Swell clássico em Santa Catarina com os atletas da Santacosta Team – Assistam ao Vídeo

Publicado por AdrenaNews 0

Swell clássico em Santa Catarina com os atletas da Santacosta Team. Assistam ao Vídeo

Willian Cardoso em ação. Foto: Ricardo Alves

O mês de abril não deixou a desejar no “quesito onda boa” e seus últimos dias proporcionaram o auge da temporada de surf no país. No início da semana a Defesa Cívil e órgãos especializados já vinham sinalizando que um ciclone subtropical (sistema de baixa pressão), com centro sobre o oceano na altura do litoral de SC, ‘batia à porta’ e ele chegou trazendo um swell de qualidade com ondas de 10 a 12 pés (aproximadamente 4 metros).

Matheus Navarro em ação. Foto: Ricardo Alves

No litoral centro norte catarinense, os big riders, não perderam a oportunidade e se jogaram no marzão aproveitando ao máximo cada onda surfada. Por hora vamos destacar dois picos: o Parcel, em Balneário Camboriú, em sexta-feira histórica e a praia Brava, em Itajaí, com sua clássica formação tubular em ondas de aproximados 3 metros.

Confira alguns detalhes e imagens de alguns dos atletas do Santacosta Team e entre eles, destacamos os surfistas profissionais Willian Cardoso, o Panda e Matheus Navarro e dos free surfers, Rodrigo Stein, o Cutelo e Terence Reiser.

Willian Cardoso, o Panda e Rodrigo Stein o Cutelo . Foto: Caio Baker

Willian Cardoso, o Panda: “Eu acho que os dois dias mais memoráveis foram sexta-feira, no Parcel, é uma onda mística de Balneário Camboriú/SC e demora para quebrar e quando isso acontece estamos ali para aproveitar. Chegamos bem cedo e realmente eu não tinha visto ondas tão grandes aqui pela região, foi uma experiência incrível poder surfar ondas do tipo Hawaii aqui na frente de casa, no lugar onde cresci para o surf. Eu pude por em prática toda a experiência que eu adquiri ao longo dos anos, principalmente nas minhas temporadas do Hawaii, consegui fazer boas ondas e talvez pegar uma das maiores do dia.”

“No sábado, fomos os primeiros a entrar, realmente estava um ‘Brava Classic’ e, sem dúvidas, a maior Praia Brava que eu já surfei. Tive a oportunidade de fazer boas ondas, no começo com um pouco de cautela, procurando as ondas certas porque a arrebentação estava muito difícil, um retorno para o outside complicado e você não podia dar mole e erra. Era necessário ter consciência daquilo que a gente estava fazendo e no meio da queda eu consegui me superar um pouco mais pegando umas ondas mais desafiadoras, uns tubos mais profundos, tentei a sorte para ver se conseguia sair de alguns, tive boas saídas e fiquei amarradão por esta semana de muito surf, treinos e eu a conclui da melhor forma possível com felicidade e sorrisos no rosto. O surf é tudo isso pra mim, alegria e a felicidade de poder surfar em casa com boas ondas e grandes amigos.”

Praia Brava em ação. Foto: Ricardo Alves

No sábado os atletas do Santacosta Team com Panda, Cutelo e Terence (sem Matheus Navarro que embarcou neste dia para uma trip na Indonésia) foram para a Praia Brava, em Itajaí/SC e Willian também nos contou uma pouco sobre esse dia:

Terence Reiser em ação. Foto: Ricardo Alves

Terence S. Reiser: “Eu moro na Praia Brava, em Itajaí/SC e no alto dos meus 10 anos de idade, muitas vezes surfei dias em que pedia em voz baixa que aparecesse algum surfista pra dividir o line up e com isso me sentir mais seguro. Houve um mar em meados de 87 que eu testemunhei o mais perfeito da história. Mais de 8 pés havaianos quebrarem sem uma gota fora do lugar , com o vento oeste puro esculpindo tubos inimagináveis… Muitos mares depois, histórias boas para contar e recordar. Essa semana, após 13 anos, todos os planetas se alinharam e junto com amigos/irmão/mestres somos tornar o sonho realidade. O dia programado foi sexta- feira, na Brava, as maiores ondas, mas, infelizmente, elas não apresentavam condições favoráveis. No sábado, mais alinhados, a mágica aconteceu.”

Junto com a barca de muitos amigos, uns a surfar, outras dando apoio com o jet sky, fotógrafos e videomakers e alguns espectadores se deliciando com show de manobras, estava o local Rodrigo Stein, o Cutelo, “peixeiro nativo”, que também nos falou sobre o último swell…

Rodrigo Stein, o Cutelo em ação. Foto: Ricardo Augusto

Rodrigo Gilberto Stein, o Cutelo: “Comecei a aproveitar o swell, na quarta-feira, na praia de Palmas, em Governador Celso Ramos/SC. Na quinta, surfei no Parcel, em Balneário Camboriú, que já apresentava boas ondas, mas foi na sexta que a magia aconteceu. Acordei às 4h30 e sai para agilizar o jet sky e junto com Rodrigo SurView equipamos o jet e partimos rumo ao Parcel já antevendo um dia incrível. Resgatei na praia meus parceiros do Santacosta Team: Willian, Matheus e os fotógrafos Ricardo Alves e Ricardo Augusto. Fomos para o outside e o show começou. Fiquei alternado meu tempo na água entre a segurança da galera, surfistas e fotógrafos, e, lógico, algumas ondas. Vivemos um dia irado e cheio de momentos pra guardar no coração. Para nunca mais esquecer vivenciamos, aí já no sábado, na praia Brava, em Itajaí/SC, tubos gigantes. Eu e o Willian fomos os primeiros a entrar na água e o fizemos junto com o narcer do sol em mais um dia histórico.”

ASSISTAM AO VÍDEO NO PLAYER ABAIXO:

Santacosta: O Ciclone Potira que passou pela costa brasileira na semana passada trouxe ondas de até 12 pés por aqui e pôde ser vista no Parcel em Balneário Camboriú e também na Praia Brava, em Itajaí, surpreendendo com sua força e intensidade. Alguns atletas Santacosta Team vivenciaram juntos esse dia histórico. No vídeo Willian Cardoso, Rodrigo Cutelo e Lucca Barbieri registrados pelo colega de time Marcio PJ.

SOBRE A SANTACOSTA: A Santacosta é uma marca de camisetas criada por dois amigos que moram na Praia Brava, em Itajaí, litoral norte de Santa Catarina. Christopher Stoner e Jefferson Matias deixaram suas antigas atividades, se juntaram e resolveram empreender, nascia a Santacosta. Christopher Stoner, Silvana Lima, Willian Cardoso e Jefferson Matias, na assinatura dos contratos. Foto: Divulgação – Santa Costa

 

Christopher Stoner, Silvana Lima, Willian Cardoso e Jefferson Matias, na assinatura dos contratos. Foto: Divulgação – Santa Costa

O nome une, sutilmente, as letras que abreviam o nosso Estado: SC, e é uma homenagem à costa catarinense, que reúne uma infinidade de belas praias, hoje reconhecidas através das estampas de nossas camisetas. Além disso, os sócios são apaixonados pela natureza, por isso escolheram como símbolo da marca, a sereia. Na mitologia, ela representa algo que encanta e seduz o viajante.

Todas as camisetas da Santacosta são de alto padrão, basta reparar nos detalhes das peças, como o corte e o caimento e a qualidade do fio e da estampa. Tudo é inspirado no que nos move e sustenta. Para nós, a valorização do talento e a produção regional são primordiais.

Tanto que as caixas de madeira usadas para embalar as camisetas são feitas por artesãos da nossa cidade. A Santacosta faz questão de crescer junto com os artesãos, ilustradores, fotógrafos e atletas que contribuem para a marca. #IssoéSantacosta

Reportagem: Jackie Rosa – Santacosta

Edição: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72