Oi Rio Pro apresentado por Corona – Etapa brasileira entrou pra historia e servirá de modelo para etapas do WSL Championship Tour.

Publicado por AdrenaNews 0

O Oi Rio Pro apresentado por Corona, etapa brasileira do WSL Championship Tour 2022, maior e mais importante campeonato de surfe do mundo, realizado pela World Surf League, entrou para a história da modalidade esportiva.

Vista aérea. Foto: Thiago Diz – WSL

Entre 23 e 28 de junho a praia de Itaúna, em Saquarema/RJ, contou com público de mais de 40 mil pessoas por dia acompanhando as manobras dos maiores surfistas internacionais nas ondas, em baterias eletrizantes e cheias de muita técnica, que consagraram o brasileiro Filipe Toledo e a havaiana Carissa Moore como campeões. Mas o sucesso não se deu somente dentro d’água. A emblemática estrutura montada pela WSL para a competição se tornou um modelo para etapas do CT realizadas em outros países.

Vista do palanque. Foto: Thiago Diz – WSL

Com área construída de 3.200 m2 em Itaúna, que levou cerca de 50 dias para ser montada em um trabalho que envolveu mais de 500 pessoas, essa estrutura conquistou atletas, organizadores, patrocinadores e o público, provando ser um programa de entretenimento para toda a família, o que mostrou que o surfe é um esporte que atraiu pessoas de todas as idades e classes sociais. Maior estrutura e maior evento do CT no mundo, o espaço instalado na praia se tornou uma inovação que tende a ser adotada em outros países onde ocorrem etapas do circuito. Ou seja, não é somente no desempenho sobre as pranchas que o Brasil se destaca entre as nações mais fortes do surfe no mundo. O modelo brasileiro para o evento foi aprovado e celebrado, e deve ser exportado para onde a WSL realiza suas competições.

Área construída de 3.200 m2 em Itaúna.

Modelo inédito: Uma das grandes novidades foi a passarela que dava acesso ao mar para os atletas, equipada com painéis LED, e que também serviu para a apresentação ao público dos atletas classificados para as finais, antes deles entrarem em suas últimas baterias. E a Red Bull Athlete Zone, uma casa de vidro para os atletas, transparente e que proporcionava interatividade com o público, onde eles faziam seus exercícios de aquecimento e preparação antes de entrarem no mar e também para relaxarem nos primeiros momentos pós-baterias.

Red Bull Athlete Zone. Foto: Adonay Gonçalves

Inovação também foi a Vila de Patrocinadores, área em que as 22 marcas que se associaram ao evento realizaram suas ativações para agitar e entreter quem foi prestigiar a 8ª etapa do Championship Tour da WSL. O Oi Rio Pro apresentado por Corona teve patrocínios de Oi, Corona, Havaianas, Oakley, Hydro Flask, Expedia, Banco do Brasil, BB Asset Management, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Rio de Janeiro, Prefeitura de Saquarema, Enel, TikTok, 51 Ice, Localiza, Oakberry, Australian Gold, PuraVida, NewOn, UniCesumar, BFGoodrich e EY. Todos realizaram as mais diversas ações voltadas ao público.

Vila de Patrocinadores. Foto: Thiago Diz – WSL

“Mais uma vez, ficamos muito felizes por fazermos parte do Oi Rio Pro. Além de patrocinarmos a etapa brasileira do circuito mundial de surfe, conectamos com o melhor serviço de internet, a Oi Fibra, um público de milhares de pessoas que pôde compartilhar sua vibração com o mundo e mostrar que nossa torcida de fibra muda tudo”, comenta Lívia Marquez, diretora de Marca da Oi.

Vista do palanque. Foto: Thiago Diz – WSL

“Foi uma grande satisfação participar de mais essa etapa do CT da WSL, a maior do mundo até o momento. E o melhor de tudo, em casa, no Brasil. Como uma cerveja nascida na praia, Corona convida as pessoas a se conectarem com a natureza e já tem uma relação de longa data com o esporte e com o surfe. A edição deste ano foi ainda mais especial, porque além de levar o estilo de vida de Corona para o público, nós usamos nossa participação no evento para falar sobre a preservação dos oceanos e a luta contra a poluição plástica, afinal de contas, sabemos que para ter ondas perfeitas no Brasil e no mundo, precisamos preservar o nosso planeta”, afirma João Pedro Zattar, head of marketing da Corona.

Escultura feita de garrafas pets. Foto: Adonay Gonçalves

Na grande estrutura montada na praia, outra novidade que tende a ser repetida em outros locais do mundo onde ocorrem as etapas do torneio foi o 51 Ice Lounge, área exclusiva de hospitalidade para convidados da WSL e de patrocinadores ao lado da Casa de Vidro dos atletas, com diversas vantagens e serviços. Superconfortável, o espaço de 500m², com capacidade para 300 pessoas por dia, ofereceu experiência única de entretenimento e emoção no Oi Rio Pro apresentado por Corona.

Muitas estruturas nas areias. Foto: Adonay Gonçalves

O espaço tinha, ainda, visão privilegiada da competição, com um palanque acima da areia, mas também um espaço exclusivo para quem desejou assistir as baterias na areia. Amplas telas de smart TV permitiram que os participantes VIPs acompanhassem de perto as manobras dos atletas e desafios nas ondas, assim como as notas dos juízes em cada bateria. Seu sucesso foi tamanho que, mesmo nos dias off, em que as condições do mar não permitiam a realização de baterias, o 51 Ice Lounge estava repleto de convidados.

Estande 51 Ice. Foto: Divulgação

“Não há palavras suficientes para descrever o evento, uma vez que tudo foi espetacular: organização, público, ondas, clima, performance brasileira e, sem dúvida, a megaestrutura implementada. Tudo funcionou perfeitamente. Para nós da 51 ICE, estar presente, da maneira robusta como estivemos, em um evento tão grandioso assim, foi desafiador. A vinculação da marca foi agressiva, otimizada ao máximo com várias ativações acontecendo e, principalmente, como protagonista através do 51 ICE Lounge, um espaço fantástico e diferenciado que se destacou no meio desta estrutura enorme”, afirma José Aidar Neto, CEO da Cia Müller de Bebidas, fabricante da 51 ICE. “Vimos que nossa marca foi extremamente bem-vinda e bem recebida pelo público em geral e, no final, é isto que queremos! Logo, a percepção inicial é que funcionou muito bem e estamos na direção certa consolidando nossa parceria com a WSL”, completa.

Outra atração que tem grande potencial de ser replicada mundo afora nas competições da WSL é o Beach Gourmet. Ele contou com restaurantes representando a culinária de países onde são realizadas etapas do CT: Austrália, Portugal, Havaí, Estados Unidos, Indonésia e Taiti. Ficou sob a responsabilidade da produtora de eventos Yellow Stripe, em parceria com a 7 Gastronomia, do Chef Alex Atala, e a Sapore, maior empresa de alimentação coletiva do Brasil.

WSL Beach Gourmet. Foto: Adonay Gonçalves

Os fãs do surfe puderam, ainda, adquirir produtos oficiais na loja WSL Store, que comercializou aproximadamente 50 itens, entre camisetas, lycras de competição, sweat shorts, moletons, bonés, toalhas, bolsas, lanyards e copos. A WSL Store englobou os três pilares da WSL – estilo de vida, igualdade e sustentabilidade – e teve parcerias com marcas de renome do surfwear, como Oakley, Rip Curl e Hang Loose, além da New Era. Com recorde de vendas, a WSL Store foi gerida pela Lojas de Produtos Oficiais (LPO), vendendo apenas produtos WSL, sendo a camiseta com o pôster do evento, em arte de Alan Berry, o item mais vendido.

Atletas comentam a estrutura: Alguns atletas que disputaram a etapa Oi Rio Pro apresentado por Corona comentaram a estrutura montada pela WSL para o evento, a maior do mundo no Championship Tour até então. Para Caio Ibelli, o Brasil mais uma vez inovou na organização e estrutura de uma etapa do CT. “Com certeza é a maior e melhor estrutura que nós já tivemos no ano e talvez até na história do surfe mundial. A passarela para os atletas, em um túnel com LED, é um patamar diferenciado, e competir em casa, com toda essa estrutura, é incrível”, afirma o atleta.

“Tudo foi incrível. Beneficiou não apenas os atletas, com espaços exclusivos, confortáveis e seguros para ficarem antes e depois das baterias, mas também os fãs do surfe, que ficam na praia o dia inteiro para acompanhar o esporte. A estrutura gigante impressionou a todos e mostra que o surfe está caminhando para um nível ainda mais elevado na realização de suas competições”, afirma Tatiana Weston-Webb. A havaiana Carissa Moore, que se sagrou campeã do surfe feminino nesta etapa do CT em Saquarema, concorda: “Acho que é não apenas a maior estrutura que já tivemos no surfe, mas também a mais ‘high-tech’. Tudo realmente maravilhoso”.

Coletiva de Imprensa. Foto: Thiago Diz – WSL

“A WSL empenhou todos os esforços para fazer o maior evento que o surfe já teve no Brasil e a etapa Oi Rio Pro apresentado por Corona acabou se tornando a maior desta temporada do Championship Tour, pelo menos até o momento. Tivemos público incrível na praia de Itaúna, em Saquarema, maciça cobertura para a mídia, nas mais diferentes plataformas, e um recorde de patrocinadores. Foi, com certeza, um dos maiores eventos da história do surfe no mundo”, comemora Ivan Martinho, CEO da WSL Latin America.

Saquarema lotada: Segundo a Prefeitura Municipal de Saquarema, a “Capital Brasileira do Surfe” foi bastante beneficiada com a 8ª etapa do WSL Championship Tour, que teve público de mais de 40 mil pessoas diariamente na praia de Itaúna. Entre os impactos positivos ao município está o registro de que a rede hoteleira e de pousadas da cidade teve 100% de ocupação no período do torneio. Eram turistas fãs do surfe de todas as partes do Brasil e também do exterior. E a cidade se mostrou altamente preparada para receber todos.

Vista do palanque. Foto: Thiago Diz – WSL

Covid-19: A saúde e segurança dos atletas, staff e da comunidade local, são de extrema importância para a World Surf League, que trabalha em estreita colaboração com as autoridades de saúde locais, para implementar um robusto protocolo de segurança para todos, em relação ao Covid-19.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o www.worldsurfleague.com A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System. A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com

O Oi Rio Pro Apresentado pela Corona contou com os patrocínios da Oi, Corona, Havaianas, Oakley, Hydro Flask, Expedia, Banco do Brasil, BB Asset Management, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Rio de Janeiro, Prefeitura de Saquarema, Enel, TikTok, 51 Ice, Localiza, Oakberry, Australian Gold, Pura Vida, NewOn, UniCesumar, BFGoodrich e EY.

Reportagem: Mercia Suzuki – Casa do Bom Conteúdo

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrad

Tenha lindas artes exclusivas