Boost Mobile Pro Gold Coast 2020 – Mikey Wright e Isabella Nichols, vencem nas ondas pesadas de Straddie – Vejam o Vídeo.

Publicado por AdrenaNews 137 views0

Mikey Wright e Isabella Nichols conquistaram vitórias épicas pelo Boost Mobile Pro Gold Coast 2020 nesta quarta-feira em South Stradbroke Island. A dupla teve que superar alguns dos melhores surfistas da Austrália em ondas de quatro a seis pés para confirmar suas vitórias no segundo evento da World Surf League (WSL) Australian Grand Slam of Surfing 2020.

Mikey Wright em ação. Foto: Kelly Cestari / WSL

Mikey Wright mostrou que seu retorno após 18 meses de lesões foi com uma recuperação completa com uma vitória incrível em condições desafiadoras nas “bombas” em South Stradbroke Island, nesta quarta-feira. Wright mostrou por que ele é visto como um dos surfistas mais radicais do planeta, enquanto puxava para dentro de tubos profundos e colocava sua marca registrada para conquistar sua primeira vitória em um evento depois de mais de dois anos.

“É ótimo conseguir a vitória e eu tive ótimas baterias e ondas neste evento – essas ondas pesadas realmente combinam comigo”, disse Wright. “Conseguir aquele tubo no início da final foi bom. Procurei me encaixar e naveguei dentro daquele tubo. Levar a Camisa do Jeep Leader em conjunto para Margaret River será muito bom – eu gosto de Margaret River e será bom voltar lá e surfar algumas ondas fortes. Estou feliz por voltar a competir e ter um bom desempenho.”

Isabella Nichols e Mikey Wright. Foto: Kelly Cestari / WSL

Wright venceu o wildcard local, Liam O’Brien, com uma exibição dominante na final, vencendo com a maior pontuação em uma única onda do evento, um 9,83 (em 10 possíveis). Wright agora está empatado com Ethan Ewing como Jeep Leader do Australian Grand Slam of Surfing 2020.

Liam O’Brien em ação. Foto: Cat Miers / WSL

O Wildcard local Liam O’Brien estava indomável durante todo o evento, mostrando a força de seu conhecimento dos picos de South Stradbroke Island, apresentando algumas das maiores pontuações na competição. Conforme o vento aumentou durante as finais, O’Brien lutou para encontrar boas ondas, enquanto Wright pegava as melhores para conquistar a vitória. O’Brien deixa Straddie com uma experiência única e que sua tentativa de se qualificar para o CT em 2022, será forte.

“Eu nem pensei que iria competir neste evento, então acabar na final é bem surreal”, disse O’Brien. “Teria sido bom chegar à vitória, mas Mikey mereceu, ele realmente dominou aquela bateria, então tiro o chapéu para ele. Eu passo muito tempo aqui no Straddie, então foi legal ter um evento aqui. Estou feliz por termos algumas ondas épicas e fui capaz de me entocar dentro de alguns tubos – foram dias muito divertidos.”

2019 foi um ano marcante para Isabella Nichols, que conquistou uma vaga no Tour da elite para a temporada 2020. Com a o Circuito cancelado, Nichols ficou desapontada com a eliminação no primeiro round no Tweed Coast Pro no mês passado e prometeu se candidatar ao título no Boost Mobile Pro Gold Coast 2020 e foi exatamente o que ela fez, dominando cada bateria durante os dois dias do evento.

Isabella Nichols em ação. Foto: Cat Miers / WSL

Na final, Nichols enfrentou sua colega de Sunshine Coaster, Sophie McCulloch e assumiu o controle da disputa desde o início, colocando duas somatórias enquanto McCulloch lutava para encontrar o ritmo. Com esta vitória e a eliminação de Tyler Wright no início da rodada na terça-feira, Nichols agora assume a liderança da série para o Grand Slam do Surfe australiano com um evento restante, o Margaret River Pro.

“É uma loucura que ganhei este evento e agora estou liderando o Ranking do Australian Grand Slam e vestirei a camisa do Jeep Leader em Margaret River – estou nas nuvens”, disse Nichols. “Eu realmente gosto desses tipos de ondas, embora eu tenha sofrido por algumas pranchas partidas durante este evento também, mas é ótimo agora ter conquistado a vitória. Tive um início muito nervoso no evento Tweed Coast e estava ansiosa para me recuperar aqui – vencer é uma sensação incrível. Estou ansiosa para Margaret River, dedos cruzados chegaremos lá. Visitei Margaret River no início deste ano para me familiarizar com as ondas e foi emocionante – mal posso esperar.”

A Wildcard Feminina, Sophie McCulloch, parecia destinada a terminar na Final, comprometendo-se com o surf forte e intimidante em todas as baterias que competiu. A local de Sunshine Coast ficou emocionado ao terminar na bateria final em um evento repleto de estrelas.

Sophie McCulloch em ação. Foto: Cat Miers / WSL

“Estou um pouco decepcionada com a final, porque não consegui encontrar nenhuma onda”, disse McCulloch. “Estou muito feliz por ter feito a última bateria do evento com uma das minhas melhores amigas Isabella – foi ótimo. Estou definitivamente orgulhosa do meu desempenho nos últimos dias – especialmente em um campeonato que tem 8 das 17 melhores surfistas do mundo – havia muito talentos em exibição. Foi muito intimidante lá fora e eu definitivamente estava fora da minha zona de conforto, então estou feliz por ter encontrado algumas ondas – definitivamente tem sido uma ótima experiência para competições futuras. ”

O destaque do primeiro dia, Jack Robinson, foi incapaz de continuar sua forte forma nos tubos de South Stradbroke, perdendo para o vice-campeão do evento Liam O’Brien na primeira semifinal, deixando-o com um outro terceiro lugar consecutivo pelo Grand Slam do Surfe australiano.

O lider da série de eventos Ethan Ewing, voltou a brilhar, mas não conseguiu passar das quartas de final, sendo derrotado por Wade Carmichael, que acabou terminando em terceiro lugar. Connor O’Leary, Nikki van Dijk e Macy Callaghan, também terminaram em terceiro lugar.

Ethan Ewing em ação. Foto: Kelly Cestari / WSL

A bateria que abriu o último dia do evento, viu o relógio voltar no tempo, com uma bateria histórica ocorrendo entre cinco dos nomes mais icônicos e famosos do surfe. O campeão mundial de 1999 Mark ‘Occy’ Occhilupo enfrentou Bede Durbidge, Dean Morrison, Brendan Margieson e Kieren Perrow em um bateria de 30 minutos, onde todos os competidores mostraram que ainda sabem entubar. No final, foi o icônico free-surfer Brendan ‘Margo’ Margieson quem conquistou a vitória com um incrível passeio dentro de um tubo com uma saída sorrateira de ‘doggy-door’.

Brendan ‘Margo’ Margieson em ação. Foto: Kelly Cestari / WSL

“Tive apenas uma grande vitória na minha carreira e foi em 1996 no Nias, então é uma sensação incrível”, disse Margieson. “Foi uma honra receber a convocação para este evento e poder surfar com alguns dos meus grandes amigos e surfistas favoritos – especialmente em um surf tão intenso. Eu sinto que tive sorte de conseguir aquele tubo, porque todos aqueles caras ainda são tão talentosos – estou muito feliz por ter tido esta oportunidade.”

RESULTADOS:

Boost Mobile Pro Gold Coast Men’s Final Resultados:

HEAT 1: Mikey Wright (AUS) 15.83 DEF. Liam O’Brien (AUS) 9.40

Boost Mobile Pro Gold Coast Women’s Final Resultados:

HEAT 1: Isabella Nichols (AUS) 11.07 DEF. Sophie McCulloch (AUS) 4.00

Boost Mobile Pro Gold Coast Semifinal Resultados:

HEAT 1: Liam O’Brien (AUS) 11.56 DEF. Jack Robinson (AUS) 10.10
HEAT 2: Mikey Wright (AUS) 13.83 DEF. Wade Carmichael (AUS) 12.34

Boost Mobile Pro Gold Coast Women’s Semifinal Resultados:

HEAT 1: Sophie McCulloch (AUS) 9.93 DEF. Macy Callaghan (AUS) 9.83
HEAT 2: Isabella Nichols (AUS) 10.90 DEF. Nikki Van Dijk (AUS) 10.56

Boost Mobile Pro Gold Coast Men’s Quartas de final  Resultados:

HEAT 3: Wade Carmichael (AUS) 8.66 DEF. Ethan Ewing (AUS) 8.33
HEAT 4: Mikey Wright (AUS) 12.84 DEF. Connor O’Leary (AUS) 8.17

Boost Mobile Pro Gold Coast Remaining Men’s Quartas de final Resultados:

HEAT 1: Liam O’Brien (AUS) 11.56 DEF. Jack Robinson (AUS) 10.10
HEAT 2: Mikey Wright (AUS) 13.83 DEF. Wade Carmichael (AUS) 12.34

Boost Mobile Pro Gold Coast Heritage Super Heat Resultados:

HEAT 1: Brendan Margieson (AUS) 11.63 DEF. Dean Morrison (AUS) 8.33, Bede Durbidge (AUS) 6.60, Kieren Perrow (AUS) 6.57, Mark Occhilupo (AUS) 2.50

O Boost Mobile Pro Gold Coast 2020, não poderia acontecer sem o valioso apoio de nossos parceiros, incluindo: Boost Mobile, Sec. de Turismo e Eventos de Queensland, Cidade da Gold Coast, Jeep, Bonsoy, Harvey Norman, Red Bull, Seven Network, Fox Sports Australia e Sky Sport NZ

ASSISTAM AO VÍDEO NO PLAYER ABAIXO:

Boost Mobile Pro Gold Coast – 06 Outubro – Final Days:

O Grand Slam do Surfe australiano, faz parte da WSL Countdown 2020, com 24 dos melhores surfistas da Austrália (12 homens e 12 mulheres) competindo em suas respectivas categorias. 11 competidores do CT masculinos e 8 competidoras do CT feminino estarão de prontidão para cada parada, alguns procurando competir pela primeira vez em 2020. As vagas restantes em cada evento serão alocadas para os surfistas australianos não qualificados com melhor classificação em 2019 ou wildcards selecionados.

O evento do estilo ‘missão de ataque’ apenas transmitido, não projetado para espectadores devido ao COVID, verá os competidores com apenas quatro dias de antecedência dentro da janela de competição, para viajar para cada local para competir durante dois dias. As condições do surf irão determinar qual local será surfado e quando garantir que os surfistas competem nas melhores condições possíveis. Os campeões da série geral masculina e feminina ganharão cada um $20.000 dólares para doar a uma instituição de caridade de sua escolha. 

O Grand Slam do Surfe australiano será realizado em todo o país entre 01 de setembro à 31 de outubro e será transmitido ao vivo no worldsurfleague.com, Channel 7 (7Plus), Fox Sports Austrália (Kayo) e Sky Sport NZ.

Este evento foi transmitido AO VIVO no worldsurfleague.com, e no aplicativo WSL

Os  Eventos fazem parte da WSL Countdown 2020, uma série de torneios regionais de pré-temporada nos EUA, Brasil, Austrália, França e Portugal, que trazem toda ação do surfe competitivo aos fãs do esporte durante o atual período restrito de viagens internacionais. Depois do Brasil e da Europa, o WSL Countdown 2020, continua na Austrália .

Mais informações sobre eventos regionais – incluindo o CS, QS, Big Wave, Longboard, Pro Junior – serão disponibilizadas nas páginas de eventos regionais no WorldSurfLeague.com.

Para mais informações, visite o worldsurfleague.com/2021

SOBRE A WSL – A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo. A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte. A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para obter mais informações, visite: worldsurfleague.com

Reportagem: Tom Bennet – WSL

Edição: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72