LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis 2022 – Começa nesta quarta-feira na Praia Mole.

Publicado por AdrenaNews 0

Vai começar nesta quarta-feira o LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. O evento vai fechar a temporada 2021/2022 da WSL Latin America, coroando os campeões sul-americanos de surfe profissional.

Praia Mole. Foto: Marcio David – LayBack Pro

A Metha Energia está patrocinando a segunda edição do Prefeitura de Florianópolis apresenta LayBack Pro 2022 e vem levantando a bandeira da sustentabilidade dia a dia, com distribuição de energia limpa e ações que causem real impacto. A startup mineira escolheu este campeonato de surfe, que começa na quarta-feira e vai até domingo na Praia Mole, para chamar a atenção sobre o assunto. A Metha Energia será responsável pela compensação de carbono, da limpeza da praia, destinação correta do lixo e promoverá outras ativações de conscientização ambiental.

Mas, como exatamente uma competição de surfe pode produzir carbono? Qualquer evento entra na categoria de escopo 2, com emissões indiretas, provenientes da energia elétrica com o consumo de eletricidade, vapor, calor e refrigeração. Dessa forma, após o término do LayBack Pro, será contabilizado tudo o que foi gerado, mesmo que indiretamente, desde o transporte de participantes até acomodações da equipe ou uso de refrigeradores.

Praia Mole. Foto: Marcio David – LayBack Pro

A compensação do carbono será financiada inteiramente pela Metha Energia, utilizando Crédito de Carbono Azul. Ainda que pouco utilizado, o Carbono Azul está relacionado aos ecossistemas da costa marinha, envolve desde algas a mangues e pântanos salgados, e é essencial para diminuir o aquecimento global. Seu impacto é maior por armazenar carbono com mais eficiência do que as plantas terrestres, durante o processo de fotossíntese. A Metha Energia busca a melhor solução para impactar positivamente a sociedade e o meio ambiente.

A startup mineira é uma energytech que conecta produtores de energia limpa ao consumidor final, proporcionando uma economia de até 15% na conta de energia elétrica, sem cobrar taxas para isso. Em fase de expansão para outros estados do Brasil, a ideia é levar mais sustentabilidade para mais lugares e eventos, como o LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis.

Para Fábio Teixeira, diretor da Metha Energia, participar de um evento tão relevante como esse, é levantar a bandeira da sustentabilidade em um cenário de projeção internacional. “Queremos mais do que entrar em novos mercados e deixar em evidência a distribuição de energia limpa. O mais importante em ações como essa, é conscientizar a sociedade e mostrar para todos as diversas maneiras de respeitar o meio ambiente, mitigar os impactos da ação humana e promover mais sustentabilidade”, ressalta.

Praia Mole. Foto: Marcio David – LayBack Pro

ROUTE BRASIL: Outra questão importante que será apoiada pela Metha Energia, é a limpeza da praia, evitando que qualquer resíduo vá para o mar, além da coleta e destinação correta do lixo produzido no evento. Para isso, a empresa fez uma parceria com a Route Brasil, instituto de educação, limpeza e pesquisa ativa, sobre o impacto sistêmico da atividade humana no meio ambiente, que coordenará uma limpeza geral da Praia Mole no sábado. Mais informações: https://routebrasil.org/

Em um cenário onde 25 milhões de toneladas de lixo são despejadas por ano nos oceanos, é essencial trazer esse debate em uma competição de esporte marítimo, como o surfe. A conscientização e ação efetiva, é o que traz resultado para a redução desses números. Durante essa semana, haverá sinalizações no evento com informações para o público, campanhas de conscientização e sustentabilidade, limpeza da praia, recolhimento de resíduos e descarte apropriado. Dessa forma, é possível evitar a poluição dos mares, aumentar a taxa de reciclagem e incentivar as pessoas a adotar práticas de reaproveitamento no dia a dia.

Além dos titulos sul-americanos de surfe profissional, as disputas também definirão a lista de surfistas do continente para disputar o Challenger Series 2022. O LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis vai acontecer com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres. A batalha prossegue até domingo na Praia Mole, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Laura Raupp em ação. Foto: Marcio David – LayBack Pro

Todos já estão escalados no evento que estreou com grande sucesso no ano passado. Os 136 concorrentes ao título masculino foram divididos em quatro fases, com os 28 mais bem colocados no ranking e os 4 convidados da LayBack e da WSL Latin America, entrando só na quarta rodada da competição. Entre estes 32 principais cabeças de chave, estão o campeão Eduardo Motta e o vice do ano passado, Michael Rodrigues.

Eduardo Motta em ação. Foto: Marcio David – LayBack Pro

Na categoria feminina, 15 surfistas entram na rodada inicial e 8 são cabeças de chave que estreiam na segunda fase, como a defensora do título, Laura Raupp. Além dela, 12 meninas competiram no ano passado na Praia Mole e 10 vão vestir a lycra de competição da LayBack pela primeira vez nessa semana. Já dos 136 homens inscritos no LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis, 91 participaram da primeira edição em novembro de 2021 e 45 vão estrear no evento esse ano.

Daniela Rosas em ação. Foto: Marcio David – LayBack Pro

A primeira edição do LayBack Pro foi disputada por 176 surfistas de 8 países nas categorias masculina e feminina. Foram 152 participantes.O evento marcou o retorno da Praia Mole e da cidade de Florianópolis ao calendário da World Surf League, que não sediavam uma etapa do WSL Qualifying Series desde 2010 e 2016, respectivamente.

AGENDA DE EVENTOS: Assim como no ano passado, a LayBack Beer vai promover uma agenda de eventos com festas em todas as noites do LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Na quarta-feira, tem a abertura oficial na Casa Di Praia Layback. Na quinta-feira, tem Layback Cine Session com o filme Deja-vú na Layback Basement. Depois, os agitos serão no John Bull na Lagoa da Conceição, com o Juicy Hip Hop Special Ed na sexta-feira e o Layback Pro Party no sábado. E no domingo, tem o Sunset do Campeão na Layback Surf House. Ingressos no www.sympla.com.br/laybackpro22.

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS APRESENTA LAYBACK PRO:
(Baterias sujeitas à alterações até o início do campeonato)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=21.o lugar (174 pts):

1.a: Isabelle Nalu (BRA), Potira Castaman (BRA), Chantalla Furlanetto (BRA)
2.a: Kalea Gervasi (PER), Kiany Hyakutake (BRA), Juliana Santos (BRA), Lanai Henrique (BRA)
3.a: Yanca Costa (BRA), Sophia Gonçalves (BRA), Luara Mandelli (BRA), Juliana Meneguel (BRA)
4.a: Sol Carrion (BRA), Maya Carpinelli (BRA), Maria Amelia Autuori (BRA), Gabriely Vasque (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada das cabeças de chave – 1.a e 2.a=Quartas de Final:
—–3.a=9.o lugar (US$ 300 e 350 pts) e 4.a=13.o lugar (US$ 200 e 295 pts)

1.a: Daniella Rosas (PER), Marina Rezende (BRA), 1.a da 1.a bateria da 1.a fase e 2.a da 2.a
2.a: Arena Rodriguez Vargas (PER), Laura Raupp (BRA), 2.a da 1.a e 1.a da 2.a
3.a: Summer Macedo (BRA), Tainá Hinckel (BRA), 1.a da 3.a e 2.a da 4.a
4.a: Sophia Medina (BRA), Isabela Saldanha (BRA), 2.a da 3.a e 1.a da 4.a

PRIMEIRA FASE MASCULINA – 3.o=129.o lugar (5 pts) e 4.o=133.o lugar (4 pts):

1.a: Daniel Templar (BRA), Matias Veloz Rojas (CHL), Lucas Santos (BRA), Adriano Maciel (BRA)
2.a: Yage Araujo (BRA), Walley Guimarães (BRA), Moiseis Eleoterio (BRA), Ronaldo Silveira (BRA)
3.a: Niccolas Padaratz (BRA), Cristian Silva (BRA), Israel Junior (BRA), Pedro Mendes (BRA)
4.a: Luan Carvalho (BRA), Francisco Bellorin (VEN), Ramiro Rubim (BRA), Jihad Khodr (BRA)

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar (20 pts) e 4.o=113.o lugar (8 pts):

01: Leandro Usuna (ARG), José Muniz (BRA), Swell Henrique (BRA), Esdras Morais (BRA)
02: Wallace Vasco (BRA), Kainan Meira (BRA), Ian Gentil (HAV), 1.o da 1.a da 1.a fase
03: Messias Felix (BRA), Marcos Aurelio Alves (BRA), Santiago Medeiro (URU), Alexandre Mendes Costa (BRA)
04: João Cypriano (BRA), Odacir Nonato (BRA), Leo Andrade (BRA), 2.o da 1.a da 1.a fase
05: Alan Jhones (BRA), Diego Rosa (BRA), Luã da Silveira (BRA), Kaique Timidate (BRA)
06: João Ferreira (BRA), Martin Ottado (URU), Michael Dias (BRA), 1.o da 2.a da 1.a fase
07: Heitor Alves (BRA), Eduardo Barrionuevo (BRA), Cauã Gonçalves (BRA), Nathan Kawani (BRA)
08: Luiz Mendes (BRA), Cauet Frazão (BRA), Radziunas Franco (ARG), 2.o da 2.a da 1.a fase
09: Adriano de Souza (BRA), Julio Terres (BRA), Guilherme Carvalho (BRA), Matheus Paula (BRA)
10: Willian Feiden (BRA), Samuel José Alves (BRA), Kauã Hanson (BRA), 1.o da 3.a
11: Valentin Neves (BRA), Vitor Valentim (BRA), Samuel Joquinha (BRA), Gustavo Diniz (BRA)
12: Marco Polo (BRA), Murilo Brandt (BRA), Guilherme Fernandes (BRA), 2.o da 3.a
13: Pedro Dib (BRA), Guilherme Luz (BRA), Derek Souza (BRA), Marcus Otavio Cintra (BRA)
14: Gabriel Ramos (BRA), Thiago Eduardo (BRA), Pedro Cordeiro (BRA), 1.o da 4.a
15: Thiago Muller (BRA), Alax Soares (BRA), Kayan Medeiros (BRA), Gustavo Ribeiro (BRA)
16: Derek Adriano (BRA), Luan Ferreyra (BRA), Davi Silva (BRA), 2.o da 4.a

TERCEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (53 pts) e 4.o=81.o lugar (40 pts):

01: Roberto Araki (CHL), Geovane Ferreira (BRA), 1.o da 1.a bateria da 2.a fase e 2.o da 2.a
02: Diego Aguiar (BRA), Ricardo João (BRA), 1.o da 2.a da 2.a fase e 2.o da 1.a
03: Raoni Monteiro (BRA), Tomas Lopez Moreno (ARG), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a
04: Artur Silva (BRA), Rodrigo Saldanha (BRA), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a
05: Luan Hanada (BRA), Amando Tenorio (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a
06: Mateus Sena (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a
07: Gabriel André (BRA), Eric Bahia (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a
08: Luan Wood (BRA), Hedieferson Junior (BRA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a
09: Douglas Silva (BRA), Patrick Plachi (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a
10: Sebastian Olarte (URU), Daniel Adisaka (BRA), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a
11: Giovani Pontes (BRA), Luciano Brulher (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a
12: Kim Matheus (BRA), Marcio Farney (BRA), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a
13: Franklin Serpa (BRA), Caetano Vargas (BRA), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a
14: Wesley Leite (BRA), Edson de Pra (BRA), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a
15: Kaue Germano (BRA), Theo Fresia (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a
16: Gustavo Borges (BRA), Heitor Mueller (BRA), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

QUARTA FASE – entrada dos 32 principais cabeças de chave:
————3.o=33.o lugar (66 pontos) e 4.o=49.o lugar (60 pontos)

01: Weslley Dantas (BRA), Vitor Ferreira (BRA), 1.o da 1.a da 3.a fase e 2.o da 2.a
02: Robson Santos (BRA), Santiago Muniz (ARG), 1.o da 2.a e 2.o da 1.a
03: Victor Bernardo (BRA), José Gundesen (ARG), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a
04: Alejo Muniz (BRA), Mateus Herdy (BRA), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a
05: Marco Giorgi (URU), José Francisco (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a
06: Rafael Teixeira (BRA), Lucas Vicente (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a
07: Alex Ribeiro (BRA), Renan Pulga (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a
08: Wiggolly Dantas (BRA), Jeverson Duarte (BRA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a
09: Thiago Camarão (BRA), Peterson Crisanto (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a
10: Marco Fernandez (BRA), Leo Casal (BRA), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a
11: Edgard Groggia (BRA), Krystian Kymerson (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a
12: Eduardo Motta (BRA), Ryan Kainalo (BRA), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a
13: Michael Rodrigues (BRA), Cauã Costa (BRA), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a
14: Jessé Mendes (BRA), Bino Lopes (BRA), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a
15: Marcos Correa (BRA), Matheus Navarro (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a
16: Ian Gouveia (BRA), Pedro Neves (BRA), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

SOBRE A METHA ENERGIA: A Metha Energia é referência em Minas Gerais no sistema de geração distribuída (GD), oferecendo energia limpa e mais barata. Desde 2018, revoluciona o setor elétrico no estado, ao conectar produtores de energia limpa ao consumidor final. Antes, a prática era voltada apenas para empresas e indústrias. Esse é só o começo para a energytech, que está em expansão para outros estados do Brasil e vem viabilizando novas ações sustentáveis que causem impacto em todo o país, apoiando e investindo em campanhas de conscientização e transformação para uma sociedade em harmonia com o meio ambiente. Mais informações: www.methaenergia.com.br.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System. A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com 

A LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis 2022 é uma realização da Federação Catarinense de Surf (Fecasurf) com a Agência Esporte & Arte (AEA) como co-realizadora e licenciada pela WSL Latin America para promover uma etapa masculina e feminina do WSL Qualifying Series. O evento é patrocinado pela Metha Energia, com apoio da Bold Snakes, Sibon Charters, Goedert Group, Hotel Selina, The Search House, além da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Associação de Surf da Praia Mole (ASPM), com a transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com produzida pela Firma.

Reportagem: João Carvalho – World Surf League

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas