RS Surf Pro – Definidos os campeões em Torres

Publicado por AdrenaNews 0

O final de semana foram de altas ondas na Prainha, em Torres. Surfistas brasileiros, além de uruguaios e chilenos competiram nas diversas categorias.

Walley Guimarães em ação. Foto: Angelo Demore

Destaque para a categoria profissional, vencida pelo catarinense Walley Guimarães, que desbancou o gaúcho e local Gustavo Borges. O evento foi financiado pelo Pró-Esporte RS – Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, através do ICMS que você paga, com o patrocínio da Dado Bier, Datateck e Navegat Malas de Viagem.

Gustavo Borges em ação. Foto: Angelo Demore

A etapa válida pelo Circuito Brasileiro de Surf Profissional (ABRASP), também como etapa do Campeonato Gaúcho Profissional e Amador. Nas categorias Amadoras os surfistas foram divididos em faixas etárias com os atletas Júnior (Sub-18); Mirim (Sub-16); Iniciantes (Sub-14); Grommets (Sub-12); Petiz (Sub-10); Feminino (sem limite de idade) e Open (sem limite de idade).

A proposta do projeto era que os Amadores pudessem interagir com os Profissionais, fazendo com que a base trocassem experiências com os mais rodados no cenário nacional e internacional. Para vencer Walley precisou, além de percorrer uma longa trajetória durante os três dias de competição, somar 14,08 pontos em suas duas melhores ondas. O segundo colocado, Gustavo Borges, conseguiu em suas duas melhores ondas chegar em 11,10 pontos. As ondas no domingo foram muito menores que as da sexta e do sábado, trazendo um elemento ainda mais complicado para os surfistas.

“O título foi muito importante para mim, to muito feliz mesmo. Venho treinando muito dentro e fora d’água, e estou feliz com meu desempenho no campeonato, só tenho a agradecer a Deus, meus patrocinadores e minha família que torcem por mim”, comentou Walley Guimarães logo após sair da premiação.

“Estou amarradão de ter feito essa final, consegui soltar meu surf, e tenho de parabenizar o Walley pelo resultado. Ele deu o troco da última etapa em que ganhei dele. Altas ondas, um evento muito top e que reuniu os melhores na Prainha, onde para mim é especial, a Prainha mostrou sua cara, amo esse lugar. Treino aqui sozinho direto. Estou feliz em ter feito a final, em estar nas cabeças, e ter mantido a constância dos resultados. Estava consciente que se entrasse mais uma onda teria grandes chances de virar a bateria e ter feito um melhor escore, mas não veio para mim, não era o meu dia”, lembrou Gustavo Borges.

Entre as meninas, a campeã foi Yasmin Dias (RS) foi a melhor colocada com 7,25 pontos. A segunda colocada foi Clara Tasca (RS) com 4,15 pontos, seguida por Kananda Martini (SC) com 3,00 e Carmela Beitune (RS) com 1,20 pontos. O campeão Grommets foi Michel Demétrio (SC) com 11,25 pontos, seguido por Nicolas Oliveira (SP) com 8,95 pontos, Luca Messenger (SE) com 8,50, e Lucas Velasquez (SC) com 6,60 pontos.

Yasmin Dias em ação. Foto: Angelo Demore

O Mirim melhor colocado foi Ryan Martins (SC) com 12,00 pontos. O segundo foi João Victor (RS) com 11,25, seguido pelo também gaúcho Luigi Wengrover (9,35) e pelo catarinense Enrico Malhado (6,25). O baiano Kayki Araújo deu show e levou a melhor na categoria Júnior ao somar 13,00 pontos em suas duas melhores ondas. O segundo colocado veio do Paraná, Lucas Cainan, para somar 10,85 pontos. O terceiro colocado foi o também baiano Esdras Morais (9,20), enquanto o gaúcho Kaique Garcia conseguiu somar 7,35 e garantiu a quarta colocação.

Ryan Martins de Santa Catarina levou a melhor na categoria Iniciantes com 11,85, seguido por Natan Rosa (SC) com 7,10, Michel Demétrio (SC) com 6,50, e Nicolas Oliveira (RS) com 6,05. Entre os Adaptados que realizaram uma bateria de apresentação o destaque mais uma vez foi o pequeno Vladimir Almeida, que não se deixou parar diante da dificuldade e mostrou que todos podem surfar. Paulo Ricardo de Souza, que é experiente na modalidade, também participou e foi o grande responsável por reunir os atletas da categoria.

Na categoria Petiz o vencedor foi Luca Messenger (SE) que conseguiu atingir 9,90 pontos. O segundo colocado foi Guilherme Goulart (SC) com 5.50. O terceiro foi Theodoro Mazurek (SC) com 4,00, e o quarto foi o uruguaio Felipe Machado com 3,60 pontos.

Luca Messenger em ação. Foto: Angelo Demore

Na categoria Open o primeiro colocado foi o representante de Xangri-lá, Luiz Henrique com 10,25 pontos. O segundo colocado foi o catarinense Luiz Mendes com 9,80 em seu somatório, seguido por Ícaro Martins com 6,75, e por José Luiz Mello também de Xangri-lá.

O evento contou com a participação de 151 atletas, disputando 70 baterias, com um total de 1.288 ondas surfadas. “Esses dados mostram pouco do que foi o RS SURF PRO. Buscamos trazer um grande festival de Surf para Torres (RS). Cada ação desenvolvida foi pensada para que os atletas e o público pudessem aproveitar ao máximo o projeto.

“Agradecemos a cada pessoa que esteve conosco, somos muito gratos por acreditarem que o Rio Grande do Sul tem totais condições de fazer nosso esporte ter visibilidade e ser um fator de atração de turistas para o estado. Cada patrocinador ou apoiador que esteve nessa empreitada merece nosso agradecimento e carinho por acreditar e fazer a diferença pelo Surf, meio ambiente e por gerar, mesmo que temporariamente, mais de 40 empregos diretos e 73 indiretos. Quero também lembrar que temos uma equipe na Liga comprometida em fazer o melhor sempre, com muito empenho em dar ao esporte o que ele merece”, destacou Gabriel de Mello, representante da Liga Rio-Grandense de Surf (LRS).

Estrutura do evento. Foto: Angelo Demore

O final de semana com altas ondas, sol e até um calorzinho trouxe muitas famílias para aproveitarem a estrutura oferecida pelos patrocinadores e apoiadores do projeto. O Sesc, juntamente com a Ulbra Torres, Actor, Black Investimentos Imobiliários, Infinity Imobiliária Digital e Árvores Caiman agitaram quem buscou algum tipo de atividade física ou cultural. Já a KNN Idiomas trouxe o tradicional dinossauro mascote, além de ofertar diversas bolsas de estudos e brindes para o público. A Open Internet ofereceu sinal de internet gratuito, água e brindes para o público.

Quem ainda não conhecia, ou que gostaria de experimentar uma das pranchas EB também teve a oportunidade em um grande test-drive com as pranchas do tradicional shaper Eduardo Braga. A Planeta Surf apresentou a tecnologia Ogrip, que substitui a parafina tornando o surf ainda mais prazeroso. A Ulbra trouxe a Auriculoterapia para todos, ao lado da Ouem e Casa Surf Bar. O Dono do Tempero do chef Luciano Lopes, chamou a atenção com um grande assado de cordeiro para degustação do público, o que rendeu muitas fotos.

Ainda no final de tarde do sábado, quando o público menos esperava, puderam acompanhar um revoada de balões na Prainha, enquanto o piloto multicampeão, Murilo Hoffmann, realizou um voo cativo com o balão da Ulbra. O gigante de ar quente encantou quem esteve no local por mais de uma hora. Ao som do DJ Marino Alves e Krru Meurer os visitantes do evento puderam degustar as cervejas Dado Bier, além de aproveitar as frutas oferecidas pelo Casa Surf Bar. A Specialle Pizzas sorteou diversas pizzas para o público ao longo de todo o evento.

Todo surfista ou simpatizante do Surf sabe a importância da preservação ambiental. Nesse sentido, a organização do evento buscou a parceria das Árvores Caiman com a Associação das Construtoras e Incorporadas de Torres (ACTOR) para realizar a doação de centenas de mudas de árvores nativas. O objetivo é que todos possam fazer sua parte na preservação ambiental. Inspirados nas ações do projeto Praia Limpa, durante todo o evento uma parte da equipe de atletas e organização realizou sistematicamente o recolhimento do lixo e do microlixo (bitucas de cigarro e pequenos plásticos) na Prainha.

Preservação ambiental das belezas naturais. Foto: Angelo Demore

O Surf Adaptado também ocupou um espaço no cronograma do evento. Surfistas com alguma deficiência física fizeram uma bateria de apresentação, mostrando que o esporte é integrador e tem espaço para todos. O pequeno Vladimir Almeida e o experiente Paulo Ricardo de Souza encararam as ondas deixando uma verdadeira lição de vida para o público e demais participantes.

Agora Torres se prepara para uma série de atividades esportivas ao longo do ano. A ACTOR investe em qualidade construtiva e também no esporte merece destaque com a realização do MaraTorres, com mais de uma dezena de modalidades esportivas, dentre elas o Surf, o Kitesurf e o Skate. Atualmente a associação está presente nas principais iniciativas realizadas na cidade.

Acesse http://lrsurf.com.br/rssurfpro/ e fique por dentro de todos os detalhes que fizeram do RS Surf Pro tão especial, além de uma grande galeria de fotos e vídeos.

O evento contou com o apoio da Associação das Construtoras e Incorporadoras de Torres (ACTOR), SeaLife Farmácia de Manipulação, Sesc Torres, Infinity Imobiliária Digital, Black Investimentos Imobiliários, Caiman Árvores Nativas, Laboratório Da Rocha, Planeta Surf, Open Internet, Ouem, Nanopoxy Produtos Químicos, EB Surfboards, KNN Idiomas, Casa Surf Bar, Dono do Tempero, ULBRA Torres, Specialle Pizzas e Prefeitura Municipal de Torres. Conta com o apoio técnico da Associação de Surf Torrres (AST), Federação Gaúcha de Surf (FGSurf) e Associação Brasileira de Surf profissional (ABRASP). A realização é da Liga Rio-Grandense de Surf (LRS), com os patrocínios da DadoBier, Datateck e Navegat Malas de Viagem, através do Pró-Esporte RS, lei de incentivo ao esporte da Secretaria do Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.
#NovasFaçanhasnoEsporteeLazer

Reportagem: Gabriel de Mello – Liga Rio-Grandense de Surf (LRS)

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas