CBSurf Rip Curl Grom Search 2022 – União para fortalecimento da nova geração.

Publicado por AdrenaNews 0

Rip Curl e Confederação Brasileira de Surf se unem para fortalecer a nova geração com o novo Circuito Brasileiro CBSurf Rip Curl Grom Search 2022.

Pablo Gabriel em ação. Foto: Divulgação – Rip Curl

Dois circuitos que já eram referências há muito tempo no importante trabalho de base do surf brasileiro se uniram para fortalecer ainda mais a revelação e formação de novos talentos. A Rip Curl e a Confederação Brasileira de Surf estarão juntas nessa temporada para apresentar à nova geração o maior circuito para as categorias de base já realizado na história do surf nacional, o ‘Brasileiro CBSurf Rip Curl Grom Search 2022’, campeonato com as categorias sub12, sub14, sub16 e sub18 no masculino e feminino, que vai definir os novos campeões nacionais e as vagas para o ISA World Junior Surfing Championship 2023.

O Circuito terá três etapas, uma em cada região do litoral brasileiro. A abertura do ranking está marcada para os dias 22 a 24 de julho, no Espírito Santo. Depois o Tour segue para o Nordeste, nos dias 5 a 7 de agosto, em Pernambuco, e encerra com a grande final nos dias 2 a 4 de setembro, no Rio Grande do Sul.

Estrutura do Circuito. Foto: Divulgação – Rip Curl

“Temos de pensar na qualidade de vida dos atletas, como algo prioritário e isso inclui escola, lazer, família e muito mais. Neste caso, a CBSurf quer evitar que estes garotos percam isso para estarem viajando Brasil afora”, afirma o presidente da CBSurf, Flávio Teco Padaratz.

“E conversando com a Rip Curl, percebemos que a empresa tem a mesma preocupação com essa responsabilidade com os competidores e aí se forma uma possível longa parceria! O objetivo final é trazer qualidade para o crescimento deles, tanto na carreira como na vida pessoal”, ressalta Teco.

Realizado há 22 anos ininterruptos, o Rip Curl Grom Search é reconhecidamente um evento nacional consagrado voltado para as categorias de base e tem em sua galeria de campeões os principais surfistas profissionais da atualidade como Gabriel Medina, Filipe Toledo, Miguel e Samuel Pupo e Sophia Medina. No ano passado, o evento realizou uma edição histórica, com as disputas realizadas, pela primeira vez na América Latina, numa piscina de ondas perfeitas e artificiais, na Praia da Grama.

A própria marca sempre usou o seu evento como plataforma para escolher a sua equipe de atletas. Foi assim com Gabriel, Sophia e Samuca, mostrando a relevância e alto nível técnico da competição. “É um grande desafio para a Rip Curl inovar ano a ano para garantir que esse evento ofereça o que ele se propõe, que é realizar “Muito mais que um Campeonato de Surf” a cada edição e tornar esse circuito atrativo durante tanto tempo, sempre contando com a participação dos melhores competidores do país”, afirma o gerente de marketing da Rip Curl, Fernando Gonzalez.

“É fundamental que o evento se renove a cada ano e tenha de verdade pontos de diferenciação de um simples campeonato de surf. Essa será a 23ª edição consecutiva de um evento com uma história incrível, sempre priorizando oferecer uma ótima estrutura, excelente nível técnico e um clima de camaradagem e descontração que gira em torno dos competidores, das famílias e treinadores presentes”, reforça Gonzalez.

Sophia Medina em ação. Foto: Divulgação – Rip Curl

ALTO NÍVEL: Ele comemora essa união inédita das duas maiores forças do surf de base nacional, tendo como foco o atleta, proporcionando aos competidores que pretendem seguir no esporte a melhor experiência e, desde pequenos, tendo contato com uma estrutura de nível profissional e um quadro técnico de alto nível. “Até agora nossos eventos eram para atletas até 16 anos, mas ampliamos a participação para competidores até 18 anos de idade, o que dará ainda mais oportunidades para a nova geração do surf Brasileiro com o aumento significativo no número de participantes por etapa. Além disso, cada etapa passa a ter agora três dias de disputas, de sexta a domingo, ao invés de apenas dois dias, além de termos conseguido com a força da CBSurf ampliar o número de etapas de duas para três eventos no mesmo ano”, anuncia o gerente da Rip Curl.

“A CBSurf, através da sua nova diretoria, formada por ex-atletas renomados que construíram suas carreiras vitoriosas em torno do esporte e que conhecem bem os desafios de viver do surf em nosso país, apresentou uma proposta sólida para elevar o nível do surf de base nacional, exatamente o que vai de encontro com o que sempre pensamos e oferecemos durante as mais de 80 etapas que já realizamos do Rip Curl Grom Search nesses últimos 22 anos consecutivos. Existe uma sinergia muito forte e acredito que unindo forças e expectativas com a CBSurf estamos construindo nesse ano o maior circuito de surf amador que o Brasil já viu”, complementa Gonzalez.

RENASCIMENTO: Quem também vibra com junção da CBSurf com o Rip Curl Grom Search é o vice-presidente da entidade e responsável pelas competições, Paulo Moura, que tem história no Circuito, com o título nacional júnior. “Vejo como uma união importantíssima para o surf de base nacional. Estamos vivendo o renascimento da CBSurf, com uma gestão feita por atletas e para os atletas, se unindo a uma das maiores marcas de surf do mundo, com um trabalho sólido de muitos anos com esses atletas que são o futuro do surf brasileiro”, comenta.

Para ele, o novo campeonato demonstra o quão bem tratado e priorizado o surf de base será nos próximos anos. “Pois o Rip Curl Grom Search solidifica e valoriza ainda mais os atletas e os títulos nacionais que eles estarão conquistando, tendo em vista que esse circuito será seletiva para os principais eventos internacionais, como o ISA. A ideia é uma parceria de muitos anos, lembrando que um trabalho leva tempo e muita dedicação de ambas as partes, principalmente quando estamos falando do futuro do surf brasileiro”, ressalta.

Paulo Moura também explica os critérios de escolha dos locais das etapas. “A proposta é descentralizar o surf do nosso país, dando oportunidade para atletas e federações de estados menores poderem mostrar sua força e novos talentos. Uma marca que a CBSurf quer levar em todas as categorias”, finaliza o vice-presidente da Confederação.

Reportagem: Fabio Maradei – FMA

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas