Euro Cup of Surfing 2020 – French Rendez-Vous of Surfing, Ítalo Ferreira e Johanne Defay vencem em Anglet – Vejam o Vídeo.

Publicado por AdrenaNews 155 views0

O Brazuca Ítalo Ferreira e a Francesa Johanne Defay foram os campeões do evento francês, Rendez-Vous of Surfing WSL Countdown 2020.

Ítalo Ferreira em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

Iniciado e finalizado nesta quarta-feira nas pequenas e mexidas ondas de três a quatro pés, em Anglet. Nas grandes finais, Ìtalo venceu o espanhol Andy Criere e no feminino, Johanne derrotou a Taitiana Vahine Fierro, respectivamente.

Os dois melhores surfistas na primeira etapa da Euro Cup of Surfing 2020 mostraram exatamente porque vestiam as camisas amarelas da Jeep Leader e vão vesti-las no MEO Portugal Cup of Surfing a segunda etapa na próxima semana que terá mais um brazuca, Jadson André.

Andy Criere em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

O evento que começou como uma manhã de sonhos, com ondas limpas e um lindo dia ensolarado, infelizmente se transformou na parte da tarde com fortes ventos marais e algumas gotas de chuva. Mas isso não impediu que alguns dos melhores surfistas do mundo brilhassem em Chambre d’Amour, transformando ondas fechadas em rápidas rampas mostrando um nível técnico dos surfistas inigualável.

Line Up em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

A previsão infelizmente não deixou muita escolha a não ser colocar, todas as baterias em um único dia, pois as previsões indicavam difíceis condições com a chegada de uma frente fria pesada em Anglet nos dois dias restantes da janela do evento.

Apesar de um começo difícil, o atual Campeão Mundial Ítalo Ferreira, foi rápido em se adaptar mudar e começou a dominar as difíceis formações das ondas em Anglet. O brasileiro superou o vento e começou a voar para todos os lados, acumulando vitórias no caminho até a final. Do outro lado, Andy Criere despachou Kanoa Igarashi e nas quartas de final a Michel Bourez nas semifinais, antes de se juntar ao numero um do mundo na bateria final.

Michel Bourez em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

A final começou com um número médio de ondas para ambos, mas Ferreira rapidamente pisou no acelerador ao se lançar em um aéreo recebendo um 8.57 dos juízes e assumir a liderança. A seguir com um 7,00 logo sacramentou sua vitória apesar dos inúmeros esforços do espanhol que não conseguiu elevar seu nível para lutar com o mesmo nível de Ferreira e o Campeão do Mundo continua invicto desde da sua vitória em Pipeline no ano passado.

Desde que conquistou seu primeiro título mundial no Havaí no final da temporada passada, Ferreira tem estado ocupado lançando clipes de free surf para entreter seus fãs ansiosos durante a pandemia. Assim que o surf competitivo recomeçou, o brasileiro voltou à sua forma vencedora, logo no primeiro evento na semana passada no Brasil no evento noturno Onda Do Bem Countdown em Ubatuba, e agora o Rendez-Vous de Surf na França em Anglet.

Jadson André se juntará a Ítalo Ferreira na etapa portuguesa com certeza. Foto: Divulgação – WSL

“Foi divertido, com outro ótimo resultado” Disse Ferreira. “Estou muito feliz por ganhar este evento, na semana passada no Brasil foi mais divertida e hoje parecia mais um verdadeiro campeonato. Estou muito feliz e vamos agora para Portugal !!!!”

Com um vice-campeonato na primeira edição do Pro Anglet em 2015, uma vitória na última temporada e a final de hoje, o espanhol Andy Criere, se tornou o surfista mais consistente da Chambre d’Amour, enquanto continua a provar que é um dos os competidores mais fortes da Europa.

“É claramente um cenário de sonho para mim terminar o evento surfando contra o Italo e parecia um privilégio”, afirmou Criere. “Na água, isso definitivamente me impulsionou a dar o meu melhor, tentei o meu melhor em cada onda e, mesmo que não tenha funcionado desta vez, é exatamente essa a direção que quero que o meu surf tome. Vou tirar muitos pontos positivos deste evento.”

O confronto feminino final, foi entre duas gerações francesas, uma das melhores surfistas do planeta, a Nº 8 do ranking mundial do ano passado, Johanne Defay e uma legítima candidata a uma vaga na elite, a tahitiana, Vahine Fierro. Ambas as surfistas dominaram desde o início em Anglet e parecia inevitável encontrá-las competindo pelo título do evento na Grande Final.

Johanne Defay em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

Defay foi rápida em conseguir algumas boas ondas para construir uma vantagem colocando uma pressão em sua oponente. Suas duas primeiras pontuações vieram de poderosas batidas nas direitas curtas e vigorosas, enquanto Fierro se concentrava nas esquerdas e lutava para encontrar uma seção. Assim que a taitiana partiu para o ataque de backside, e em uma única manobra de alto risco foi suficiente para reverter a situação e liderar a final com menos de dez minutos finais.

Uma emocionante batalha se seguiu entre as duas surfistas melhorando suas médias a cada onda surfada, mas nos minutos finais foi Defay que ocupou a dianteira vencendo a disputa com Fierro satisfeita com o vice-campeonato.
A 3 vezes vencedora desta etapa, Defay se recuperou de sua primeira bateria de estreia pela manhã vencendo suas adversárias seguintes até chegar na grande final.

“Foi uma final difícil”, disse Defay. “Comecei bem e ambas fomos melhorando as nossas pontuações e, pouco antes dos minutos finais, perdi a minha prioridade, o que foi um erro grave da minha parte. Tentei escapar dela remando e tive a sorte de ir em uma onda pequena no último segundo. Minha experiência definitivamente ajudou nessa situação e estou feliz por ter vencido. Vahine está surfando muito, acho que ela vai ficar ótima e em breve estará na elite junto conosco.”

A Campeã Mundial Júnior de 2017, Vahine Fierro, vem subindo na classificação do QS e construindo uma forte reputação em todas as condições. Ela provou isso novamente, abrindo caminho através de uma escalação repleta de estrelas para chegar até a final, onde infelizmente teve que se contentar com o segundo lugar. A WSL Countdown sendo uma janela para a próxima temporada, ela será definitivamente uma força a ser reconhecida e uma das favoritas na corrida para se qualificar para o Tour em 2021.

Vahine Fierro em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

“As ondas foram bastante difíceis durante todo o dia”, disse Fierro. “Aquela final foi muito apertada e infelizmente só a perdi nos últimos segundos. É aí que você percebe o tipo de experiência que Johanne tem, competindo no CT por anos. É definitivamente uma lição aprendida da minha parte e estou muito feliz com a experiência. Esse longo tempo livre foi uma bênção para mim, passando um tempo na minha casa paradisíaca no Tahiti e agora estou anciosa em voltar a competir em tempo integral em breve.”

As coisas não correram exatamente como planejado para Ìtalo Ferreira, o Campeão Mundial teve uma pedra no seu sapato em sua conquista com a sensação júnior, Kauli Vaast. O jovem taitiano surpreendeu a todos ao vencer a terceira bateria do primeiro round, enviando o cabeça de chave número um para a repescagem.

Kauli Vaast em ação. Foto: Damiem Poullenot – WSL

A caminhada de Ferreira retornou durante a segundo round em outra bateria tensa, e continuou quando ele encontrou o wildcard novamente na Quartas de final onde as condições das ondas deterioram com a chegada do vento a tarde. Vaast continuou a não mostrar nenhum medo e colocou Ferreira em uma posição desconfortável, precisando de duas pontuações nos momentos finais de sua bateria. O brasileiro se recuperou com dois aéreos para virar a disputa a seu favor.

“Isso é o que é legal em ser um wildcard, você sempre consegue surfar sem pressão contra os melhores”, reconheceu Vaast. “Estou feliz por ter conseguido a primeira vitória e, infelizmente, na última bateria, sinto que meu erro me custou a bateria. Não restava muito tempo e eu tinha prioridade, não deveria tê-lo (Ítalo) perdido de vista. Mas as condições estavam difíceis e eu deveria saber, que ele é o campeão mundial, é claro que ele pode conseguir duas pontuações tão rápido. Mas estou feliz com meu desempenho, acho que mostrei que tenho condições de competir contra os melhores da elite.”

“Na primeira bateria o Kauli obteve claramente as melhores ondas e venceu-me de forma justa,” admitiu Ferreira. “Mas suponho que era a minha vez de vence-lo nas quartas de final e eu fiquei satisfeito de continuar e a conquistar este titulo”

A World Surf League e seus atletas competindo em Anglet doaram um cheque de US $ 20.000 em apoio aos esforços de socorro para proteger e reconstruir a icônica floresta de Chiberta parcialmente destruída por um incêndio em julho.

Ferreira e Defay foram premiados com uma bela peça de artesanato na forma das tradicionais makilas, a bengala feita à mão no País Basco, pela família Bergara há mais de duzentos anos. Os dois Makilas foram feitos especificamente antes do evento e gravados à mão com o nome do evento.

Ítalo e Johanne com as bengalas feita à mão no País Basco. Foto: Damiem Poullenot – WSL

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING MEN’S FINAL RESULTADOS:

1 – Italo Ferreira (BRA) 15.57
2 – Andy Criere (ESP) 11.47

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING WOMEN’S FINAL RESULTADOS:

1 – Johanne Defay (FRA) 11.34
2 – Vahine Fierro (PYF) 10.74

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING MEN’S SEMIFINAL RESULTADOS:

SF 1: Italo Ferreira (BRA) 14.80 def. Leonardo Fioravanti (ITA) 12.56
SF 2: Andy Criere (ESP) 10.30 def. Michel Bourez (FRA) 9.24

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING WOMEN’S SEMIFINAL RESULTADOS:

SF 1: Johanne Defay (FRA) 11.50 def. Maud Le Car (FRA) 8.43
SF 2: Vahine Fierro (PYF) 12.43 def. Pauline Ado (FRA) 10.44

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING MEN’S QUARTERFINAL RESULTADOS:

QF 1: Leonardo Fioravanti (ITA) 8.70 def. Vasco Ribeiro (PRT) 5.94
QF 2: Italo Ferreira (BRA) 14.33 def. Kauli Vaast (FRA) 12.50
QF 3: Andy Criere (ESP) 11.47 def. Kanoa Igarashi (JPN) 8.07
QF 4: Michel Bourez (FRA) 11.00 def. Gatien Delahaye (FRA) 10.90

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING WOMEN’S QUARTERFINAL RESULTADOS:

QF 1: Maud Le Car (FRA) 7.00 def. Rachel Presti (DEU) 3.67
QF 2: Johanne Defay (FRA) 6.33 def. Cannelle Bulard (FRA) 5.60
QF 3: Vahine Fierro (PYF) 8.83 def. Anat Lelior (ISR) 5.40
QF 4: Pauline Ado (FRA) 6.64 def. Teresa Bonvalot (PRT) 5.17

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING MEN’S RD2 RESULTADOS:

Heat 1: Vasco Ribeiro (PRT) 15.50 def. Maxime Huscenot (FRA) 8.80
Heat 2: Italo Ferreira (BRA) 13.50 def. Frederico Morais (PRT) 6.53
Heat 3: Andy Criere (ESP) 11.57 def. Ramzi Boukhiam (MAR) 8.50
Heat 4: Gatien Delahaye (FRA) 12.67 def. Joan Duru (FRA) 11.03

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING WOMEN’S RD2 RESULTADOS:

Heat 1: Rachel Presti (DEU) 8.96 def. Nadia Erostarbe (EUK) 6.60
Heat 2: Cannelle Bulard (FRA) 7.67 def. Juliette Lacome (FRA) 4.80
Heat 3: Anat Lelior (ISR) 10.43 def. Tessa Thyssen (FRA) 6.90
Heat 4: Teresa Bonvalot (PRT) 9.47 def. Yolanda Hopkins (PRT) 7.80

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING MEN’S RD1 RESULTADOS:

Heat 1: Leonardo Fioravanti (ITA) 12.17, Vasco Ribeiro (PRT) 9.60, Frederico Morais (PRT) 6.00
Heat 2: Kauli Vaast (FRA) 11.97, Italo Ferreira (BRA) 11.07, Maxime Huscenot (FRA) 5.86
Heat 3: Kanoa Igarashi (JPN) 12.83, Andy Criere (ESP) 6.50, Joan Duru (FRA) 0.00
Heat 4: Michel Bourez (FRA) 10.24, Gatien Delahaye (FRA) 10.14, Ramzi Boukhiam (MAR) 5.57

FRENCH RENDEZ-VOUS OF SURFING WOMEN’S RD1 RESULTADOS:

Heat 1: Maud Le Car (FRA) 10.33, Nadia Erostarbe (EUK) 7.93, Cannelle Bulard (FRA) 6.50
Heat 2: Johanne Defay (FRA) 12.33, Juliette Lacome (FRA) 10.33, Rachel Presti (DEU) 3.33
Heat 3: Vahine Fierro (PYF) 10.63, Anat Lelior (ISR) 9.23, Teresa Bonvalot (PRT) 5.87
Heat 4: Pauline Ado (FRA) 11.17, Yolanda Hopkins (PRT) 9.17, Tessa Thyssen (FRA) 5.27

ASSISTAM O VÍDEO NO PLAYER ABAIXO:

Assista Ao Vivo EM PORTUGUÊS French Rendez-Vous of Surfing FINALS:

O evento sem público pode ser acompanhado apenas com as transmissões ao vivo no site da worldsurfleague.com, ou nos aplicativos da WSL, YouTube Channel , Facebook LIVE bem como nas plataformas: lequipe.frFuel TV.

Os  Eventos fazem parte da WSL Countdown 2020, uma série de torneios regionais de pré-temporada nos EUA, Brasil, Austrália, França e Portugal, que trazem toda ação do surfe competitivo aos fãs do esporte durante o atual período restrito de viagens internacionais. Depois do Brasil, o WSL Countdown, continua na Austrália e na Europa com a próxima etapa semana que vem em Portugal.

SOBRE A WSL – A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo. A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte. A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Mais informações sobre eventos regionais – incluindo o CS, QS, Big Wave, Longboard, Pro Junior – serão disponibilizadas nas páginas de eventos regionais no WorldSurfLeague.com.

Para mais informações, visite o worldsurfleague.com/2021

Reportagem: Nicolas Leroy – WSL Europa

Edição: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72