUA) x Amuro Tsuzuki (JPN)
2.a: Savanna Stone (HAV) x Gabriela Bryan (HAV)
3.a: Alyssa Spencer (EUA) x Caitlin Summers (EUA)
4.a: Sol Aguirre (PER) x Sara Wakita (JPN)

RESULTADOS DAS BATERIAS JÁ DISPUTADAS:

TERCEIRA FASE – 1.a e 2.a=Quartas de Final e 3.a=9.o lugar com US$ 1.500:

1.a: 1-Kirra Pinkerton (EUA)=14.64, 2-Gabriela Bryan (HAV)=13.06, 3-Sawyer Lindblad (EUA)=11.03
2.a: 1-Savanna Stone (HAV)=14.24, 2-Amuro Tsuzuki (JPN)=11.34, 3-Bodhi Ligh-Jones (AUS)=6.33
3.a: 1-Alyssa Spencer (EUA)=14.33, 2-Sol Aguirre (PER)=10.50, 3-Mafalda Lopes (PRT)=10.06
4.a: 1-Sara Wakita (JPN)=11.70, 2-Caitlin Summers (EUA)=11.10, 3-Molly Picklum (AUS)=10.14

SEGUNDA FASE – Derrota=13.o lugar com US$ 1.000 de prêmio:

1.a: Savanna Stone (HAV) 11.73 x 9.43 Zoe Steyn (AFR)
2.a: Sol Aguirre (PER) 9.33 x 7.03 Lucia Machado (CNY)
3.a: Sawyer Lindblad (EUA) 12.60 x 11.33 Shino Matsuda (JPN)
4.a: Caitlin Summers (EUA) 12.73 x 10.97 Tainá Hinckel (BRA)
5.a: Mafalda Lopes (PRT) 12.83 x 5.73 Kailani Johnson (IDN)
6.a: Bodhi Leigh-Jones (AUS) 10.40 x 9.84 Ceara Knight (AFR)

PRIMEIRA FASE – 1.a=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Segunda Fase:

1.a: 1-Gabriela Bryan (HAV)=16.50, 2-Savanna Stone (HAV)=13.00, 3-Tainá Hinckel (BRA)=8.53
2.a: 1-Kirra Pinkerton (EUA)=16.67, 2-Kailani Johnson (IDN)=8.87, 3-Lucia Machado (CNY)=8.20
3.a: 1-Amuro Tsuzuki (JPN)=15.50, 2-Sawyer Lindblad (EUA)=13.24, 3-Ceara Knight (AFR)=9.80
4.a: 1-Alyssa Spencer (EUA)=13.57, 2-Caitlin Summers (EUA)=11.50, 3-Zoe Steyn (AFR)=4.90
5.a: 1-Sara Wakita (JPN)=10.33, 2-Sol Aguirre (PER)=8.50, 3-Mafalda Lopes (PRT)=4.33
6.a: 1-Molly Picklum (AUS)=12.16, 2-Shino Matsuda (JPN)=11.33, 3-Bodhi Ligh-Jones (AUS)=8.17

PRIMEIRA FASE – 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Segunda Fase:

1.a: 1-Kauli Vaast (TAH), 2-Luke Thompson (AFR)=14.17, 3-Monnojo Yahagi (JPN)=7.20
2.a: 1-Lucas Vicente (BRA)=12.73, 2-Robert Grilho (HAV)=12.43, 3-Raul Ríos (PER)=8.93
3.a: 1-Ketut Agus (IDN)=14.23, 2-Tane Bowden (NZL)=11.40, 3-Joh Azuchi (JPN)=10.10
4.a: 1-Crosby Colapinto (EUA)=16.37, 2-Cole Alves (HAV)=12.16, 3-Cheng Shen Fu (TPE)=5.37
5.a: 1-Justin Becret (FRA)=16.37, 2-Xavier Huxtable (AUS)=11.80, 3-Fernando Junior (BRA)=8.86
6.a: 1-Jett Schilling (EUA)=13.40, 2-Eli Beukes (AFR)=12.36, 3-Arashi Murata (JPN)=10.77
7.a: 1-Alan Cleland (MEX)=14.14, 2-Dakoda Walters (AUS)=13.50, 3-Luke Slijpen (AFR)=9.30
8.a: 1-Kade Matson (EUA)=16.93, 2-Sage Tutterow (HAV)=14.77, 3-Tiago Carrique (FRA)=11.97

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América Latina, Havaí, Europa e Japão. A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial. Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis da WSL. A World Surf League é pioneira em streaming online para uma enorme legião de fãs apaixonados e interessados em ver as grandes estrelas, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, John John Florence e muitos brasileiros, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Silvana Lima, Tatiana Weston-Webb, competindo no campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes no mundo. Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

Reportagem: João Carvalho – WSL Latin America

Edição: Edson Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72