CBSurf Pro Maresias Maceió 2022 – Matheus e Tainá, faturam 1ª etapa – Assistam aos vídeos!

Publicado por AdrenaNews 0

As finais do CBSurf Pro Maresias Maceió 2022, foi presenteado com um belo dia de sol, boas ondas e altas performances. Tainá Hinckel e Mateus Sena, faturaram a 1ª etapa do CBSurf Pro 2022. Acessem aos links abaixo com os vídeos dos melhores momentos.

Mateus Sena em ação. Foto: Pablo Jacinto

ASSISTAM AOS VÍDEOS, CLICANDO NOS PLAYERS ABAIXO:

DIA 7 – HIGHLIGHTS – CBSURF MARESIA PRO 2022 – MACEIÓ:

DIA 6 – HIGHLIGHTS – CBSURF MARESIA PRO 2022 – MACEIÓ:

A Confederação Brasileira de Surfe finalizou em Maceió um campeonato que se tornou um divisor de águas e um referencial de qualidade. Com 220 inscritos a 1ª etapa do CBSurf Pro 2022 precisou de sete dias para ser realizado, neste período todos envolvidos encararam chuvas e ventos, mas se tem algo que nestes dias jamais decepcionaram, foram as boas ondas de meio a um metro. Mateus e Tainá, começaram com o pé direito, a próxima etapa será em Saquarema de 04 a 10 de julho na praia da Vila em Saquarema, Rio de Janeiro.

Pódio Feminino. Foto: Pablo Jacinto

Quando a final feminina entrou na água Tainá Hinckel escrevia uma história de amor com Maceió, a catarinense não conheceu nenhum resultado durante toda a competição que não fosse a 1ª colocação. Tainá, fez as maiores somatórias. Na grande final entre as meninas, venceu a promissora Mariana Arenos em um confronto onde ela dominou do início ao fim.

Tainá Hinckel em ação. Foto: Pablo Jacinto

Pelas semifinais Messias conseguiu uma exibição de gala, enquanto Alex Ribeiro não conseguiu encontrar absolutamente nada, ele acabou saindo do mar precisando de uma combinação de duas notas. Ao passar por Alex Ribeiro, o bicampeão brasileiro Messias Felix garantia que haveria em Maceió uma final nordestina.

Na outra semifinal Samuel Igo e Mateus Sena fizeram uma bateria bem mais equilibrada, o que ficou claro se observarmos as pontuações, 13.20 para Mateus Sena, 12.26 para Samuel Igo, houve troca de liderança algumas vezes, mas como pudemos ver, ao final Mateus levou a melhor com uma pequena diferença no placar, confirmando seu nome para enfrentar na grande final o experiente Messias Felix.

Messias Felix em ação. Foto: Pablo Jacinto

Mateus Sena vinha se destacando desde das primeiras fases, mas quando os confrontos passaram a ser homem a homem esse destaque ficou ainda mais explícito, seja pelo seu surfe, ou pelo comprometimento demonstrado ao se arriscar em manobras progressivas na hora do tudo ou nada, o garoto de 20 anos protagonizou um super duelo com um bicampeão brasileiro que tinha a seu favor a experiência de alguém que já viveu todas as emoções do surfe no auge de seus 36 anos.

Mateus Sena vinha se destacando desde das primeiras fases, mas quando os confrontos passaram a ser homem a homem esse destaque ficou ainda mais explícito, seja pelo seu surfe, ou pelo comprometimento demonstrado ao se arriscar em manobras progressivas na hora do tudo ou nada, o garoto de 20 anos protagonizou um super duelo com um bicampeão brasileiro que tinha a seu favor a experiência de alguém que já viveu todas as emoções do surfe no auge de seus 36 anos.

Pódio masculino. Foto: Pablo Jacinto

Mateus entrou com muita intensidade na final, ele foi construindo sua bateria e chegou a colocar o bicampeão Messias Felix na combinação, contudo, apesar de ter quase o dobro da idade do Mateus, Messias guardou na manga o mesmo repertório progressivo de seu jovem e destemido adversário, na final ele não teve a mesma sorte da semifinal, quando as ondas quebravam onde ele estava, quando o jogo ficou muito desfavorável para Messias, já sem tempo para reverter em virtude do quadro de combinação, o cearense remou numa esquerda onde aplicou um floater funcional, para achar a sessão limpa da onda e aplicar um aéreo reverse e finalizar a onda no inside, cravando as quilhas na areia. Ao finalizar essa onda Messias sabia que sairia da combinação, mas era tarde, a sirene tocava e dava a Mateus Sena o título de grande campeão do CBSurf Pro Maresia Maceió 2022.

Depois de sete dias de competição nomes consagrados como: Adriano de Souza, Willian Cardoso, Michael Rodrigues e Alex Ribeiro, foram derrotados por excelentes surfistas, catarinenses, gaúchos, paulistas, capixabas, cariocas, baianos, pernambucanos e alagoanos, nomes menos expressivos, que em virtude da acefalia que a antiga gestão da entidade vivia, a maioria de nós, conhecíamos pouco.

Estruturas para todos. Foto: Pablo Jacinto

A nova gestão da Confederação Brasileira de Surfe, levou as competições no Brasil para um nível que poucos acreditavam que seria possível.  Em Maceió a estrutura disponibilizada foi a maior já vista em campeonatos nacionais, foram entregues duas áreas para atletas, um amplo centro técnico, transmissão com quatro câmeras Full HD, câmera para entrevistas e o melhor de tudo, em Maceió foi devolvido ao surfe brasileiro um elemento fundamental, a esperança. Os surfistas que vieram a Maceió saíram com a certeza que agora eles terão condições de viver com dignidade do esporte que amam. O surfe venceu!

O CBSurf Pro Maresia Maceió 2022, foi apresentado pela Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), em parceria com a Dream Factory e apoios da: Maresia, Fu-Wax, Silverbay, Federação de Surfe do Estado de Alagoas (FESEA) e Prefeitura Municipal de Maceió.

Reportagem: Marcos Oliveira – Comunicação CBSurf

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas