Pena Iguape Pro – Como foi a 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surfe 2021.

Publicado por AdrenaNews 0

Como foi o Pena Iguape Pro válido pela 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surfe 2021. Mateus Sena confirma o favoritismo e vence novamente a Pro.

Mateus Sena em ação. Foto: Lima Junior

Neste último final de semana os melhores surfistas do Nordeste estiveram reunidos para as disputas do Pena Iguape Pro, 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surfe 2021. Após 9 anos sem etapas do certame estadual no município de Aquiraz o evento voltou a sediar o Circuito Cearense e presenteou os presentes com boas ondas. Lembrando que todas as etapas do Cearense também são válidas pelo Brasileiro Profissional da ABRASP 2021.

O grande nome da competição mais uma vez foi o potiguar Mateus Sena. Local de Ponta Negra, famosa praia da orla de Natal, Mateus mostrou mais uma vez que está focado em seus objetivos e de maneira eletrizante, venceu a segunda das duas etapas do 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surfe que rolaram até agora. Mas, engana-se quem pensa que Mateus teve vida fácil!

A última e principal bateria do evento rolou no domingo 24/10 em boas ondas de até 1m. Com exceção de Elivelton Santos, os demais integrantes da grande Final venceram todas as baterias que disputaram até ali. Assim, estavam todos muito confiantes e o resultado foi um show de surfe com um variado repertório de manobras progressivas, afinal, estávamos com 4 dos melhores aerealistas do Nordeste e do Brasil.

Elivelton Santos em ação. Foto: Lima Junior

O primeiro a “desferir seus golpes” foi o cearense Campeão Estadual Profissional em 2010, Isaías Silva. Mesmo lesionado, o surfista, local da Praia do Icaraí, foi pra cima dos adversários dando as cartas no início da bateria buscando a liderança. Com um repertório variado de aéreos Isaías precisava apenas acertar duas boas ondas para voltar a vencer no estadual. Contudo, o preço pelo esforço começara a ser cobrado e Isaías, ao final da bateria mal conseguia andar.

O potiguar Israel Jr., atual Vice-Líder do Ranking Cearense 2021, também teve uma grande atuação na Final. Dando mais um show de aéreos e variação de manobras, o local de Baía Formosa conquistou o troféu de terceiro lugar, mostrando que os “Verdes Mares Bravios” do Ceará fazem muito bem a ele, pois, Israel tem sido um frequentador assíduo dos pódios cearenses nos últimos anos.

Israel Jr. em ação. Foto: Lima Junior

Apesar da grande disputa entre os conterrâneos potiguares, quis o destino que o grande rival de Mateus na final fosse o único dentre os quatro que não havia vencido todas as baterias que disputou, o paraibano Elivelton Santos. Com toda a sua humildade e carisma, o Índio Voador, como é conhecido no mundo do surfe, foi com tudo e chegou a virar a bateria em um aéreo doble grab incrível há poucos minutos do final da bateria. Aos 25 anos, Elivelton mostrou que além de estar em boa forma, amadureceu muito nas competições, se poupando no decorrer do evento, deixando para o final suas melhores “cartadas”.

Contudo, ninguém queria vencer esse evento mais que Mateus. Ele estava visivelmente concentrado no resultado, sempre respondendo rápido aos ataques de seus oponentes combinando manobras progressivas com manobras de borda, isto é, tudo que os árbitros querem ver. E com uma receita dessa não pode existir outro resultado que não mais uma vitória acachapante para o currículo. Agora, segundo o atleta, o foco vai todo para as duas etapas do WQS que irão ocorrer no Brasil e no Pro Junior.

“Eu amo o Ceará. Nunca tinha surfado aqui na Praia do Iguape, mas o surfista nordestino é assim, se adapta rapidamente. Eu estava focado em fazer mais uma final. Esse era o meu objetivo aqui e estou muito feliz em vencer novamente. Agora, meu foco são as competições internacionais, os dois WQS que irão acontecer no Brasil e o Pro Junior. Infelizmente, não irei estar presente nas próximas duas etapas do Circuito Cearense. Mas, na última, que é em Paracuru, essa praia que eu adoro, pode ser que eu esteja presente. Vai depender apenas do calendário das competições”, finalizou Mateus.

Com isso, o campeonato, que parecia encaminhado para um desfecho de domínio potiguar, voltará a ficar aberto. Entretanto, essa confirmação só teremos após o término das inscrições para a 3ª etapa, quando saberemos quais realmente serão os nomes que estarão na praia disputando a liderança do ranking. De qualquer forma a declaração de Mateus serve como um alento para os cearenses que agora ganharão um novo fôlego na disputa pelo tão cobiçado título de Campeão Cearense de Surfe Profissional.

AMADORES:

Entre os amadores os destaques ficaram por conta da atuação dos atletas Thiago Eduardo e Ariane Gomes, que venceram as principais categorias entre os amadores, a Open Masculino e Feminino. Entre os homens Eduardo mostrou muita sintonia com as ondas da Praia do Porto das Jangadas para conquistar o lugar mais alto do pódio. Local de Paracuru, o atleta tem mostrado muita evolução e comprovou isso mais uma vez, superando grandes nomes do surfe cearense para figurar mais uma vez no lugar mais alto do pódio. Em segundo ficou Emanoel Vieira, com Alexandre Camargo e Lucas Bezerra completando o pódio na terceira e quarta colocações. Vale ressaltar que todos os quatro finalistas tiveram uma excelente atuação em todo o campeonato e certamente teremos ainda muitas notícias dessa turma nos eventos de Pro Júnior e WQS.

Ariane Gomes em ação. Foto: Paulinho Tartaruga

Se entre os homens a disputa pela ponta do Ranking está acirrada, o mesmo não se pode dizer entre as mulheres, pois, a surfista local da Praia de Iparana, Ariane Gomes, dominou a competição para vencer mais um evento do certame estadual 2021 (o segundo em duas etapas) e se isolar na liderança do circuito. Na segunda colocação ficou a atleta da Paraíba, Ana Luiza, com Letícia Cavalcante em terceiro e Jéssica Santos terminando na quarta colocação.

Ana Luiza em ação. Foto: Paulinho Tartaruga

Na Sub 18 masculino o grande nome da competição foi Raoni Rocha. Com um surf contundente, Raoni mostrou todo o seu talento para superar o não menos talentoso Pedro Rian, trazendo Ruan Gomes e Kauã Hanson-PB na terceira e quarta colocações, respectivamente.

Entre as mulheres da Sub 18 o grande destaque ficou por conta da atuação da paraibana Ana Luiza, que não tomou conhecimento das adversárias e saiu da Praia do Iguape com o troféu de campeã. Em segundo lugar ficou Gabriely Queiroz, com Vitória Carneiro e Ster Cavalcante completando o pódio na terceira e quarta colocações, nessa ordem.

Entre os aspirantes a astros da Sub 16 o grande destaque já nasceu com nome de campeão: John John (Alves). O atleta mostrou muita sede de vitória para superar os adversários e conquistar o lugar mais alto do pódio, com Pedro Rian novamente em segundo, Fabrício Alves em terceiro e Francisco Wellison na quarta colocação.

Na Sub 14 melhor para o promissor talento paranaense Lucas Camargo. Mostrando muita disposição e disciplina, o atleta que, é acompanhado de perto por nada menos que Alan Jones-RN, não deu chance aos adversários e com uma bela atuação conquistou o topo do pódio, trazendo consigo John John Alves, Francisco Wellison e Walid Pozier-FRA na segunda, terceira e quarta colocações, respectivamente.

Nas categorias Sub 10 e 12 um fato interessante chamou a atenção, o pódio foi exatamente o mesmo. Contudo, o destaque ficou por conta da avassaladora apresentação do pequeno potiguar Arthur Vilar. Pupilo de nada menos que o Medalha de Ouro Olímpico, Italo Ferreira, Arthur brilhou novamente para subir no lugar mais alto do pódio nessas duas categorias. O garoto segue On Fire em sua trajetória de evolução atraindo para si todos os holofotes do surfe nacional e internacional. Em segundo tivemos Nicolas Silva com Iago Belotti em terceiro e Saymon Rocha na quarta colocação.

Arthur Vilar em ação. Foto: Paulinho Tartaruga

Já entre os “Mascotes” da competição, as fofuras da Sub 08, o grande campeão foi o potiguar Narciso Inácio. Já se habituando aos pódios, Narciso se apresenta como um verdadeiro campeão, com estilo dentro e fora d’água. Em segundo ficou o piauiense Kauai Santos, com a pequena Mariana Pinheiro em terceiro e Paulo Ricardo em quarto. Não podemos deixar de destacar também a atuação de Mariana, que na ausência de categoria feminina para a sua idade, caiu na água junto com os meninos e fez bonito arrancando muitos aplausos da torcida que acompanhava nas areias da Praia do Pontão.

E por falar em Praia do Pontão, esse evento trouxe um diferencial em comparação às etapas dos últimos anos do certame cearense: 2 estruturas completas rodando simultaneamente com as baterias de todas as categorias amadoras da competição, fato este que exigiu muito planejamento e sincronia por parte do staff, para que tudo corresse sem maiores problemas.

Enquanto os surfistas de pranchinha aproveitavam as boas ondas da Praia do Porto das Jangadas do Iguape, os atletas do Longboard (com exceção dos pequenininhos da Sub 08) tiveram um palanque exclusivo para a modalidade, montado na Praia do Pontão do Iguape, o que ajudou muito os competidores, já que a onda de lá é propícia para a prática dos pranchões.

Na Longboard Open o grande destaque, mais uma vez, ficou por conta da incrível atuação do surfista de Jericoacoara Antônio Victor. Vitinho, como é mais conhecido, mostrou por quê é o cara a ser batido no Longboard Nordestino cavando a maior nota da competição, um 9,25. Com o resultado o atleta entrou para o seleto grupo dos que venceram as duas etapas do Circuito Cearense de Surfe 2021 realizadas até agora.

Antônio Victor em ação. Foto: Lima Junior

Entre as mulheres o destaque foi a carioca Aylar Cinty, mais uma que encabeça o circuito cearense em sua categoria após vencer as duas etapas que rolaram até agora no Circuito. Em segundo lugar ficou a surfista de Jericoacoara, Flora Arruda, com Esmeralda Garzon em terceiro e Liane Sampaio em quarto lugar.

Entre os Masters do Pranchão o grande campeão foi o veterano Marcelo Bibita. Surfando como se estivesse em casa, Bibita conseguiu apresentar suas principais armas, que são o footwork e as manobras de borda, para superar seus adversários, Paulo Pacheco, Natinho Rodrigues e Ronaldo Unias, respectivamente, segundo, terceiro e quarto colocados.

Entre os Legendes o grande vencedor foi Cardoso Júnior. Surfando com muita fluidez, Cardoso não deu chances aos oponentes e faturou mais um troféu de campeão para a sua extensa coleção. Em segundo ficou o anfitrião do evento, Pena, com o pernambucano Jaime Farinha em terceiro e Cirilo na quarta colocação.

Entre os veteranos da Kahuna muita disputa na água para consagrar o eterno ídolo do surfe cearense, Fábio Silva. Destaque também para o surfista local Urso Ferreira, que terminou na segunda colocação. O local da Praia da Leste-Oeste, Carlos Santana terminou em terceiro e Carlos Silva ficou com a quarta colocação.

Na Master o grande nome foi o do atleta Isaías Silva, que com a vitória, conquistou mais um bom resultado na etapa. Respectivamente, Jeová Rodrigues, Gleison Sardinha e Alexandre Gonçalves completaram o pódio em segundo, terceiro e quarto colocados.

Isaías Silva em ação. Foto: Lima Junior

O BOM FILHO À CASA RETORNA:

O retorno à Praia do Iguape, após 9 anos afastado das boas ondas desta parte do Litoral Leste cearense, foi mais uma conquista para o surfe cearense. Além de revitalizar o surfe como importante vetor do turismo no município de Aquiraz, traz mais diversidade de ondas para o circuito e contribui para o fomento do esporte na região. Segundo o prefeito do município, Bruno Gonçalves, o evento foi um sucesso e no ano que vem será ainda melhor:

“A nossa gestão busca resgatar a tradição de destino turístico esportivo que foi abandonada nos últimos anos. Para isso estaremos investindo forte não somente no surfe, mas também no kitesurfe, que são os principais esportes praticados em nosso litoral. Nós preparamos uma linda festa para receber todos os atletas e suas famílias. Tivemos Sunset Vibes, no sábado, feirinha de artesanato, música ao vivo na praça e muitas outras ações pensadas exclusivamente para bem recebe-los. E é só o começo. Em 2022 essa etapa será ainda maior e espero que todos voltem para se encantar ainda mais com as belezas de nosso município”, declarou Bruno.

Quem também fez questão de se fazer presente ao evento foi o Secretário de Esportes do Estado, Rogério Pinheiro. Ele foi mais um a enfatizar a importância tanto do retorno da Etapa do Iguape, como da importância do Circuito Cearense como um todo:

“Estamos muito felizes em colaborar para essa grande festa do surfe cearense. O retorno do Iguape ao calendário estadual do surfe é mais uma prova do compromisso da Secretaria de Esportes do Governo do Estado com o desenvolvimento do surfe em todo o litoral cearense. Estamos muito satisfeitos com todo o evento e prontos para contribuir no que for preciso para que todas as etapas do circuito tenham igual sucesso!”, afirmou Rogério.

Para Amélio Jr., Presidente da Federação de Surfe do Estado do Ceará, o evento foi um grande desafio que superou suas melhores expectativas:

“Quando colocamos duas estruturas na praia para funcionar simultaneamente sabíamos os riscos e as dificuldades que enfrentaríamos. Desde a formação da equipe técnica, até mesmo as condições das ondas. Tudo foi dobrado: palanque, som, estrutura, arbitragem e o principal, as ondas. Colocar um evento na água com boas ondas em um pico já é um desafio, imaginem em dois lugares totalmente diferentes. Contudo, ao longo de mais de 30 anos a Federação vem desenvolvendo esse trabalho e sabemos da qualidade dos profissionais que estão ao nosso lado. E como acreditávamos, tudo deu certo!”, declarou o dirigente.

PREMIAÇÃO:

A premiação da 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surfe 2021 foi composta por R$ 10.000 (dez mil reais) distribuídos entre os 16 melhores atletas profissionais da competição. Entre os amadores a premiação foi composta de 15 Blocos Teccel + 64 Kits PENA + 64 Trofeus distribuídos nas seguintes categorias: Sub 08, Sub 10, Sub 12, Sub 14, Sub 16, Sub 18, Open (sem limite de idade); Profissional (sem limite de idade), Master (a partir de 35 anos), Kahuna (a partir de 45 anos), Legend (a partir de 55 anos), Long Open (sem limite de idade), Long Master (a partir de 35 anos); Long Feminino (sem limite de idade), Feminino Junior (até 18 anos) e Feminino Open (sem limite de idade).

RESULTADOS:

PROFISSIONAL:

1º Mateus Sena-RN
2º Elivelton Santos-PB
3º Israel Jr.-RN
4º Isaías Silva-CE

Pódio Profissional. Foto: Lima Junior

OPEN MASCULINO:

1º Thiago Eduardo(CE)
2º Emanuel Vieira(CE)
3º Alexandre Camargo(CE)
4º Lucas Bezerra(CE)

Pódio Open. Foto: Lima Junior

OPEN FEMININO:

1ª Ariane Gomes-CE
2ª Ana Luiza-PB
3ª Letícia Cavalcante-CE
4ª Jéssica Santos-CE

Pódio Feminino Open. Foto: Lima Junior

SUB 18 MASCULINO:

1º Raoni Rocha-CE
2º Pedro Rian-CE
3º Ruan Gomes-CE
4º Kauã Hanson-PB

Pódio Masculino Sub18. Foto: Lima Junior

SUB 18 FEMININO:

1ª Ana Luiza-PB
2ª Gabriely Queiroz
3ª Vitória Carneiro
4ª Ster Cavalcante

Pódio Feminino Sub18. Foto: Lima Junior

SUB 16:

1º John John Alves
2º Pedro Rian
3º Fabrício Alves
4º Francisco Wellison

Pódio Masculino Sub16. Foto: Lima Junior

SUB 14:

1º Lucas Camargo-PR
2º John John Alves
3º Francisco Wellison
4º Walid Pozier-FRA

Pódio Masculino Sub14. Foto: Lima Junior

SUB 10/12:

1º Arthur Vilar-RN
2º Nicolas Silva
3º Iago Belotti
4º Saymon Rocha

Pódio Masculino Sub10/12. Foto: Lima Junior

SUB 08:

1º Narciso Inácio-RN
2º Kauai Santos-PI
3º Mariana Pinheiro
4º Paulo Ricardo

Pódio Sub08. Foto: Lima Junior

LONGBOARD OPEN MASCULINO:

1º Antônio Victor
2º Gabriel Ralen
3º Elis Silva
4º Marcelo Bibita

Pódio Longboard Open Masculino. Foto: Lima Junior

LONGBOARD OPEN FEMININO:

1ª Aylar Cinty-RJ
2ª Flora Arruda
3ª Esmeralda Garzon
4ª Liane Sampaio

Pódio Longboard Open Feminino. Foto: Lima Junior

LONGBOARD MASTER:

1º Marcelo Bibita
2º Paulo Pacheco
3º Natinho Rodrigues
4º Ronaldo Unias

Pódio Longboard Masculino Master. Foto: Lima Junior

LEGEND:

1º Cardoso Júnior
2º Pena
3º Jaime Farinha-PE
4º Cirilo

Pódio Legend Masculino. Foto: Lima Junior

KAHUNA:

1º Fábio Silva
2º Urso Ferreira
3º Carlos Santana
4º Carlos Silva

Pódio Kahuna Masculino. Foto: Lima Junior

MASTER:

1º Isaías Silva
2º Jeová Rodrigues
3º Gleison Sardinha
4º Alexandre Gonçalves

Pódio Master Masculino. Foto: Lima Junior

PRÓXIMA PARADA:

A próxima etapa do Circuito Cearense de Surfe está confirmada para os dias 05, 06 e 07 de novembro na Praia do Futuro.

PRÓXIMAS ETAPAS DO CALENDÁRIO DO CIRCUITO CEARENSE DE SURFE 2021:

ETAPA 3 -05 a 07 / Nov / PF / Fortaleza
ETAPA 4 -19 a 21 / Nov / Caponga / Cascavel
ETAPA 5 – 03 a 05 / Dez / Ronco do Mar / Paracuru

SOBRE O CIRCUITO CEARENSE DE SURFE:

Há 32 anos, mais precisamente em 1989, nascia o Circuito Cearense de Surfe, certame que ao longo de três décadas revelou talentos e serviu de base para grandes eventos que trouxeram para o Ceará alguns dos maiores astros do surf brasileiro e mundial. Muitos atletas que integram ou já integraram o WCT, a Elite do Surfe Mundial, tiveram importante passagem pelo circuito cearense como os potiguares Jadson André e o medalhista de ouro olímpico, Italo Ferreira, que tiveram no Circuito Cearense um importante degrau na conquista do sucesso profissional. Gabriel Medina, Filipe Toledo e Adriano de Souza Mineirinho também estiveram no Ceará em eventos nacionais criados a partir da credibilidade construída ao longo dos anos pelo Circuito Cearense de Surf, tido como um dos mais competitivos do Brasil.

E foi essa reconhecida competitividade que possibilitou o surgimento de grandes nomes do surfe como Fábio Silva (Campeão Mundial ISA), Tita Tavares (Campeã Mundial WQS), Pablo Paulino (Bicampeão Mundial Pro Junior) e, mais recentemente, Silvana Lima, nossa representante olímpica, dentre muitos outros, que contribuíram para colocar o Ceará em um dos lugares de maior destaque no cenário esportivo nacional. Segundo o Presidente da Federação de Surf do Estado do Ceará, Amélio Júnior, o Circuito Cearense de Surf é o mais antigo certame estadual da modalidade, em todo o território nacional, e que nunca foi interrompido, sendo esta a 33ª edição da competição.

O Pena Iguape Pro contou com o patrocínios de Pena e Prefeitura de Aquiraz. Apoio: Governo do Estado do Ceara (Sejuv), D’Cofibras, Revista Beach Show, Consultório do Açaí, Orbe Telecom, Pousada e Barraca Iguape Beach, Hotel Sol Leste e Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Realização: Federação de Surfe do Estado do Ceará e Top 16 Promoções.

Reportagem: George Noronha

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

 

Tenha lindas artes exclusivas
mag72