Serginho Laus atleta da Santacosta Team, desbravando mais uma pororoca.

Publicado por AdrenaNews 142 views0

Mais uma pororoca pra conta. “No meio do rio é onde me sinto em casa”, afirma o atleta da Santacosta Team, Serginho Laus.

Serginho Laus em ação. Foto: Pablo Vaz

Laus é especialista em pororoca e duas vezes recordista mundial de maior onda surfada por mais tempo pelo Guinness Book e que retornou ontem à Santa Catarina depois de mais uma surf trip irada. Desta vez, para a expedição, ele convidou seu antigo companheiro de pororocas, também do time Santacosta, o fotógrafo Pablo Vaz.

Serginho Laus em ação. Foto: Pablo Vaz

Para você entender a pororoca é um fenômeno natural caracterizado por grandes e violentas ondas que são formadas a partir do encontro das águas do mar com as do rio e elas são mais forte durante a lua cheia e a lua nova. Serginho Laus aproveitou a chegada da Superlua Rosa e colocou o pé na estrada e dessa vez a escolhida foi a pororoca maranhense. Vale lembrar, que há mais de 20 anos ele procura nos rios ondas longas, perfeitas e já soma ao seu currículo o surf em oito das maiores do mundo, da pororoca Chinesa às águas geladas do Alaska.

Superlua Rosa. Foto: Pablo Vaz

Aqui no Brasil, uma das pororocas mais conhecidas é a que acontece no Maranhão e a dinâmica dupla seguiu para Arari, duas horas e meia de São Luís. A busca pela pororoca começou cedo, lá pelas 3h da manhã e foi até as pernas cansarem.

O jet ski levou Serginho e Pablo até o meio do rio e lá eles esperaram o momento certo do fenômeno da natureza. No rio Mearim, conta a dupla, a gravidade da Superlua Rosa influenciou tanto a maré que o nível da água subiu quase sete metros acima do normal e fez a pororoca maranhense crescer ainda três dias depois que a lua mudou de fase, o que deu aos aventureiros cinco dias de diversão e condições incríveis para o surf com ondas longas e perfeitas.

Rio Mearim. Foto: Pablo Vaz

O fotógrafo Pablo Vaz que além de registrar tudo também surfou a pororoca, diz: “presenciar a pororoca é se conectar intensamente com a mãe terra e tudo que nela existe. É um resgate de quem somos. Ver um rio calmo e liso se transformar em um mar revolto, com longas ondas é incrível, rejuvenescedor e imperdível!”

Pablo Vaz em mais uma trip com Serginho Laus. Foto: Serginho Laus

SOBRE A SANTACOSTA: A Santacosta é uma marca de camisetas criada por dois amigos que moram na Praia Brava, em Itajaí, litoral norte de Santa Catarina. Christopher Stoner e Jefferson Matias deixaram suas antigas atividades, se juntaram e resolveram empreender, nascia a Santacosta. Christopher Stoner, Silvana Lima, Willian Cardoso e Jefferson Matias, na assinatura dos contratos. Foto: Divulgação – Santa Costa

O nome une, sutilmente, as letras que abreviam o nosso Estado: SC, e é uma homenagem à costa catarinense, que reúne uma infinidade de belas praias, hoje reconhecidas através das estampas de nossas camisetas. Além disso, os sócios são apaixonados pela natureza, por isso escolheram como símbolo da marca, a sereia. Na mitologia, ela representa algo que encanta e seduz o viajante.

Todas as camisetas da Santacosta são de alto padrão, basta reparar nos detalhes das peças, como o corte e o caimento e a qualidade do fio e da estampa. Tudo é inspirado no que nos move e sustenta. Para nós, a valorização do talento e a produção regional são primordiais.

Tanto que as caixas de madeira usadas para embalar as camisetas são feitas por artesãos da nossa cidade. A Santacosta faz questão de crescer junto com os artesãos, ilustradores, fotógrafos e atletas que contribuem para a marca. #IssoéSantacosta

Reportagem: Jackie Rosa – Santacosta

Edição: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72