Ballito Pro apresentado pela O´Neill – Começou a 3ª etapa do WSL Challenger Series 2022 – Assistam ao vídeo!

Publicado por AdrenaNews 0

Começou nesta segunda-feira o Ballito Pro apresentado pela O´Neill, 3ª etapa do WSL Challenger Series 2022, com 05 brazucas, classificados para a 2ª fase na África do Sul. Acessem ao link abaixo com o vídeo dos melhores momentos.

João Chianca em ação. Foto: Alan van Gysen – World Surf League

ASSISTAM AO VÍDEO, CLICANDO NO PLAYER ABAIXO:

Post Show Day 1: Ballito Pro apresentado pela O´Neill:

João Chianca, Deivid Silva e Alejo Muniz, estrearam com vitórias nas ondas de 2-3 pés de Ballito, em KwaZulu-Natal. Michael Rodrigues e Mateus Herdy avançaram em segundo lugar e o argentino Santiago Muniz completou uma dobradinha sul-americana com João Chianca. No primeiro dia, foram realizadas 16 das 24 baterias da rodada inicial masculina.

Alejo Muniz em ação. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

Mais sete brasileiros, o único representante do Peru e o único uruguaio, estão nas baterias que ficaram para abrir a terça-feira na África do Sul. A primeira chamada será as 6h30 em Ballito, 1h30 da madrugada no Brasil e a competição está sendo transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

O Ballito Pro apresentado pela O´Neill não começou bem para o Brasil. O mais bem colocado no ranking das duas etapas realizadas na Austrália, Alex Ribeiro, sendo eliminado no terceiro confronto do dia, pelos havaianos Brodi Sale e Keanu Asing.

Alex Ribeiro em ação. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

Na sequência, vieram duas vitórias verde-amarelas seguidas. Deivid Silva venceu a quinta bateria, contra o norte-americano John Mel, o neozelandês Te Kehukehu Butler e o taitiano Mihimana Braye. Na disputa seguinte, Alejo Muniz também derrotou o outro participante da Nova Zelândia, Billy Stairmand, o australiano Joel Vaughan e o francês Charly Quivront. Na sétima, Thiago Camarão terminou em último na dobradinha norte-americana de Evan Geiselman com Crosby Colapinto.

Deivid Silva em ação. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

Depois, aconteceu uma classificação dupla da América do Sul na nona bateria, com o argentino Santiago Muniz despachando o sul-africano Jordy Maree e o japonês Shun Murakami na terceira e última vitória verde-amarela da segunda-feira, do ex-top do CT, João Chianca. O Brasil também disputou classificação nos dois confrontos seguintes, com Mateus Herdy avançando em segundo lugar na décima bateria e Ian Gouveia sendo eliminado em terceiro na 11.a.

Mateus Herdy em ação. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

O mesmo aconteceu nas que fecharam o primeiro dia do Ballito Pro apresentado pela O´Neill. Michael Rodrigues que divide o 13.o lugar no ranking do WSL Challenger Series com Alex Ribeiro, impediu uma dobradinha francesa ao superar Jorgann Couzinet na disputa vencida por Thomas Debierre. Mas, o troco veio em seguida, com Eduardo Motta sendo eliminado pelo francês Maxime Huscenot na vitória do norte-americano Eithan Osborne.

Michael Rodrigues em ação. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

PRÓXIMAS BATERIAS: A bateria que acabou ficando para abrir a terça-feira é a do jovem Ryan Kainalo, que venceu a categoria Pro Junior do Ballito Pro no fim de semana. Ele agora vai enfrentar o australiano top do CT, Ryan Callinan, e dois surfistas dos Estados Unidos, Jett Schilling e Cam Richards. Depois, tem Robson Santos estreando na 18.a bateria, Edgard Groggia na 19.a, o peruano Lucca Mesinas na 20.a, Rafael Teixeira na 21.a, Matheus Navarro e o uruguaio Marco Giorgi na 22.a e Wilian Cardoso junto com Peterson Crisanto na 23.a.

KwaZulu-Natal. Foto: Pierre Tostee – World Surf League

Na categoria feminina, sete surfistas da América do Sul vão competir no Ballito Pro apresentado pela O´Neill na África do Sul. Duas estão na primeira bateria, a brasileira Laura Raupp e a colombiana Izzi Gomez. Depois, tem Anne dos Santos na segunda, as duas últimas campeãs sul-americanas da WSL Latin America, Sophia Medina e a peruana Daniella Rosas estreando juntas na quarta, outra peruana, Arena Rodriguez Vargas, na nona e Summer Macedo fechando a participação brasileira na décima das dezesseis baterias da primeira fase.

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO BALLITO PRO:

PRIMEIRA FASE – 3.o=49.o lugar (400 pts) e 4.o=73.o lugar (350 pts):

03: 1-Brodi Sale (HAV), 2-Keanu Asing (HAV), 3-Justin Becret (FRA), 4-Alex Ribeiro (BRA)
05: 1-Deivid Silva (BRA), 2-John Mel (EUA), 3-Te Kehukehu Butler (NZL), 4-Mihimana Braye (TAH)
06: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Billy Stairmand (NZL), 3-Joel Vaughan (AUS), 4-Charly Quivront (FRA)
07: 1-Evan Geiselman (EUA), 2-Crosby Colapinto (EUA), 3-Ramzi Boukhiam (MAR), 4-Thiago Camarão (BRA)
09: 1-João Chianca (BRA), 2-Santiago Muniz (ARG), 3-Jordy Maree (AFR), 4-Shun Murakami (JPN)
10: 1-Rio Waida (IDN), 2-Mateus Herdy (BRA), 3-Eli Beukes (AFR), 4-Charlie Martin (FRA)
11: 1-Kei Kobayashi (EUA), 2-Joshua Burke (BRB), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Kalani Ball (AUS)
15: 1-Thomas Debierre (FRA), 2-Michael Rodrigues (BRA), 3-Jorgann Couzinet (FRA), 4-Michel Bourez (TAH)
16: 1-Eithan Osborne (EUA), 2-Maxime Huscenot (FRA), 3-Eduardo Motta (BRA), 4-Alan Cleland (MEX)

Baterias que vão abrir o próximo dia:

17: Ryan Callinan (AUS), Jett Schilling (EUA), Cam Richards (EUA), Ryan Kainalo (BRA)
18: Michael Dunphy (EUA), Sheldon Simkus (AUS), Robson Santos (BRA), Cody Young (HAV)
19: Eli Hanneman (HAV), Ketut Agus (IDN), Edgard Groggia (BRA), Joan Duru (FRA)
20: Lucca Mesinas (PER), Max Elkington (AFR), Mikey McDonagh (AUS), Patrick Langdon-Dark
21: Frederico Morais (PRT), Dylan Moffat (AUS), Chris Zaffis (AUS), Rafael Teixeira (BRA)
22: Liam O´Brien (AUS), Adur Amatriain (ESP), Matheus Navarro (BRA), Marco Giorgi (URU)
23: Adin Masencamp (AFR), Willian Cardoso (BRA), Peterson Crisanto (BRA), Tyler Gunter (EUA)

PRIMEIRA FASE – 3.a=33.o lugar (700 pts) e 4.a=49.o lugar (600 pts):

01: Bronte Macaulay (AUS), Laura Raupp (BRA), Leilani McGonagle (CRI), Izzi Gomez (COL)
02: Zoe McDougall (HAV), Keala Tomoda-Bannert (HAV), Ariane Ochoa (ESP), Anne dos Santos (BRA)
04: Sophia Medina (BRA), Daniella Rosas (PER), Keely Andrew (AUS), Carolina Mendes (PRT)
09: Molly Picklum (AUS), Natasha Van Greunen (AFR), Arena Rodriguez (PER), Louise Lepront (AFR)
10: Brianna Cope (HAV), Mafalda Lopes (PRT), Garazi Sanchez-Ortun (ESP), Summer Macedo (BRA)

RANKINGS DO WSL CHALLENGER SERIES 2022 – 2 etapas:

TOP-10 DA CATEGORIA MASCULINA:
*-vaga já garantida nos top-22 do CT

1.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 11.500 pontos
2.o: Rio Waida (IDN) – 10.750
*3: Callum Robson (AUS) – 10.000
4.o: Sheldon Simkus (AUS) – 8.750
5.o: Dylan Moffat (AUS) – 8.500
5.o: Maxime Huscenot (FRA) – 8.500
*7: Ryan Callinan (AUS) – 8.350
8.o: Morgan Cibilic (AUS) – 7.000
8.o: Ramzi Boukhiam (MAR) – 7.000
10: Nolan Rapoza (EUA) – 6.900
11: Jett Schilling (EUA) – 6.850
12: Imaikalani Devault (HAV) – 5.750

Sul-americanos no ranking:

13: Alex Ribeiro (BRA) – 5.500 pontos
13: Michael Rodrigues (BRA) – 5.500
15: Deivid Silva (BRA) – 5.400
26: Lucas Silveira (BRA) – 4.000
31: Mateus Herdy (BRA) – 2.750
32: Alejo Muniz (BRA) – 2.650
35: Alonso Correa (PER) – 2.350
35: Edgard Groggia (BRA) – 2.350
*38: Jadson André (BRA) – 2.000
41: Willian Cardoso (BRA) – 1.500
43: Thiago Camarão (BRA) – 1.400
44: Matheus Navarro (BRA) – 1.300
46: Lucca Mesinas (PER) – 1.150
52: João Chianca (BRA) – 1.050
52: Marco Fernandez (BRA) – 1.050
52: Santiago Muniz (ARG) – 1.050
64: Jessé Mendes (BRA) – 800
64: Robson Santos (BRA) – 800
73: Peterson Crisanto (BRA) – 750
73: Ian Gouveia (BRA) – 750
73: Wesley Leite (BRA) – 750
89: Eduardo Motta (BRA) – 700
*99: Samuel Pupo (BRA) – 650
103: Marco Giorgi (URU) – 350

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA:

1.a: Caitlin Simmers (EUA) – 15.000 pontos
2.a: Nikki Van Dijk (AUS) – 13.000
3.a: Teresa Bonvalot (PRT) – 12.000
4.a: Molly Picklum (AUS) – 10.000
5.a: Luana Silva (HAV) – 8.500

Sul-americanas no ranking:

29: Sophia Medina (BRA) – 2.600 pontos
*44: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 2.000
44: Anne dos Santos (BRA) – 2.000
50: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 1.800
53: Laura Raupp (BRA) – 1.400
58: Summer Macedo (BRA) – 1.300
58: Daniella Rosas (PER) – 1.300

Covid-19: A saúde e segurança dos atletas, staff e da comunidade local, são de extrema importância para a World Surf League, que trabalha em estreita colaboração com as autoridades de saúde locais, para implementar um robusto protocolo de segurança para todos, em relação ao Covid-19.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o www.worldsurfleague.com A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System. A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Mais informações sobre o surfe mundial no www.worldsurfleague.com e notícias em português no www.wsllatinamerica.com

O Ballito Pro apresentado pela O´Neill é apoiado por O’Neill, KwaDukuza Municipality, Surfing South Africa, People’s Weather, SMG Rocks, Monster Energy, North Coast Courier, Coco de Mer e Fiamma Grill.

Reportagem: João Carvalho – World Surf League (WSL)

Edição Textos e Imagens: Edson “Adrena” Andrade

Tenha lindas artes exclusivas