mag72

Alma dos Amigos – Encontro anual de uma Galera, fissurada por ondas.

Publicado por AdrenaNews 218 views0

Amigo é coisa pra se guardar, debaixo de sete chaves, dentro do coração. Assim falava a canção que na América ouviu … Mas quem cantava chorou, ao ver o seu amigo partir. Mas quem ficou, no pensamento voou. Com seu canto que o outro lembrou. E quem voou, no pensamento ficou. Com a lembrança que o outro cantou.

Almaniacos reunidos nas areias da praia do Foguete. Foto: Luciano Mendonça

Amigo é coisa para se guardar, no lado esquerdo do peito, mesmo que o tempo e a distância digam “não”. Pois seja o que vier, venha o que vier. Qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar. Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar …

Marcio “Maroca” Amaral em ação. Foto: Luciano Mendonça

Com a inspiração da canção de Milton Nascimento, inicio esse texto para descrever como foi o sexto Encontro Anual, Alma dos Amigos 2019. O destino o mesmo de três anos atrás, Cabo Frio, mas precisamente praia do Foguete, na belíssima e confortável Pousada Laguna, onde fomos super bem atendidos por todos da gerencia as camareiras.

Christiano “Kill” Lima em ação. Foto: Luciano Mendonça

Na quinta-feira chegaram o Gugui e família, o Vaca e família, o Maroca, o Big e o Luciano Mendonça, fotógrafo profissional, contratado para registrar todas das ações na água e nas areias. Quem chegou na quinta-feira pegou um dia lindo de sol com ondas de meio metro a um metro com ventos (maral) fortes que prejudicavam a formação das ondas.

Delmo “Picuruta” Sá em ação. Foto: Luciano Mendonça

Na sexta-feira pela manhã, chegaram o Presidente e família, o Nabo e família, o Kill, o Tron e família, o Narda e seu filho, a Si e o esposo, o Picuruta e a esposa e no findar da noite, o Splinter, este que vos escreve.

Luiz “Presidente” Amaral em ação. Foto: Luciano Mendonça

O relato foi de mais um dia lindo de sol com ondas de meio metro com ventos (maral) fortes que prejudicavam a formação das ondas. Porém a alegria de surfar juntos, ficou estampada no rosto daqueles privilegiados quando os encontrei bibiricando umas brejas e contando as historias hilárias do passado por volta das onze e trinta de sexta-feira.

Antonio “Tuninho” Carvalho em ação. Foto: Luciano Mendonça

Ficamos ali batendo papo até as duas da manhã, quando decidimos ir dormir. No meu quarto o ritmo era de total camaradagem, fui ainda tomar um banho para a seguir descansar o esqueleto, mas cadê o sono? Impedido de dormir por causa da ansiedade aflorada e pelos roncos dos amigos, decidi me levantar as quatro da manhã e ver o nascer do sol que timidamente apareceu por trás das nuvens.

Luciano “Vaca” Calazans em ação. Foto: Luciano Mendonça

Aos poucos a galera foi acordando. Ai chegou a Luize com o Turuna, a Luma e o namorado, vindos de Saquarema. O Turuna o mais fissurado, foi o primeiro a entrar na água e aos poucos o line up em frente a Pousada, ficou cheio de Almaniacos. No sábado um dia lindo de sol com muitas nuvens que revezavam com períodos de chuvas e ondas de meio metro, com ventos (maral) fortes que continuavam a prejudicar a formação das ondas. Mas nada foi suficiente para espantar o alto astral da turma.

Marcos “Turuna” Andrade em ação. Foto: Luciano Mendonça

É incrível como passaram rápido estes dias, como se diz no ditado popular que as alegrias dos pobres, duram pouco. No fim de tarde chegou o Roque vindo de Macaé, fechando os comprometidos com o Encontro. A noite foi a hora da confraternização com uma mesa de pastas e frios e as considerações finais já que no domingo pela manhã chegava a hora de todos partirem já com os corações e mentes recheadas de boas lembranças e já contando nos dedos 2020 para o sétimo encontro Alma dos Amigos.

Galera reunida pra famosa foto de confraternização. Foto: Luciano Mendonça

Nossas historias começaram e ser compartilhadas nos anos 80, quando todos moravam a mais de 40 quilometro das praias do Rio de Janeiro no Município de Nova Iguaçu. O Amor pelas ondas e a camaradagem sempre foram a tônica das nossas amizades. Parafraseando a Bíblia onde está escrito em Primeira Coríntios capitulo 13 Versículos de 4 à 7. Vou trocar a palavra Amor por amizade. A amizade é paciente, o Amigo é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha, não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O Amigo não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Marcelo “Tron” Rosalém em ação. Foto: Luciano Mendonça

Em 2020, espero que aqueles que por diversas razões não compareceram se programem, pois sentimos as suas faltas e que valorizem estes momentos. Em Salmos 144:4, diz o seguinte: O homem é semelhante a um sopro; os seus dias são como a sombra que passa. Não sabemos quando será a nossa hora de partimos, para a outra dimensão, por esta razão valorize: a Vida, a Família e os Verdadeiros Amigos !!! Chegue logo, Outubro de 2020 !!!

Reportagem: Edson Andrade

Edição: Edson Andrade

Tenha lindas artes exclusivas
mag72