Jeep Malibu Classic – 04 Brazucas classificados para a terça-feira decisiva em Malibu.

Publicado por AdrenaNews 0

O Jeep Malibu Classic apresentado pela Havaianas começou nas ondas pequenas de  nesta segunda-feira em Malibu.

First Point em ação. Foto: Thomas Lodin – WSL

TRANSMISSÃO AO VIVO: O Jeep Malibu Classic apresentado pelas Havaianas será transmitido AO VIVO pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da WSL, As oitavas de final masculina, abrem a terça-feira decisiva as 7h30 nos EUA, 11h30 no Brasil.

A aniversariante do dia, Chloe Calmon, passou para as quartas de final do Jeep Malibu Classic apresentado pela Havaianas. A carioca comemorou 27 anos de idade com chances de conquistar um primeiro título mundial de longboard para o Brasil na categoria feminina. Na masculina, Augusto Olinto, Rodrigo Sphaier, Jefson Silva e o peruano Lucas Garrido Lecca, chegaram nas oitavas de final.

Chloe Calmon em ação. Foto: Thomas Lodin – WSL

Chloe Calmon não conseguiu mostrar todo seu potencial na primeira bateria que disputou na segunda-feira em First Point. Mas, fez o suficiente para passar direto para as oitavas de final do Jeep Malibu Classic apresentado pela Havaianas, mandando a havaiana Sophia Culhane para a repescagem. A vencedora foi a japonesa Natsumi Taoka, por 12,00 a 10,26 pontos da carioca.

Depois, Chloe achou ondas melhores para desfilar sua arte, fazendo as transições com muito estilo e leveza para executar as manobras clássicas do longboard no bico do pranchão, como o hang ten e o hang five. Ela já começou bem com nota 6,97 e na segunda onda recebeu 5,17, que depois trocou por 5,40, para avançar para as quartas de final, derrotando a havaiana Haley Otto por 12,37 a 10,50 pontos..

“É sempre difícil competir com a Haley. Ela está surfando muito bem e nunca fico totalmente tranquila contra ela. Mas, foi um excelente presente de aniversário (risos)”, disse Chloe Calmon. “Eu nunca tinha competido no dia do meu aniversário e já era um dos melhores presentes poder surfar Malibu com apenas mais uma ou duas meninas na água. Agora já posso comer um bolo, relaxar e me preparar para as finais amanhã (terça-feira)”.

Chloe Calmon já foi vice-campeã mundial duas vezes e falou sobre a expectativa do primeiro título: “Passa muitas coisas pela cabeça com a possibilidade de título mundial. Mas, estou procurando só focar no momento, bateria por bateria e me divertir, aproveitando um dos melhores aniversários da minha vida. Antes de eu entrar na bateria, estava tocando música brasileira da Bossa Nova, então senti que era um bom sinal. Eu já entrei na água me sentindo bem e deu tudo certo. Agora é preparar para amanhã”.

A adversária de Chloe Calmon na segunda quarta de final será outra havaiana, Kirra Seale, que surfou bem na segunda-feira, fazendo as segundas maiores marcas do dia, nota 7,00 e 13,10 pontos, na vitória sobre Sally Cohen. A recordista da categoria feminina foi a norte-americana Avalon Gall, com nota 8,00 e 13,23 pontos, na segunda bateria da repescagem.

Para conseguir o tão desejado título mundial, Chloe já precisa vencer o Jeep Malibu Classic e a líder do ranking, Honolua Blomfield, perder sua próxima bateria, o confronto de campeãs mundiais com Lindsay Steinriede na terceira quarta de final. Honolua ganhou a etapa do Surf Ranch e tenta um inédito tricampeonato mundial feminino na história da World Surf League.

Honolua Blomfield em ação. Foto: Mike Ito – WSL

DOBRADINHA BRASILEIRA: Na categoria masculina, o bicampeão mundial Phil Rajzman não conseguiu achar boas ondas nas duas baterias que disputou e terminou em 17.o lugar no Jeep Malibu Classic. Na primeira fase, o único brasileiro que passou direto para as oitavas de final foi Augusto Olinto, mandando o atual campeão mundial, Justin Quintal, para a repescagem na bateria vencida por outro norte-americano, Kevin Skvarna.

Na repescagem, o próprio Justin Quintal ganhou a primeira eliminatória em Malibu Beach, com o peruano Lucas Garrido Lecca eliminando Phil Rajzman na batalha pela segunda vaga para as oitavas de final. Na outra bateria, deu dobradinha brasileira, com Jefson Silva e Rodrigo Sphaier despachando o líder do ranking, Edouard Delpero, que vinha de vitória no Cuervo Surf Ranch Classic. Com a derrota, o australiano Harrison Roach já assumiu a ponta do ranking e o californiano Joel Tudor é o novo vice-líder.

Jefson Silva em ação. Foto: Mike Ito – WSL

“Estou muito feliz em estar competindo aqui em Malibu na Califórnia novamente. Minha estratégia na bateria era esperar pelas ondas boas. Usei a paciência e, quando a onda veio, tentei fazer o meu melhor para conseguir as notas, então estou feliz em seguir no evento”, disse Jefson Silva. “Foi legal também avançar junto com o Rodrigo (Sphaier) e a gente já compete juntos há bastante tempo. Quero aproveitar para agradecer todos meus fãs do Brasil, meus amigos, família e um beijão para o meu filho, Caetano, que deve estar me assistindo”.

BRASIL X LÍDER: Jefson Silva despachou o francês Edouard Delpero, que ocupava a primeira posição no ranking mundial, agora vai enfrentar o novo líder na abertura das oitavas de final, o australiano Harrison Roach. Na segunda, está Rodrigo Sphaier contra o norte-americano Kevin Skvarna. Se os dois brasileiros vencerem, formarão uma quarta de final 100% brasileira no Jeep Malibu Classic apresentado pela Havaianas.

Rodrigo Sphaier em ação. Foto: Thomas Lodin – WSL

Depois, Augusto Olinto volta a enfrentar o atual campeão mundial, Justin Quintal, na quinta bateria das oitavas de final. E na disputa seguinte, tem o peruano Lucas Garrido Lecca contra outro norte-americano, Tony Silvagni. Já a sétima bateria será um grande clássico de campeões mundiais, entre o tricampeão Taylor Jensen e o bicampeão Joel Tudor, ambos buscando colecionar mais um título no World Surf League Longboard Tour 2021.

TRANSMISSÃO AO VIVO: O Jeep Malibu Classic apresentado pelas Havaianas está sendo transmitido AO VIVO pelo WorldSurfLeague.com e pelo aplicativo grátis da WSL, com as baterias começando as 7h30 na Califórnia, 11h30 no Brasil. O World Surf League Longboard Tour 2021 está sendo realizado com patrocínios da Jeep, Havaianas, Michelob ULTRA, Hydro Flask, Athletic Brewing, US Army, Aviator Nation, Firewire e Flying Embers.

PRÓXIMAS BATERIAS DO JEEP MALIBU CLASSIC:

TERCEIRA FASE – OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 3.500 pontos:

1.a: Harrison Roach (AUS) x Jefson Silva (BRA)
2.a: Rodrigo Sphaier (BRA) x Kevin Skvarna (EUA)
3.a: Kai Sallas (HAV) x Taka Inoue (JPN)
4.a: Steven Swayer (AFR) x Ben Skinner (ING)
5.a: Justin Quintal (EUA) x Augusto Olinto (BRA)
6.a: Tony Silvagni (EUA) x Lucas Garrido Lecca (PER)
7.a: Taylor Jensen (EUA) x Joel Tudor (EUA)
8.a: Kaniela Stewart (HAV) x Cole Robbins (EUA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 5.000 pontos:

1.a: Alice Lemoigne (FRA) x Natsumi Taoka (JPN)
2.a: Chloe Calmon (BRA) x Kirra Seale (HAV)
3.a: Honolua Blomfield (HAV) x Lindsay Steinriede (EUA)
4.a: Kelia Moniz (HAV) x Zoe Grospiron (FRA)

RESULTADOS DA SEGUNDA-FEIRA EM MALIBU BEACH:

TERCEIRA FASE – OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com 3.500 pontos:

1.a: Alice Lemoigne (FRA) 9,96 x 8,60 Mahina Akaka (EUA)
2.a: Natsumi Taoka (JPN) 11,67 x 9,83 Tully White (AUS)
3.a: Chloe Calmon (BRA) 12,37 x 10,50 Haley Otto (HAV)
4.a: Kirra Seale (HAV) 13,10 x 11,76 Sally Cohen (HAV)
5.a: Honolua Blomfield (HAV) 11,67 x 9,33 Keani Canullo (HAV)
6.a: Lindsay Steinriede (EUA) 12,50 x 10,26 Avalon Gall (EUA)
7.a: Kelia Moniz (EUA) 11,37 x 10,24 Kelis Kaleopaa (HAV)
8.a: Zoe Grospiron (FRA) 11,36 x 5,40 Soleil Errico (EUA)

PRIMEIRA FASE – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=Repescagem:

1.a: 1-Kirra Seale (HAV)=9.33, 2-Haley Otto (HAV)=7.73, 3-Alice Lemoigne (FRA)=6.93
2.a: 1-Natsumi Taoka (JPN)=12.00, 2-Chloe Calmon (BRA)=10.26, 3-Sophia Culhane (HAV)=7.86
3.a: 1-Honolua Blomfield (HAV)=9.50, 2-Keani Canullo (HAV)=6.47, 3-Zoe Grospiron (FRA)=6.43
4.a: 1-Lindsay Steinriede (EUA)=6.67, 2-Kelis Kaleopaa (HAV)=4.00, 3-Ophelie Ah-Kouen (FRA)=0.67
5.a: 1-Soleil Errico (EUA)=10.30, 2-Mahina Akaka (EUA)=8.60, 3-Avalon Gall (EUA)=7.70
6.a: 1-Kelia Moniz (HAV)=11.70, 2-Tully White (AUS)=10.50, 3-Sally Cohen (HAV)=8.16

REPESCAGEM – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=17.o lugar com 2.000 pontos:

1.a: 1-Zoe Grospiron (FRA)=11.63, 2-Alice Lemoigne (FRA)=11.03, 3-Sophia Culhane (HAV)=9.80
2.a: 1-Avalon Gall (EUA)=13.23, 2-Sally Cohen (HAV)=11.90, 3-Ophelie Ah-Kouen (FRA)=7.70

PRIMEIRA FASE – 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=Repescagem:

1.a: 1-Harrison Roach (AUS)=11.74, 2-Taka Inoue (JPN)=11.33, 3-Lucas Garrido Lecca (PER)=8.40
2.a: 1-Kai Sallas (HAV)=15.00, 2-Ben Skinner (ING)=11.50, 3-Phil Rajzman (BRA)=10.07
3.a: 1-Kevin Skvarna (EUA)=11.33, 2-Augusto Olinto (BRA)=9.50, 3-Justin Quintal (EUA)=8.07
4.a: 1-Tony Silvagni (EUA)=10.04, 2-Taylor Jensen (EUA)=9.57, 3-Jefson Silva (BRA)=9.46
5.a: 1-Steven Sawyer (AFR)=12.83, 2-Joel Tudor (EUA)=11.80, 3-Edouard Delpero (FRA)=11.37
6.a: 1-Cole Robbins (EUA)=9.23, 2-Kaniela Stewart (HAV)=7.67, 3-Rodrigo Sphaier (BRA)=7.57

REPESCAGEM – 1.a e 2.a=Oitavas de Final / 3.a=17.o lugar com 2.000 pontos:

1.a: 1-Justin Quintal (EUA)=11.93, 2-Lucas Garrido Lecca (PER)=10.67, 3-Phil Rajzman (BRA)=7.10
2.a: 1-Jefson Silva (BRA)=11.50, 2-Rodrigo Sphaier (BRA)=10.90, 3-Edouard Delpero (FRA)=9.50

O World Surf League Longboard Tour 2021 está sendo realizado com patrocínios da Jeep, Havaianas, Michelob ULTRA, Hydro Flask, Athletic Brewing, US Army, Aviator Nation, Firewire e Flying Embers.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com 

Reportagem: João Carvalho – WSL Latin América

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72