Boost Mobile Margaret River Pro apresentado pela Corona – Baterias do primeiro round definidas.

Publicado por AdrenaNews 0

O Boost Mobile Margaret River Pro apresentado pela Corona de 02 a 12 de maio em Margaret River, já estão com suas baterias do primeiro round definidas.

Line Up de Main Break, Margaret River em ação. Foto: Ed Sloane – WSL

Após a etapa em North Narrabeen, a elite do surf mundial segue para o Oeste Australiano, para a terceira etapa da perna australiana e quarta etapa do WSL Championship Tour 2021. As ondas em Margaret River estão entre as mais consistentes da Austrália e podem quebrar de 02 a 15 pés.

Em Main Break a esquerda é mais constante e é uma onda bem power e com muita parede. A direita tem um drop mais difícil e pode rolar um tubo no seu inicio, abrindo uma parede mais curta que a esquerda porém extremamente manobrável. Além do pico principal, ainda há a possibilidade do campeonato acontecer em The Box e North Point que são ondas épicas dependendo das condições.

The Box é um típico Slab, ou seja, uma onda bizarra com um lip extremamente grosso que quebra sobre uma laje de corais rasa e pode proporcionar tubos profundos. A onda tubular requer muita técnica e habilidade para se posicionar bem e fazer a onda no “timing” correto. Não quebra sempre e precisa de uma combinação de fatores (swell de oeste com período alto e vento de sudeste/leste) para funcionar bem.

Já North Point é considerada uma das melhores ondas da Austrália. Nas condições perfeitas, a onda no outside proporciona uma seção tubular a seguir ela forma uma parede grossa e quando chega no inside um pouco menor porém super cavada e tubular. Um Swell grande de Sudoeste as ondas ficam clássicas.

O bicampeão mundial Gabriel Medina, vencedor da etapa de Narrabeen, e que vestirá a lycra amarela na etapa, terá o campeão mundial Adriano de Souza e um wildcards convidado em sua estreia. Duas vezes em sua carreira, Gabriel Medina perdeu para os wildcards na Rodada Eliminatória em Margaret River.

Gabriel Medina em ação. Foto: Matt Dunbar – WSL

Já o campeão da etapa em 2019, o havaiano John John Florence assim como Medina terá dois adversários indigestos o tahitiano Michel Bourez e o australiano Mikey Wright. Outro que terá pedreiras adversárias no round inaugural, será o campeão mundial, Ítalo Ferreira o vencedor da etapa em Newcastle, enfrentará o australiano Jack Robinson e outro wildcards convidado, em sua estreia.

Mikey Wright continua a ser a aposta da Liga Mundial de Surf para substituir o onze vezes campeão mundial Kelly Slater e o australiano Reef Heazlewood ocupará o lugar de Kolohe Andino. Ambos os atletas ausentaram-se desta perna australiana por motivos de lesão.

Pelo feminino a líder e no topo do ranking da WSL, Carissa Moore sabe como vencer em West Oz e tentará fortalecer sua posição em Margs, enfrentando no primeiro round, Nikki Van Dijk e uma Wild-card Convidada. Já Tatiana Weston-Webb, terá chances matemáticas de brigar pela liderança do ranking nesta próxima etapa da “perna australiana”, em Margaret River, onde foi vice-campeã em 2019, perdendo a final para a californiana Lakey Peterson. A brasileira terá as australianas, Keely Andrew e Macy Callaghan no primeiro round.

Carissa Moore em ação. Foto: Kelly Cestari – WSL

Margaret River é uma cidade no sudoeste da Austrália Ocidental, localizada no vale do rio de mesmo nome, a 277 quilômetros ao sul de Perth, capital do estado. A costa de Margaret River, a oeste da cidade é uma conhecida área de surfe. Coloquialmente, a área é referida como Margs e sedia desde 1985 etapa do World Tour.

Abaixo as baterias do Seeding Round Masculino:

Heat 1: Kanoa Igarashi x Seth Moniz x Alex Ribeiro

Heat 2: Filipe Toledo x Peterson Crisanto x Connor O’Leary

Heat 3: John John Florence x Michel Bourez x Mikey Wright

Heat 4: Jordy Smith x Jadson André x Reef Heazlewood

Heat 5: Ítalo Ferreira x Jack Robinson x Wild-card Convidado

Heat 6: Gabriel Medina x Adriano de Souza x Wild-card Convidado

Heat 7: Conner Coffin x Wade Carmichael x Matthew McGillivray

Heat 8: Griffin Colapinto x Jack Freestone x Leonardo Fioravanti

Heat 9: Ryan Callinan x Morgan Cibilic x Adrian Buchan

Heat 10: Frederico Morais x Julian Wilson x Miguel Pupo

Heat 11: Jeremy Flores x Owen Wright x Deivid Silva

Heat 12: Yago Dora x Caio Ibelli x Ethan Ewing

Abaixo as baterias do Seeding Round Feminino:

Heat 1: Tatiana Weston-Webb x Keely Andrew x Macy Callaghan

Heat 2: Caroline Marks x Malia Manuel x Amuro Tsuzuki

Heat 3: Carissa Moore x Nikki Van Dijk x Wild-card Convidada

Heat 4: Stephanie Gilmore x Isabella Nichols x Brisa Hennessy

Heat 5: Sally Fitzgibbons x Tyler Wright x Sage Erickson

Heat 6: Courtney Conlogue x Johanne Defay x Bronte Macaulay

TOP-10 DO RANKING 2021 DA WORLD SURF LEAGUE – após 3 etapas:

1.o- Gabriel Medina (BRA) – 25.600 pontos
2.o- Ítalo Ferreira (BRA) – 19.405
3.o- John John Florence (HAV) – 14.650
4.o- Kanoa Igarashi (JPN) – 12.810
4.o- Conner Coffin (EUA) – 12.810
6.o- Morgan Cibilic (AUS) – 12.160
7.o- Jordy Smith (AFR) – 11.385
8.o- Filipe Toledo (BRA) – 10.735
8.o- Griffin Colapinto (EUA) – 10.735
8.o- Frederico Morais (PRT) – 10.735

Outros brasileiros:

11.o- Yago Dora (BRA) – 9.395 pontos
13.o- Caio Ibelli (BRA) – 7.970
15.o- Deivid Silva (BRA) – 7.405
18.o- Jadson André (BRA) – 6.905
20.o- Adriano de Souza (BRA) – 6.340
22.o- Peterson Crisanto (BRA) – 5.980
22.o- Miguel Pupo (BRA) – 5.980
32.o- Alex Ribeiro (BRA) – 2.925

TOP-10 DO RANKING FEMININO DA WORLD SURF LEAGUE:

1.a- Carissa Moore (HAV) – 23.885 pontos
2.a- Caroline Marks (EUA) – 18.695
3.a- Tatiana Weston-Webb (BRA) – 16.495
4.a- Tyler Wright (AUS) – 15.220
5.a- Stephanie Gilmore (AUS) – 14.235
6.a- Sally Fitzgibbons (AUS) – 13.440
6.a- Courtney Conlogue (EUA) – 13.440
8.a- Johanne Defay (FRA) – 12.100
9.a- Keely Andrew (AUS) – 11.875
10.a- Isabella Nichols (AUS) – 11.455

PERNA AUSTRALIANA – As próximas etapas serão na região de West Austrália, o Boost Mobile Margaret River Pro de 02 a 12 de maio em Margaret River e o Rip Curl Rottnest Search de 16 a 26 de maio em Rottnest Island.

• Boost Mobile Margaret River Pro apresentado pela Corona: 02-12 de maio
• Rip Curl Rottnest Search apresentado pela Corona: 16-26 de maio

*Todas as etapas e datas estão sujeitas a alterações devido às restrições aplicáveis relacionadas ao COVID-19, incluindo restrições globais de viagens.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

Reportagem: Edson “Adrena” Andrade (Fonte: World Surf League (WSL))

Edição Texto e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72