Super Crown – Brazucas brilham na última etapa da Street League Skateboarding.

Publicado por AdrenaNews 0

O skate brasileiro fechou o Super Crown 2021, com dobradinha no pódio feminino e prata no masculino nas finais da SLS em Jacksonville, na Flórida.

Pâmela Rosa em ação. Foto: Julio Detefon – CBSk

Nas disputas deste domingo, Pâmela Rosa se sagrou campeã e Rayssa Leal e Lucas Rabelo ficaram com o segundo lugar da última etapa de 2021 da Street League Skateboarding (SLS)

Lucas Rabelo em ação. Foto: Julio Detefon – CBSk

Kelvin Hoefler em quinto e Felipe Gustavo em sétimo, também participaram das finais representando o skate nacional no Estado da Florida, Estados Unidos.

Kelvin Hoefler em ação. Foto: Julio Detefon – CBSk

Em 2019, Pâmela Rosa já havia conquistado o Super Crown no Brasil, com Rayssa Leal também em segundo lugar. O evento foi homologado pela World Skate como mundial daquele ano, valendo pontos na corrida classificatória para as Olimpíadas de Tóquio.

Rayssa Leal, Pâmela Rosa e Momiji Nishiya. Foto: Julio Detefon – CBSk

Na final feminina de 2021, a japonesa Momiji Nishiya (3ª) fechou o pódio. No masculino, o norte-americano Jagger Eaton ficou com o título e o português Gustavo Ribeiro terminou em 3º lugar. As classificatórias do evento aconteceram sábado (13) com um total de 5 brasileiros.

No feminino, Pâmela Rosa avançou para as finais com a 1ª posição. Marina Gabriela terminou em 6º lugar nas eliminatórias e não ficou entre as 4 que garantiram vaga na decisão. Entre os homens, Lucas Rabelo e Kelvin Hoefler passaram para a final com o 1º e o 2º lugar das classificatórias, respectivamente. Nas eliminatórias, Carlos Ribeiro ficou com a 5ª posição, muito perto de avançar entre os 4 melhores. Filipe Mota (17º) e Luan Oliveira (18º) também representaram o Brasil.

Rayssa Leal e Felipe Gustavo já estavam com vaga direta na final por figurarem no top 4 do ranking geral – 1ª e 2ª posição no feminino e no masculino, respectivamente. Nas classificatórias, o evento teve como formato de disputa 1 volta de 45 segundos e 4 tentativas de manobra, sendo a pontuação final composta pela somatória das 3 maiores notas.

Felipe Gustavo em ação. Foto: Julio Detefon – CBSk

Na decisão – que contou com 8 skatistas no feminino e no masculino -, após cumprido o mesmo formato das classificatórias, os 4 skatistas mais bem colocados partiram para mais duas tentativas de manobra para a definição do pódio. A pontuação final também foi composta pela somatória das 3 maiores notas.

Além do Super Crown, a SLS teve outras duas etapas, ambas nos Estados Unidos. A primeira aconteceu em Salt Lake City, em UTAH (27 e 28/08), e a segunda foi realizada em Lake Havasu, no Arizona (29 e 30/10). No feminino, Rayssa Leal se sagrou campeã das duas.

Rayssa Leal em ação. Foto: Divulgação – SLS

No masculino, Felipe Gustavo foi o terceiro colocado no Arizona. Entre as duas etapas, Kelvin Hoefler ficou com o segundo lugar do Tampa Pro (15 a 17/10). O pódio do evento garantiu wild card para a etapa de Lake Havasu.

Reportagem: Rafael Miramoto (Confederação Brasileira de Skate (CBSk))

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72