MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl – Começa nesta quinta-feira o prazo para o inicio em Peniche.

Publicado por AdrenaNews 0

O prazo do MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl começa nesta quinta-feira e a previsões estão boas para o inicio da terceira etapa do World Surf League Championship Tour 2022.

Peniche, Portugal. Foto: Damien Poullenot – WSL

O evento poderá ser assistido  ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e YouTube da WSL,  e poderá ser assistida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com, pelo WSL app, pelo YouTube da WSL 

Os melhores surfistas do mundo já vêm surfando altas ondas em Supertubos nos treinos livres dos últimos dias e estão ansiosos para competir. A primeira chamada foi as 7h50 da quinta-feira em Peniche, 4h50 da madrugada no fuso de Brasília. A próxima chamada será as 10h50 em Portugal, 7h50 aqui no Brasil. Na quarta-feira, foi realizado o lançamento oficial do MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl, com a presença de alguns destaques do evento, como Kelly Slater, o português Frederico Morais, o japonês Kanoa Igarashi, a líder do ranking 2022 feminino, Brisa Hennessy, a francesa Johanne Defay e a vice-campeã mundial Tatiana Weston-Webb.

Coletiva de imprensa. Foto: Thiago Diz – WSL

Devido à pandemia, esta etapa não foi realizada em 2020 e 2021 e as duas últimas edições foram vencidas pelo brasileiro Italo Ferreira, bicampeão em 2018 e 2019. O campeão mundial de 2019 e medalha de ouro nas Olimpíadas, precisa de um bom resultado para entrar na briga do título deste ano. Ele não começou bem no Havaí e ocupa a 16.a posição no ranking.

Italo Ferreira em ação. Foto: Laurent Masurel – WSL

Na mesma situação está a gaúcha Tatiana Weston-Webb, que não passou das oitavas de final nas duas etapas e está em 14.o no ranking. Quem começou muito bem foi Kelly Slater, que colecionou sua 56.a vitória em etapas do CT no Billabong Pro Pipeline e está em quinto no ranking liderado pelo havaiano Barron Mamiya.

Tatiana Weston-Webb em ação. Foto: Laurent Masurel – WSL

O maior ídolo do esporte vai estrear no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl na segunda bateria, junto com dois novatos na elite deste ano, o brasileiro Samuel Pupo e o havaiano Imaikalani Devault. Esta primeira fase não é eliminatória e os dois melhores avançam direto para a terceira fase, mas os últimos colocados têm uma segunda chance de classificação na repescagem. Após a primeira apresentação de Kelly Slater, entra o peruano Lucca Mesinas com o vice-líder do ranking, Seth Moniz (HAV), e Owen Wright (AUS).

Kelly Slater em ação. Foto: Tony Heff – WSL

“Você não ganha um título mundial sem vencer eventos ao longo da temporada, então é preciso estar presente em todas e fazer as coisas certas”, ensinou Kelly Slater. “É um começo de ano especial para mim. Eu não ganhava um evento há cinco anos, então achava que não poderia acontecer de novo, mas em Pipeline tudo se alinhou perfeitamente para isso. Cada evento, cada bateria, é um desafio para todos nós no Tour e estou motivado. Eu ganhei esse evento aqui 12 anos atrás (em 2010), que foi muito importante para mim na luta pelo título mundial. No ano seguinte, fiz a final de novo e perdi para o Adriano (de Souza), então tenho alguma experiência e boas lembranças aqui de Peniche”.

Na quarta bateria, tem Brasil em dose dupla, com Italo Ferreira iniciando a busca pelo tricampeonato em Supertubos com o também potiguar Jadson André e o português Vasco Ribeiro. Na quinta, estreia o vice-campeão mundial Filipe Toledo contra o australiano Connor O´Leary e o francês Justin Becret.

Filipe Toledo em ação. Foto: Damien Poullenot – WSL

Na sétima, Caio Ibelli começa a defender a quarta posição no ranking contra o americano Conner Coffin e o português Frederico Morais. Caio segue substituindo o tricampeão mundial Gabriel Medina na seleção brasileira da WSL. O próximo titular do time a competir é Deivid Silva, que terá uma parada duríssima na nona bateria, contra o líder do ranking e o sexto colocado, o havaiano Barron Mamiya e o australiano Ethan Ewing, respectivamente.

Caio Ibelli em ação. Foto: Damien Poullenot – WSL

Na décima, tem João Chianca contra o australiano Jack Robinson e o italiano Leonardo Fioravanti. E na 11.a, Miguel Pupo fecha a participação brasileira na primeira fase, enfrentando dois australianos, Morgan Cibilic e Ryan Callinan.

COSTA RICA NO TOPO: Assim como Barron Mamiya, Brisa Hennessy também vai vestir a lycra amarela da WSL de número 1 do ranking no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl. Ela colocou a Costa Rica no topo do surfe mundial, com ambos conquistando a liderança decidida nas grandes finais do Hurley Pro Sunset Beach no Havaí, contra Kanoa Igarashi e a havaiana Malia Manuel, que ocupam o segundo lugar nos rankings das duas etapas.

Brisa Hennessy em ação. Foto: Tony Heff – WSL

“Eu estou muito grata por todas as experiências que vivi, todos os diferentes tipos de ondas que pude surfar e as conexões que fiz em todo o mundo, incluindo aqui em Portugal”, disse Brisa Hennessy. “Supertubos definitivamente faz jus ao seu nome. É uma onda linda, desafiadora, com tanta história, então me sinto honrada por estar aqui novamente”.

Brisa Hennessy vai estrear com a lycra amarela na segunda bateria do MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl, contra as australianas Isabella Nichols e Bronte Macaulay, que substitui a contundida Caroline Marks, campeã da última etapa em Peniche em 2019. A brasileira Tatiana Weston-Webb foi semifinalista daquele evento e vai enfrentar duas novatas na elite na quarta bateria, a havaiana Gabriela Bryan e a australiana Molly Picklum.

WSL vai celebrar o Dia Internacional da Mulher de 2022 homenageando mulheres inspiradoras na história do esporte:

A World Surf League anunciou hoje uma iniciativa liderada pelas atletas, para celebrar o Dia Internacional da Mulher 2022, mostrando o compromisso da WSL, de inspirar as futuras gerações promovendo a igualdade no esporte. Para marcar o Dia Internacional da Mulher no MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl, todas as surfistas do WSL Championship Tour vão competir com o nome em sua lycra, de uma mulher de qualquer esporte que a inspirou. A manga das lycras também terá a marca IWD (International Women´s Day).

Cada competidora escolheu uma mulher para celebrar, representando esportes tão diversos como basquete e snowboard, atletismo e tênis, de Billie Jean King, Cathy Freeman, Ronda Rousey e Naomi Osaka, às atuais atletas do CT, Carissa Moore e Stephanie Gilmore. Cada uma das mulheres expostas nas lycras da WSL em Portugal, receberá também uma réplica da lycra e uma mensagem da surfista do CT que a selecionou.

“Igualdade e inclusão estão no centro de tudo o que fazemos na WSL”, destacou Jessi Miley-Dyer, vice-presidente de circuitos e competições da WSL. “É muito importante para nossos (as) atletas e para a WSL, usar nossas vozes para celebrar os valores que tornam nossa liga única no mundo do esporte. Aproveitar este momento para celebrar ícones dos esportes que abriram esse caminho é importante e estou emocionada que nossas atletas tenham abraçado essa oportunidade”.

COVID-19: A saúde e segurança dos atletas, staff e da comunidade local, são de extrema importância para a World Surf League, que trabalha em estreita colaboração com as autoridades de saúde locais, para implementar um robusto protocolo de segurança para todos, em relação ao Covid-19. Os procedimentos incluem triagem pré-evento em conformidade com as diretrizes estaduais e locais, que recomenda o uso de máscara em toda a arena do evento.

PRIMEIRA FASE DO MEO PRO PORTUGAL:

1.a: Jordy Smith (AFR), Jake Marshall (EUA), Jackson Baker (AUS)
2.a: Kelly Slater (EUA), Samuel Pupo (BRA), Imaikalani Devault (HAV)
3.a: Seth Moniz (HAV), Lucca Mesinas (PER), Owen Wright (AUS)
4.a: Italo Ferreira (BRA), Jadson André (BRA), Vasco Ribeiro (PRT)
5.a: Filipe Toledo (BRA), Connor O´Leary (AUS), Justin Becret (FRA)
6.a: Kanoa Igarashi (JPN), Callum Robson (AUS), Afonso Antunes (PRT)
7.a: Conner Coffin (EUA), Frederico Morais (PRT), Caio Ibelli (BRA)
8.a: John John Florence (HAV), Ezekiel Lau (HAV), Matthew McGillivray (AFR)
9.a: Ethan Ewing (AUS), Deivid Silva (BRA), Barron Mamiya (HAV)
10: Jack Robinson (AUS), Leonardo Fioravanti (ITA), João Chianca (BRA)
11: Morgan Cibilic (AUS), Miguel Pupo (BRA), Ryan Callinan (AUS)
12: Griffin Colapinto (EUA), Kolohe Andino (EUA), Nat Young (EUA)

PRIMEIRA FASE DO MEO PRO PORTUGAL:

1.a: Johanne Defay (FRA), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Courtney Conlogue (EUA)
2.a: Brisa Hennessy (CRI), Isabella Nichols (AUS), Bronte Macaulay (AUS)
3.a: Carissa Moore (HAV), Stephanie Gilmore (AUS), Tia Blanco (EUA)
4.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Gabriela Bryan (HAV), Molly Picklum (AUS)
5.a: Malia Manuel (HAV), Tyler Wright (AUS), Luana Silva (HAV)
6.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Lakey Peterson (EUA), India Robinson (AUS)

TOP-22 DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2022 – 2 etapas:

1.o- Barron Mamiya (HAV) – 13.320 pontos
2.o- Kanoa Igarashi (JPN) – 12.545
2.o- Seth Moniz (HAV) – 12.545
4.o- Caio Ibelli (BRA) – 12.170
5.o- Kelly Slater (EUA) – 11.330
6.o- Ethan Ewing (AUS) – 7.415
7.o- Filipe Toledo (BRA) – 6.640
7.o- Jordy Smith (AFR) – 6.640
9.o- Miguel Pupo (BRA) – 6.350
10.o- John John Florence (HAV) – 6.075
10.o- Jack Robinson (AUS) – 6.075
10.o- Ezekiel Lau (HAV) – 6.075
10.o- Jake Marshall (EUA) – 6.075
10.o- Samuel Pupo (BRA) – 6.075
10.o- Lucca Mesinas (PER) – 6.075
16.o- Italo Ferreira (BRA) – 4.650
16.o- Leonardo Fioravanti (ITA) – 4.650
16.o- Deivid Silva (BRA) – 4.650
16.o- Matthew McGillivray (AFR) – 4.650
16.o- Connor O´Leary (AUS) – 4.650
16.o- Kolohe Andino (EUA) – 4.650
16.o- Callum Robson (AUS) – 4.650
16.o- Nat Young (EUA) – 4.650
16.o- João Chianca (BRA) – 4.650

Outros sul-americanos:

25.o- Jadson André (BRA) – 3.585 pontos
35.o- Miguel Tudela (PER) – 1.330
38.o- Gabriel Medina (BRA) – 530
38.o- Yago Dora (BRA) – 530

TOP-10 DO WSL CHAMPIONSHIP TOUR 2022 – 2 etapas:

1.a- Brisa Hennessy (CRI) – 14.745 pontos
2.a- Malia Manuel (HAV) – 12.545
3.a- Moana Jones Wong (HAV) – 11.045
4.a- Carissa Moore (HAV) – 10.410
5.a- Johanne Defay (FRA) – 9.490
6.a- Tyler Wright (AUS) – 8.695
6.a- Lakey Peterson (EUA) – 8.695
6.a- Gabriela Bryan (HAV) – 8.695
6.a- Bettylou Sakura Johnson (HAV) – 8.695
10.a- Isabella Nichols (AUS) – 7.355
14.a- Tatiana Weston-Webb (BRA) – 5.220

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

TRANSMISSÃO AO VIVO – O MEO Pro Portugal apresentado pela Rip Curl será realizado com patrocínio da MEO, Rip Curl, Corona, Portugal Turismo, Red Bull, SHISEIDO, Hydro Flask, Oakley, Havaianas, Expedia, Pura Vida, EDP, Millennium, Hertz e Sambazon. O prazo desta terceira etapa do World Surf League Championship Tour 2022 começa no dia 3 e vai até 13 de março em Peniche, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo e YouTube da WSL,  e poderá ser assistida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com, pelo WSL app, pelo YouTube da WSL e com transmissão no Brasil pelo Globoplay, GE.Globo.com e a partir das quartas de final pelos canais Sportv.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com 

Reportagem: João Carvalho – World Surf League

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas