Rip Curl Grom Search 2020 – Kayki e Kiany, vencem em Garopaba.

Publicado por AdrenaNews 211 views0

O baiano de Itacaré, radicado em Florianópolis, Kayki Araújo, saiu na frente na disputa pelo título mirim (sub16) do Rip Curl Grom Search 2020, faturando a etapa de abertura do Circuito, neste domingo (26), na Praia da Ferrugem, em Garopaba.

Kayki Araújo em ação. Foto: Matusa Gonzaga

A vitória foi ainda mais valorizada depois de uma disputa apertada com o atual campeão, o paulista Caio Costa, grande nome do evento no sábado, com o placar final com diferença de menos de um ponto. A última final do dia não faltou emoção, com Kayki e Caio travando uma batalha sensacional nas ondas, com viradas de resultado. Kayki teve como principal “arma” o aéreo e logo na primeira onda voou para tirar um 7,5, a melhor onda da bateria. Depois decolou de novo e garantiu 6,25. Caio, que defende o título de 2019, também arriscou, tirou um 7, depois um 6,95 e passou para primeiro.

Mas logo o baiano radicado em SC deu o troco e com uma batida forte na junção conseguiu um 7,40 para voltar à ponta, vencendo por menos de um ponto – 14,90 a 13,95. “A bateria teve um alto nível, com o Caio Costa defendendo o título e com um surf forte. Eu vim com tudo, com muito foco, cheguei uma semana antes para treinar, é uma praia que já competi outras vezes. Estava superconfiante, com o aéreo no pé e fiquei muito feliz por alcançar meu objetivo”, comemorou Kayki.

“O Rip Curl Grom Search foi, até agora, o campeonato mais importante que eu ganhei. Ainda não caiu a ficha, estou muito feliz. É meu último ano de mirim e vou determinado para o Rio, pretendo levar o título e competir na final mundial”, acrescentou o vencedor da mirim.

Entre as meninas (sub16), a catarinense Kiany Hyakutake foi a melhor, com a definição somente nos segundos finais ao superar a paulista Kemily Sampaio. A atual bicampeã do Rip Curl Grom Search, Sophia Medina, também chegou à decisão, ficando em terceiro.

Kyany Hyakutake em ação. Foto: Matusa Gonzaga

Na feminina, Kiany saiu na frente, com uma nota seis, enquanto que Sophia Medina aguardou as ondas, chegou a assumir a ponta, mas a catarinense virou o resultado. No final, Kemily conseguiu uma boa onda e aguardou da areia o anúncio do resultado, causando nervosismo. A surfista de Praia Grande fez a melhor nota da bateria, um 6,25, mas que não foi suficiente, por pouco, para chegar ao primeiro lugar, com o placar terminando 10,80 a 10,25.

“Consegui achar duas ondas boas, montei a minha estratégia de ficar um pouco mais no inside e deu certo. Vamos agora para o Rio de Janeiro com tudo”, falou a vencedora, que é local da Praia da Joaquina, referindo-se à etapa final, que será disputada na Cidade Maravilhosa.

Na iniciante (sub14), Murillo Coura, de SP, não deu chances aos adversários, Murillo, abriu a disputa com um 7,25, que lhe garantiu a dianteira até o final. Ele ainda somou um 5,55 ampliando a vantagem. Ryan Coelho, com m 5,90 no final, ainda passou para segundo, enquanto que o catarinense Takeshi Oayama foi o terceiro e o paulista Kauã Campos, o quarto. “Estou muito feliz de ter vencido. Sábado foi um dia muito difícil, com ondas, mas graças a Deus consegui avançar e hoje estava show, com uma valinha animal e deu tudo certo”, vibrou o vencedor.

Murilo Coura em ação. Foto: Matusa Gonzaga

Outro destaque da etapa foi o paranaense Ryan Coelho, único a chegar em duas finais, sendo o segundo na iniciante e o quarto na categoria acima, a mirim. No total, foram 120 atletas de nove estados competindo em Garopaba, que teve um final de semana com ondas perfeitas, mar cristalino, sol e um grande público.

Entre os caçulas da grommet (sub12), mais uma conquista para Santa Catarina, com Ryan Martins. Em sua 21ª edição consecutiva, o evento em nível nacional e que também é realizado em várias partes do Mundo é conhecido por revelar grandes nomes da nova geração. Uma das grandes atrações é a definição das vagas para a final internacional, realizada anualmente, em algum lugar do Mundo, com os campeões da mirim e da feminina. Além das disputas de altíssimo nível no mar, a competição contou com ações socioambientais e de recreação na areia.

Ryan Martins em ação. Foto: Matusa Gonzaga

Ryan Martins liderou de ponta a ponta, com um 6,25 e um 5,75. O paulista Kalani Robles, teve a melhor nota da bateria, um 6,5, e terminou em segundo, seguido de Kailani Rennó, também de SP, que teve a maior média do domingo, com 15,60 pontos no round 2, e Pablo Gabriel Silva, do RJ. “Estou muito emocionado, porque o meu sonho esse ano era vencer uma etapa do Rip Curl Grom Search. O evento foi muito legal e agora vou para o Rio confiante”, festejou Ryan.

Fora do mar foram muitas atrações. Os atletas contaram com massoterapia, pintura de pranchas com o artista Marcello Macarrão, distribuição de mudas nativas, o gerenciamento de resíduos com a ONG Eco Local Brasil, o Minimuseu do Mar, apresentando a biodiversidade marinha da região, e o Museu do Lixo, ambos do Instituto Monitoramento Mirim Costeiro.

Também cama elástica, futmesa e ativações da GoPro e Brazinco, patrocinadores do Circuito. Outra grande atração foi a tradicional confraternização, realizada em todas as etapas, com atletas, pais e técnicos, no Bar Interditado, com show da Banda Dabêra, jantar e palestra da Eco Local Brasil sobre o meio ambiente.

“Tivemos um final de semana incrível, que surpreendeu a todos. Foi uma etapa perfeita para abrirmos o nosso Circuito, que chega aos 21 anos de sucesso”, falou o gerente de marketing da Rip Curl no Brasil, Fernando Gonzalez, aproveitando para destacar os parceiros no evento. “Temos de agradecer quem nos ajudou a colocar o campeonato de pé, a Fecasurf, a Associação de Surf de Garopaba, a Associação de Surf da Praia da Ferrugem, a Prefeitura, os nossos patrocinadores, a GoPro, a Brazinco, os Cadernos Jandaia”, disse.

Ele também enalteceu o trabalho de conscientização ambiental feito com atletas e com o público pela ONG Eco Local Brasil, responsável pelo gerenciamento de resíduos durante o evento. “Também temos de dar parabéns a todos os atletas, pelo alto nível técnico de surf, aos pais e treinadores, porque sabemos que muitos se esforçam para trazer a molecada aos campeonatos. Agora é aguardar a final na Barra para encerrarmos o Circuito em grande estilo”, complementou.

Estrutura do Evento. Foto: Matusa Gonzaga

FINAL – A 2ª e decisiva etapa do ranking 2020 está confirmada para os dias 15 e 16 de fevereiro, na Praia da Barra, no Rio de Janeiro. Os resultados completos da etapa de Garopaba estão disponíveis no link https://www.ripcurl.com.br/grom-search-2020.

SÁBADO – Com ondas grandes e esquerdas longas de até 1,5 metro, sol, mar cristalino e disputa de altíssimo nível entre os talentos da nova geração, neste sábado (25), na Praia da Ferrugem, em Garopaba/SC. Na categoria mirim, para surfistas com até 16 anos, o atual campeão do Circuito, o paulista Caio Costa começou muito bem e comandou o show no primeiro dia de disputas, com grandes performances nos quatro rounds que surfou.

Caio Costa em ação, Foto: Matusa Gonzaga

Destaque para a última apresentação, somando incríveis 17,25 pontos, de 20 possíveis, com direito a notas 9 e 8,25. “Confesso que me achei mais nas baterias do que no freesurf. As condições estão ótimas, tem altas ondas e gosto de mar grande. Está tudo indo certo, estou confiante, fazendo o meu surf, solto e indo bateria a bateria”, vibrou o atual campeão do Rip Curl Grom Search e também campeão brasileiro sub16.

O primeiro dia foi reservado para os atletas da sub16 e da iniciante (no máximo 14 anos), devido às condições do mar, já definindo os finalistas em ambas. Os atletas mostraram muito preparo físico para aguentar a “maratona” de baterias em ondas grandes, exigindo muitas remadas. Junto com Caio, os destaques foram o catarinense Léo Casal, com a segunda maior média, 16,35 pontos, empatando na maior nota, 9 pontos, e o paranaense Ryan Coelho, que chegou às duas finais.

Entre os mais velhos, Caio Costa se classificou para uma nova final ao lado de Léo Casal, Ryan Coelho e do baiano radicado em SC, Kayki Araújo. Já o catarinense Heitor Mueller, vencedor da etapa em 2019 e que também surfou bem nas primeiras fases, acabou parando nas quartas-de-final, em sétimo lugar.

Na sub14, Ryan mostrou Ryan garantiu classificação junto com os paulistas Kauã Campos e Murillo Coura e o catarinense Takeshi Oyama. O também paulista Guilherme Fernandes, que teve a maior somatória do dia na categoria, com 16 pontos, acabou parando na semi.

JUIZ DO CT – Se no mar, o nível foi elevado, no palanque não ficou atrás, tendo Luli Pereira, juiz titular do Championship Tour (CT) desde 2009 no comando do julgamento na etapa, que também contou com outros dois profissionais que atuam na elite do surf mundial, Luiz Antonio Dantas, que também faz parte do quadro internacional da World Surf League (WSL) e o locutor klaus Kaiser, responsável pelas transmissões em português das etapas do Circuito.

Luli Pereira, Luiz Antonio Dantas e Klaus Kaiser. Foto: Matusa Gonzaga

“A primeira edição desse campeonato que trabalhei foi em 2008 e tive oportunidade de acompanhar Gabriel Medina, Filipe Toledo, Jessé Mendes, entre muitos outros, e é uma satisfação muito grande fazer parte e poder contribuir para o bom andamento desse evento e para a evolução desses garotos e garotas, que são o futuro do surf brasileiro”, afirma Luli Pereira.

Ele destaca que trabalhar no Rip Curl Grom Search lhe dá a chance de acompanhar de perto a nova geração do surf brasileiro. “O que eles estão fazendo, como estão vindo, em que nível estão se preparando para o futuro profissional”, reforça o juiz de surf catarinense, que está com 43 anos, atua no Circuito Mundial desde 2005 e desde o ano passado é “Associate International Head Judge”.

Além do show de surf, a etapa contou com muitas atrações na areia. Os atletas tinham à disposição massoterapia, pintura de pranchas com o artista Marcello Macarrão, distribuição de mudas nativas e o gerenciamento de resíduos com a ONG Eco Local Brasil, o Mini Museu do Mar, apresentando a biodiversidade marinha da região, e o Museu do Lixo, ambos do Instituto Monitoramento Mirim Costeiro.

Há, também, cama elástica, futmesa e ativações da GoPro e Brazinco, patrocinadores do Circuito. Outra grande atração foi a tradicional confraternização, realizada em todas as etapas, com atletas, pais e técnicos, no Bar Interditado, com show da Banda Dabêra, jantar e palestra da Eco Local Brasil sobre o meio ambiente.

Highlights do Rip Curl Grom Search em Garopaba

Acompanhe os highlights da etapa inicial do Rip Curl Grom Search 2020, realizado sábado e domingo (25 e 26), na Praia da Ferrugem, em Garopaba/SC. A competição contou com 120 surfistas com até 16 anos de idade, de nove estados, divididos em quatro categorias, em ondas grandes, mar cristalino e sol. Três vitórias ficaram em Florianópolis, com Kayki Araújo, na mirim (sub16), Kiany Hyakutake, na feminina (sub16), e Ryan Martins, na grommet (sub12) e uma foi para São Sebastião/SP, com Murillo Coura, na iniciante (sub14).

Highlights de domingo:

https://www.instagram.com/tv/B7zi-W0AfOU/?igshid=1dmu1sjn3n3wa

Highlights de sábado:

https://www.instagram.com/tv/B7x6–Ng-Zx/?igshid=6fv3hx7q6ri7

A 2ª e decisiva etapa está confirmada para os dias 15 e 16 de fevereiro, na Praia da Barra, no Rio de Janeiro.

RESULTADOS DA ETAPA DE GAROPABA:

CATEGORIA MIRIM (SUB16)
1 Kayki Araújo – BA (SC)
2 Caio Costa – SP
3 Léo Casal – SC
4 Ryan Coelho – PR

Foto: Matusa Gonzaga

CATEGORIA FEMININA (SUB16)
1 Kiany Hyakutake – SC
2 Kemily Sampaio – SP
3 Sophia Medina – SP
4 Alexia Monteiro – SC

Foto: Matusa Gonzaga

CATEGORIA INICIANTE (SUB14)
1 Murillo Coura – SP
2 Ryan Coelho – PR
3 Takeshi Oyama – SC
4 Kauã Campos – SP

Foto: Matusa Gonzaga

CATEGORIA GROMMET (SUB12)
1 Ryan Martins – SC
2 Kalani Robles – SP
3 Kailani Rennó – SP
4 Pablo Gabriel Silva – RJ

Foto: Matusa Gonzaga

O Rip Curl Grom Search 2020 é uma realização da Rip Curl e tem os patrocínios de GoPro e Brazinco, com apoios de Jandaia Cadernos, Loja Rip Curl Garopaba, Prefeitura de Garopaba, Lojas WQSurf, Loja Rip Curl Barra Shopping, Prefeitura do Rio de Janeiro, Supervisão da Fecasurf e Feserj, com organização da Swell Promoção e Produção de Eventos, cobertura da FMA Notícias e Gestão ambiental da ONG Eco Local Brasil.

Reportagem: Fabio Maradei – FMA

Edição: Edson Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72