Mamala Surf Pro – A Praia Formosa será o palco da grande confraternização de várias modalidades

Publicado por AdrenaNews 0

A Praia Formosa, mais conhecida como Leste-Oeste, localizada na capital cearense, servirá de palco para o show das melhores surfistas do Ceará, do Nordeste e do Brasil, na 1ª Edição do Mamala Surf Pro.

Sarah Maria em ação. Foto: Brito

Por motivos do aumento de casos do Covid o evento válido como Campeonato Brasileiro da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), entidade que homologa a competição junto com a Federação de Surf do Estado do Ceará, foi suspenso com novas datas a serem divulgadas.

O evento acontecerá em frente à Surf Ladies House e promete ser uma grande confraternização de várias modalidades e categorias de boardsports, além do surf, com a realização de campeonatos de Bodyboarding, Longboard, SUP Wave e Surfe Adaptado, sendo exclusivo para mulheres, com exceção apenas das categorias do Surfe Adaptado, que não possuem restrição de gênero.

Competidoras de Surf e Bodyboarding, juntas. Foto: Brito

Além das competições multi-modalidades, diversas atividades paralelas serão realizadas na praia com as participantes, seus convidados e simpatizantes presentes:

• Apresentação de Surf Adaptado;
• Arte em Prancha;
• Aulão de Yoga;
• Limpeza da Praia;
• Batalha de Hip-Hop
• Palestra sobre a Importância da Inclusão do Esporte no Planejamento da Cidade;
• Palestra sobre Feminicídio, Lei Maria da Penha e Direitos da Mulher;
• Palestra sobre a Importância da Diminuição dos Plásticos nos Oceanos;
• Roda de Conversa sobre o Empoderamento e Empreendedorismo Feminino;
• Shows de bandas locais.

Infraestrutura:

Para receber todas essas atividades uma superestrutura de praia será montada com palanque, pódio, banheiros químicos, tendas para as competidoras, Palco para as Apresentações Musicais e Palestras. Tudo pensado para dar às participantes e seus convidados todo o conforto e segurança durante os quatro dias do evento.

Categorias:

Como o evento será primordialmente destinado a mulheres de todas as idades e níveis, a Organização optou por definir um total de máximo de 212 vagas, às quais 12 delas serão para equipes de 2 pessoas para as baterias em dupla, totalizando 228 atletas de todas as idades, distribuídas em 18 categorias da seguinte forma:

1. Surf Iniciante (16 vagas) – Categoria por nível de surf, sem limite de idade, competidoras entram com professor, podem ser empurradas e a pontuação será por extensão da onda, equilíbrio, postura, independência, etc;
2. Surf Intermediário (12 vagas) – Categoria por nível de surf, sem limite de idade, competidora entra com professor apenas para orientá-la (não será permitido o contato físico do professor com a aluna em hipótese alguma durante a bateria) e a pontuação será por extensão da onda, equilíbrio, postura e poderá arriscar manobras para ganhar pontuação extra;
3. Surf Avançado (12 vagas) – Categoria por nível de surf, sem limite de idade, competidora entra sozinha e já deve arriscar manobras;
4. Surf Sub10 (8 vagas) – Atletas até 10 anos;
5. Surf Sub14 (8 vagas) – Atletas até 14 anos;
6. Surf Sub18 (12 vagas) – Atletas até 18 anos;
7. Surf open (16 vagas) – Idade e nível aberto;
8. Surf Master (8 vagas) – Atletas acima de 40 anos, nível aberto;
9. Surf Pro (32 vagas) – Surfe profissional. R$ 20 mil em premiação;
10. Bodyboarding Iniciante (12 vagas) – Bodyboarding nível iniciante;
11. Bodyboarding Open (12 vagas) – Idade e nível aberto;
12. Bodyboarding Pro (12 vagas) – Bodyboarding Profissional. R$ 5 mil reais em premiação;
13. Casadinhas (12 duplas) – equipe com 2 competidoras de categorias diferentes, soma das duas melhores notas de cada competidora, sem limites de onda;
14. Surf Adaptado – Cadeirante (12 vagas) – modalidade paradesportiva de surfe adaptado, sem limite de idade ou restrição de gênero;
15. Surf Adaptado – Open (12 vagas) – modalidade paradesportiva de surfe adaptado, sem limite de idade ou restrição de gênero;
16. SUP Open (8 vagas) – Stand Up Paddle nível aberto;
17. Longboard Iniciante (8 vagas) – Longboard nível escolinha.
18. Longboard Open (8 vagas) – Longboard nível aberto.

Premiação:

R$ 25.000,00 divididos entre as profissionais; Pranchas para as vencedoras das categorias Surfe Open e Bodyboarding Open; Troféus e Kits para todos os finalistas das 18 categorias em disputa.

Distribuição da Premiação;

Surfe Profissional: R$ 20.000,00 (vinte mil reais) a serem divididos da seguinte forma:

1ª – R$ 5.250 (cinco mil duzentos e cinquenta reais);
2ª – R$ 2.750 (dois mil setecentos e cinquenta reais);
3ª – R$ 2.250 (dois mil duzentos e cinquenta reais);
4ª – R$ 1.750 (mil setecentos e cinquenta rais);
5ª – R$ 1.200 (mil e duzentos reais) 2x;
7ª – R$ 800 (oitocentos reais) 2x;
9ª – R$ 550 (quinhentos e cinquenta reais) 4x;
13ª– R$ 450 (quatrocentos e cinquenta reais) 4x.

Bodyboarding Profissional: R$ 5.000,00 (cinco mil reais) divididos da seguinte forma:

1ª – R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais);
2ª – R$1.250,00 (mil duzentos e cinquenta reais);
3ª – R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais);
4ª – R$ 500 (quinhentos reais).

Surfe Open: 1 prancha de surfe para a vencedora. Troféus e Kits para todas as finalistas; Bodyboarding Open: 1 prancha de boadyboarding para a vencedora. Troféus e Kits para todas as finalistas; Demais categorias, troféus e kits para todos os finalistas.

Clara Bindá em ação. Foto: Roberta Martins

Segundo uma das organizadoras do evento, Joana Meireles, o Mamala Surf Pro é um evento pensado no empoderamento e no crescimento do surfe feminino no Ceará, no Nordeste e no Brasil. “Todas as categorias, ações e atividades do evento foram pensadas para atender às demandas femininas. Pela primeira vez no estado um evento premia em dinheiro as modalidades surfe e bodyboarding e além disso, estamos contemplando outras modalidades como Sup e Surfe Adaptado. Estamos muito contentes com toda a rede de apoio que vem se construindo em torno desse projeto e isso nos motiva ainda mais a dar o nosso melhor para fazer acontecer o maior evento feminino de boardsports já realizado no Ceará”, afirmou Joana.

O Mamala Surf Pro, evento válido como Campeonato Brasileiro Feminino de Surf Profissional conta com o Patrocínio de Secretaria de Esporte e Juventude do Estado do Ceará, Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza, Vereadora Larissa Gaspar, Enfermeira Ana Paula e Restaurante Illa Mare. Apoio: Secultfor e Surfguru. Homologação e Chancela: Federação de Surf do Estado do Ceará (FSEC) e Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Realização: Surf Ladies e Coletivo Bem Viver. Organização: Joana Meireles e Tayane Sales.

Reportagem: George Noronha

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas