QS 5000 Doyle Partners Women´s Pro – Bronte Macaulay vence final australiana no Surfest Newcastle,

Publicado por AdrenaNews 0

O Dia Internacional da Mulher foi neste domingo, mas no Surfest Newcastle da Austrália, ele foi festejado no sábado, que ficou reservado só para as meninas competirem nas boas ondas de 2-3 pés em Merewether Beach. Bronte Macaulay venceu a final australiana com Macy Callaghan.

Bronte Macaulay em ação.  Foto: Tom Bennett / WSL

“Eu só tinha vencido um QS antes, então é muito bom ter uma segunda vitória no currículo”, disse Bronte Macaulay. “Este ano eu quero ir bem no CT e tivemos dois meses de folga, então foi difícil saber como você está, em comparação as outras competidoras. É o primeiro evento do ano para mim e estou muito feliz por começar com uma vitória. Nós duas surfamos quatro baterias hoje (sábado) e vamos direto para Sydney amanhã, então estávamos nos sentindo um pouco cansadas, mas foi uma ótima maneira de terminar o dia”.

Bronte Macaulay se referiu ao primeiro evento masculino e feminino com status Challenger de 10.000 pontos do ano, o Sydney Surf Pro, que começa na segunda-feira em Manly Beach.

As duas são tops da elite da World Surf League e disputaram o título no QS 5000 Doyle Partners Women´s Pro. Ambas estavam estreando na temporada e a vitória valeu a sexta posição no ranking do WSL Qualifying Series, que classifica seis surfistas para o CT 2021.

Macy Callaghan em ação.  Foto: Tom Bennett / WSL

“Obviamente, eu adoraria ter vencido, mas fazer a final é realmente um bom começo de ano e me dá muita confiança para o restante da temporada”, disse Macy Callaghan. “Eu tenho grandes lembranças de Newcastle, pois ganhei o Pro Junior e a Cadet Cup aqui no mesmo ano, quando eu tinha 15 anos de idade. Estou empolgada com o meu desempenho aqui em Newcastle e espero que continue assim no CT deste ano”.

O resultado do QS 5000 de Newcastle provocou duas mudanças de nomes no G-6 do QS. A vitória de Bronte Macaulay em sua primeira etapa no ano, a levou direto para a sexta posição no ranking. A havaiana Gabriela Bryan ficou em quinto lugar nas quartas e também entrou na zona de classificação, subindo do 13.o para o quarto lugar. Elas tiraram da lista, a taitiana Vahine Fierro e a australiana Freya Prumm. Quem também deu um salto no ranking foi a francesa Pauline Ado, que parou nas semifinais e saiu do último para o segundo lugar no G-6, que continua liderado pela costa-ricense Brisa Hennessy.

Nas ondas de Merewether Beach, Bronte Macaulay, usou a força do seu backhand para ganhar várias notas na casa dos 6 pontos e totalizou 12,80 para derrotar Macy Callaghan na final. Bronte já tinha conquistado uma vitória no Surfest Newcastle em 2014, pela categoria Pro Junior, então a surfista de Gracetown parecia bem confortável durante toda a semana. Na quarta fase, registrou o segundo maior placar do Doyle Partners Women´s Pro, 17,40 pontos.

Na decisão do título, Macy Callaghan chegou a ganhar a maior nota da bateria, 7,57, porém faltou uma onda melhor de backup e teve que somar um 3,67, sendo superada por 12,80 a 11,24 pontos. Assim como a campeã, ela estava estreando na temporada e começa 2020 em 11.o lugar no ranking, com os 4.000 pontos recebidos pelo vice-campeonato em Newcastle.

Comemorações no pódio.  Foto: Tom Bennett / WSL

No Doyle Partners Women´s Pro, as sul-americanas não foram bem no primeiro evento importante da “perna australiana” do WSL Qualifying Series. As últimas foram barradas na terceira fase, com a cearense Silvana Lima ficando em 25.o lugar e a equatoriana Dominic Barona em 37.o, por ter terminado em último na sua bateria. Todas estão bem distantes do grupo das seis surfistas que se classificam para o CT. A mais bem colocada é a atual campeã sul-americana da WSL Latin America, a peruana Daniella Rosas, em 33.o lugar.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO DOYLE PARTNERS WOMEN´S PRO:

Campeã: Bronte Macaulay (AUS) por 12,80 pontos (6,63+6,17) – US$ 15.000 e 5.000 pontos
Vice-campeã: Macy Callaghan (AUS) com 11,24 pts (7,57+3,67) – US$ 7.500 e 4.000 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 3.850 e 3.250 pontos:

1.a: Macy Callaghan (AUS) 11.84 x 11.77 Pauline Ado (FRA)
2.a: Bronte Macaulay (AUS) 14.66 x 11.17 Zahli Kelly (AUS)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 2.500 e 2.500 pontos:

1.a: Macy Callaghan (AUS) 14.83 x 9.07 Keely Andrew (AUS)
2.a: Pauline Ado (FRA) 13.10 x 12.76 Molly Picklum (AUS)
3.a: Zahli Kelly (AUS) 10.50 x 7.60 Coco Ho (HAV)
4.a: Bronte Macaulay (AUS) 15.67 x 15.00 Gabriela Bryan (HAV)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 1.500 e 1.750 pontos:

1.a: Macy Callaghan (AUS) 10.13 x 6.03 Dimity Stoyle (AUS)
2.a: Keely Andrew (AUS) 10.93 x 8.44 Mikaela Greene (AUS)
3.a: Molly Picklum (AUS) 11.90 x 8.77 Alyssa Lock (AUS)
4.a: Pauline Ado (FRA) 12.44 x 8.94 Brisa Hennessy (CRI)
5.a: Zahli Kelly (AUS) 11.23 x 9.43 Isabella Nichols (AUS)
6.a: Coco Ho (HAV) 9.57 x 5.00 Garazi Sanchez-Ortun (ESP)
7.a: Bronte Macaulay (AUS) 12.26 x 8.83 Rachel Presti (ALE)
8.a: Gabriela Bryan (HAV) 10.00 x 8.30 Tia Blanco (PRI)

G-6 DO WSL QUALIFYING SERIES 2020 – após 9 etapas:

01: Brisa Hennessy (CRI) – 8.700 pontos
02: Pauline Ado (FRA) – 7.100
03: Kirra Pinkerton (AUS) – 5.350
04: Gabriela Bryan (HAV) – 5.300
05: Sarah Baum (AFR) – 5.175
06: Bronte Macaulay (AUS) – 5.000

Sul-americanas até 120:

33: Daniella Rosas (PER) – 2.243 pontos
45: Josefina Ané (ARG) – 1.718
52: Anali Gomez (PER) – 1.500
60: Sol Aguirre (PER) – 1.275
82: Dominic Barona (EQU) – 925
92: Ornella Pellizzari (ARG) – 755
106: Melanie Giunta (PER) – 595
115: Lucia Cosoleto (ARG) – 525
115: Julia Duarte (BRA) – 525
118: Anne dos Santos (BRA) – 510

A decisão do título masculino ficou para o domingo e três sul-americanos estão nas oitavas de final que vão abrir o último dia da 35.a edição da etapa de Newcastle. O peruano Alonso Correa enfrenta o uruguaio Marco Giorgi na terceira bateria e o brasileiro Ian Gouveia disputa a quinta vaga para as quartas de final com o taitiano Kauli Vaast. Alonso já subiu da sétima para a terceira posição no ranking e tira a liderança do brasileiro Wiggolly Dantas, se chegar na final do QS 5000 Surfest Newcastle. Já Ian Gouveia entra na lista dos dez indicados para o CT, se passar pelo jovem taitiano no seu primeiro desafio do domingo.

OITAVAS DE FINAL DO QS 5000 SURFEST NEWCASTLE:
——Derrota=9.o lugar com US$ 1.500 e 1.750 pontos:

1.a: Julian Wilson (AUS) x Mitch Crews (AUS)
2.a: Joan Duru (FRA) x Liam O´Brien (AUS)
3.a: Alonso Correa (PER) x Marco Giorgi (URU)
4.a: Charly Quivront (FRA) x Billy Stairmand (NZL)
5.a: Ian Gouveia (BRA) x Kauli Vaast (TAH)
6.a: Sebastian Zietz (HAV) x Reef Heazlewood (AUS)
7.a: Matt Banting (AUS) x Beyrick De Vries (AFR)
8.a: Ryan Callinan (AUS) x Nat Young (EUA)

SOBRE A WSL – A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo. A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte. A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação. Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com

Reportagem: João Carvalho – WSL Latin America

Edição: Edson Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72